Um ano depois, Heat e Spurs voltam a se enfrentar na final da NBA

No dia 18 de junho de 2013, Ray Allen escreveu mais um capítulo na história dos playoffs da NBA. O ala-armador acertou uma bola de 3 originada pelo rebote ofensivo de Chris Bosh e tirou o título das mãos do San Antonio Spurs. Quase um ano após o fatídico jogo 6, Miami Heat e San Antonio Spurs disputarão a série final da NBA novamente. O duelo começa nesta quinta-feira (05), ás 22h (horário de Brasília), em jogo disputado no Texas.

O Heat chega à decisão após uma sequência tranquila nos playoffs. No total, foram apenas 3 derrotas e 12 vitórias para eliminar Charlotte Bobcats, Brooklyn Nets e Indiana Pacers, nesta ordem. Miami não perdeu um jogo sequer dentro de casa (foram 8 vitórias ao todo), mas não terá o mando de quadra pela primeira vez nessa pós-temporada.

Já os Spurs tiveram um pouco mais de trabalho para chegar até a final. Na primeira rodada, foram surpreendidos pelo Dallas Mavericks e precisaram de 7 jogos para eliminar os rivais regionais. Na fase seguinte, enfrentaram o Portland Trail Blazers, grande sensação da temporada até então, e retomaram o ótimo desempenho pelo qual são conhecidos, vencendo a série por 4 a 1. Na final do Oeste, o Oklahoma City Thunder tentou parar San Antonio, mas ficou pelo caminho em 6 jogos. A equipe do Texas venceu 9 das 10 partidas disputadas em casa nestes playoffs.

O principal jogador do Miami Heat, e isso não é surpresa para ninguém, tem sido o ala LeBron James. MVP nos últimos dois títulos do atual bicampeão, James tem médias aproximadas de 27 pontos, 7 rebotes e 5 assistências, além de um ótimo aproveitamento dos chutes de quadra (56,2%). Nesta série, ele enfrentará um dos melhores defensores de perímetro da liga, Kawhi Leonard.

Se o camisa número 2 dos Spurs conseguir manter LeBron longe da cesta e forçá-lo a chutar arremessos ruins e cometer desperdícios, o Heat pode se complicar. Este vídeo mostra bem o panorama da defesa de Leonard. Quanto mais longe da cesta e mais arremessos de média e longa distância James chutar, melhor para os Spurs.

Além da importância defensiva de Kawhi, San Antonio precisará contar com Tony Parker para poder ter o máximo de chances na série. O armador sofreu uma lesão no tornozelo no jogo 5 contra o Thunder, e o quadro piorou no jogo 6, em que ele ficou de fora de todo o segundo tempo. Parker disse estar "ok" para o primeiro confronto contra Miami, mas não se sabe até onde ele poderá imprimir o dinamismo nas infiltrações para quebrar a defesa do Heat. O francês tem médias de cerca de 18 pontos, 5 assistências e e 2 rebotes por partida e, embora os números não pareçam tão impressionantes, é fundamental para que a máquina ofensiva dos Spurs funcione.

Contudo, a série entre Miami Heat e San Antonio Spurs não se resume a James contra Parker, é claro. LeBron tem a companhia de Dwyane Wade e Chris Bosh, além do veterano Ray Allen, vindo do banco para ajudar a equipe em momentos importantes dos jogos. Wade tem problemas físicos, mas se o Heat puder administrá-los bem, como tem feito até aqui na temporada, o ala-armador será muito importante por dar uma outra opção ofensiva e de criação de chutes para o time. Bosh, por sua vez, pode desequilibrar o duelo se estiver bem nos chutes de média e longa distância, espaçando a quadra e tirando os pivôs de San Antonio do garrafão.

