Guia VAVEL Copa América 2019: Grupo A
Divulgação /  Copa América

A Copa América de 2019, que se iniciará na próxima sexta-feira (14), terá como país-sede o Brasil. Esta será a 46° edição e a quinta que o Brasil sedia. As 12 equipes estão divididas em três grupos. Conheça um pouco mais sobre o Grupo A, que tem Brasil, Bolívia, Peru e Venezuela.

Brasil

Com a principal estrela do time cortada por lesão, o Brasil chega para disputar sua 35° Copa América. Já são oito títulos e 11 vice-campeonatos. O último título veio em 2007.

A equipe comandada por Tite entrará em campo com a pressão da seleção nunca ter perdido nenhuma Copa América em casa. Já fomos país sede quatro vezes e fomos campeões as quatro. Mas isso também a torna favorita do grupo, além do ótimo desempenho na última eliminatórias para Copa do Mundo.

Como preparação, a amarelinha fez um amistoso contra o Catar nesta quarta-feira (5), em que venceu por 2 a 0. No próximo domingo (9), enfrenta a seleção de Honduras.

O Brasil conta com dois atuais campeões da Champions League; Alisson e Roberto Firmino podem desequilibrar as partidas.

Peru

A seleção peruana, que já participou de 30 edições, fez boas campanhas nas últimas. Foi terceiro lugar em 2011 e 2015, fora dois títulos - 1939 e 1975. 

O Peru é forte candidato a avançar em segundo, já que Ricardo Gareca deu confiança à equipe. O técnico conseguiu, depois de 36 anos, levar a seleção a uma Copa do Mundo novamente.

Para se preparar, o Peru preparou dois amistoso; um contra a Costa Rica, na última quarta-feira (5) e outro no próximo sábado (9), contra a Colômbia.

A esperança peruana vem dos pés de Paolo Guerrero. O ex-jogador Germán Leguiá declarou que "Paolo Guerrero coloca alma no futebol. Ele enfrenta os melhores zagueiros do mundo e os supera na base da raça."

Venezuela

A Venezuela fará sua 14° participação na Copa América. A seleção nunca levantou o caneco; sua melhor colocação foi em 2011, quando ficou em quarto lugar.

A Venezuela, por conta da profunda crise política do país, fez sua preparação para a competição em Fort Lauderdale, na Flórida, nos Estados Unidos. Foram três amistosos programados. Um contra o Equador, no dia primeiro de junho, depois contra o México, na última quarta-feira e no próximo domingo (9), enfrentará os Estados Unidos.

Mesmo com essa crise, essa geração é promissora. Como caiu em um grupo forte, com Brasil e Peru com jogadores renomados, pode ser considerada uma zebra se classificar. O destaque do time é Wuilker Faríñez, que,  mesmo sendo o mais jovem do plantel, já pode até ira para a Europa após a competição.

Bolívia

A seleção boliviana vem para sua 23° participação na competição, que só foi apenas uma vez campeã, em 1963.

Para se preparar, a Bolívia fez só um amistoso, contra a França, no úlitmo domingo (2) e perdeu de 2 a 0.

O técnico Eduardo Villegas não conta com um elenco com muitas estrelas e visa mais uma preparação para as eliminatórias da Copa do Mundo de 2022. O destaque vai para Alejandro Chumacero, que atua no México. Ele não participou da edição centenária da competição e agora retorna como capitão.

 

 

 

 

VAVEL Logo