Com grande atuação, Osaka derruba Serena e se garante na decisão do Australian Open
Foto: Divulgação/Australian Open

Os confrontos entre a #3 Naomi Osaka e a #11 Serena Williams são sempre marcantes. Na madrugada desta quinta-feira (18), a japonesa se garantiu na final do Australian Open ao derrotar a estadunidense, que buscava seu oitavo título em Melbourne. Osaka fechou a partida em dois sets, parciais de 6/3 e 6/4, em 1h15, na Rod Laver Arena.

Este foi o quarto confronto entre as duas, e a terceira vitória de Osaka. A japonesa começou a partida muito imprecisa, e Serena abriu 2/0 com facilidade no começo. Ela teve um break point para fazer 3/0 e ficar duas quebras acima, mas, daí para frente, a atuação da campeã de 2019 subiu de nível.

Osaka contou com muitos erros de Serena, mas também com golpes potentes e precisos, para vencer cinco games seguidos e reverter a desvantagem inicial. Depois de um início positivo, Williams fechou o set com apenas quatro winners e 16 erros não-forçados, contra nove e 11 da japonesa, respectivamente. A cabeça de chave três fechou em 6/3 após 39 minutos.

Serena conseguiu diminuir a quantidade de erros na segunda parcial, mas uma quebra logo de cara colocou ela em situação complicada do set. Williams teve oito winners, contra 11 de Osaka, e também oito erros não-foçados, dois a menos que a japonesa. Apesar do equilíbrio nos números, a cabeça de chave três parecia tranquila no jogo.

Sacando em 4/3, Osaka teve um game muito ruim, cometendo três duplas faltas, e sendo quebrada pela segunda vez no jogo. Serena, porém, não conseguiu aproveitar. A japonesa se impôs e venceu os últimos oito pontos da partida para garantir a grande vitória: 6/4, em 36 minutos.

Ao fim do jogo, Osaka, que sempre destacou a admiração por Serena, recebeu elogios da rival, em um momento de muito fair play na rede.

Esta é a quarta vez que Osaka passa da quarta rodada em um Slam e, nas três anteriores, ela venceu o título - US Open 2018, Australian Open 2019 e US Open 2020. Caso a japonesa vença o título, ela vai desbancar Simona Halep e assumir a segunda colocação do ranking da WTA.

Serena, que mais uma vez não consegue o 24º título de Slam que tanto persegue, vai subir quatro posições no ranking, e voltar ao top 10 na próxima semana.

Na decisão, Osaka encara a #24 Jennifer Brady, estreante em finais deste nível, que vem de vitória contra a #27 Karolina Muchova em três sets.

As duas já se enfrentaram três vezes antes, com duas vitórias da japonesa. O último confronto foi na semifinal do US Open 2020, quando Osaka venceu em uma grande disputa em três sets.

VAVEL Logo