Aqui, vemos Bosh e seu ótimo começo no jogo 4 contra os Pacers. Chutando bem de fora da área pintada, o ala-pivô leva jogadores pesados como Roy Hibbert e Ian Mahinmi para longe do garrafão. Isso deixa a cesta do adversário mais desprotegida e facilita as infiltrações de seus companheiros (vide assistência para James no fim do vídeo).

Pelo lado de San Antonio, Manu Ginobili e Tim Duncan compõem um trio histórico com Parker. Juntos, venceram 113 partidas de playoffs, maior marca de três jogadores juntos na história da NBA. Apesar de um aproveitamento relativamente baixo dos chutes de quadra (42,3%) e limitações físicas, Manu parece cada vez mais confortável conforme os playoffs vão passando. O argentino consegue aproveitar bem os "pick-and-rolls" como o jogador com a posse da bola, além de ser uma ameaça nos arremessos do perímetro e cavar falta como poucos. Esta característica faz dele o jogador que mais chuta lances livres por partida nos Spurs, pouco mais de 4 (James, a nível de comparação, chuta quase 9).

Duncan, por outro lado, parece não envelhecer. Aos 38 anos de idade, o ala-pivô lidera a equipe em rebotes (aproximadamente 9) e é o segundo maior pontuador do time (cerca de 16) por jogo. Tim terá a função de manter o Heat preso no garrafão quando atacar e evitar segundas chances para Miami na defesa. Se conseguir dominar o jogo próximo da cesta como fez nas duas primeiras partidas contra OKC (que não contava com Ibaka), Duncan colocará os Spurs em ótima posição para levar o título.

O experiente jogador, que já disputou a final 5 vezes na carreira (com 4 títulos), garantiu estar especialmente motivado para a decisão desta temporada. "É inacreditável que tenhamos recuperado o foco depois do que aconteceu ano passado. Mas estamos motivados e restam só 4 vitórias. Estamos felizes por ser o Heat. Dessa vez, vamos vencer", revelou em tom não muito comum para o seu estilo de declarações.

LeBron James respondeu Duncan como quem encara um desafiante, e diminuiu a importância da revanche. "Eles estão motivados. A motivação vai só até um momento. Você tem que fazer jogadas. No final, são 10 jogadores, 3 árbitros e uma bola. A motivação sozinha não vai fazer seus chutes caírem", afirmou. O ala ainda falou sobre a vontade dos Spurs de reencontrar o Heat: "Eles nos queriam, eles nos têm", finalizou.

Finais consecutivas que envolvem os mesmos times não aconteciam desde que Michael Jordan e o Chicago Bulls derrotaram Karl Malone, John Stockton e o Utah Jazz em 1998. Desta vez, o confronto parece ser mais que uma revanche, pois pode definir o quão dominante LeBron James e os Spurs de Tim Duncan foram nesta era da NBA. Duncan tem 4 títulos e 3 MVPs da final em 5 aparições. James tem 2 títulos e 2 MVPs da final em 4 disputas (uma na qual perdeu por 4 a 0 para o mesmo San Antonio). Mais do que uma simples final, este confronto pode entrar para a história como o grande tira-teima entre TD e LeBron. Eles se enfrentaram 2 vezes nos playoffs na carreira, com uma série vencida por cada um. Esta é a terceira vez e, com Duncan cada vez mais próximo da aposentadoria, deve ser a última.

Tabela dos jogos:

Jogo 1 - 05/06: San Antonio Spurs - Miami Heat, 22h
Jogo 2 - 08/06: San Antonio Spurs - Miami Heat, 21h
Jogo 3 - 10/06: Miami Heat - San Antonio Spurs, 22h
Jogo 4 - 12/06: Miami Heat - San Antonio Spurs, 22h
Jogo 5 - 15/06: San Antonio Spurs - Miami Heat, 21h*
Jogo 6 - 17/06: Miami Heat - San Antonio Spurs, 22h*
Jogo 7 - 20/06: San Antonio Spurs - Miami Heat, 22h*

*se necessário

VAVEL Logo