Título adiado: Agüero perde pênalti, e Manchester City sofre a virada do Chelsea
Foto: Divulgação / Chelsea FC

Uma derrota com o sabor pra lá de amargo. Na tarde deste sábado (8), em jogo válido pela 35ª rodada da Premier League, o Manchester City recebeu o Chelsea no Etihad Stadium. Se vencesse, o time de Pep Guardiola conquistava a taça do Campeonato Inglês pela sétima vez na sua história.

O City dominou completamente a primeira etapa, com gol de Sterling e chance de abrir 2 a 0 com o pênalti perdido por Agüero. Porém, o Chelsea foi buscar o resultado na segunda etapa e com gols de Ziyech e Marco Alonso, jogou água no chopp da comemoração do título em pleno Etihad Stadium. 

Distribuição tática

Pep Guardiola levou um City em um 3-1-4-2 com Éderson no gol, Aké, Laporte e Rúben Dias na zaga. Como volante, Rodri ajudava a proteger a defesa enquanto Ferrán Torres, Sterling, Mendy e Cancelo apareciam no meio campo - com o frencês e o português como alas. Lá na frente, Gabriel Jesus e Sérgio Agüero.

Thomas Tuchel também também levou um Chelsea bem misto, disposto em um 3-4-2-1. Com Mendy no gol, a zaga foi formada por Azpilicueta, Christensen e Rüdiger. No meio-campo, Kanté e Billy Gilmour apareciam mais centralizados enquanto Reece James e Alonso faziam as alas. Mais avançados, Ziyech e Pulisic ajudavam a bola chegar mais ao centro-avante Timo Werner.

O primeiro tempo dos sonhos para os citizens

Mais uma vez, Manchester City e Chelsea se encontro em um jogo que vale título. No ano passado, os Blues receberam os Citizens na 31ª rodada e, com a vitória por 2 a 0, garantiram o título para o Liverpool. O título poderia ser decidido na última rodada com o jogo entre United e Liverpool, mas quis o destino que isso não acontecesse e adiasse a festa. No meio da semana, os dois times ainda ficaram sabendo que esse não será o único que vale título, já que os dois também se encontrarão dia 29 em Istambul para a final da UEFA Champions League. 

Para defender o título e como donos da casa, era natural que o City saísse mais para o jogo. E foi isso que aconteceu. Logo aos 3 minutos, Ferrán Torres chegou no ataque em alta velocidade, invadiu a área e tenta o arremate de perna direita. Porém, o chute foi pra longe. Aos 7' Mendy também teve a chance de abrir o placar, mas perdeu. Já aos 26', Sterling entrou na área com espaço para a finalização, mas erra o passe para Agüero.

A primeira chance do Chelsea veio só aos 31, quando Werner desviou o chute de Reece James para o gol. A bola até chegou a entrar, o alemão estava em posição de impedimento.

Porém, o gol dos donos da casa saiu aos 43. Depois de jogada de Gabriel Jesus com Agüero, o argentino não consegue dominar a bola direito e Sterling aproveitou para abrir o placar. O camisa 10 ainda teve a chance de ampliar aos 48, mas o goleiro Medy foi mais esperto e defendeu a cavadinha no meio do gol. 

Os números do primeiro tempo mostram que a dominância do City dentro de campo era bem plena. Do lado visitante, além dos 44% de posse de bola, apenas um dos seis chutes acertou o gol de Éderson. Do outro lado, os citizens acertaram três das sete finalizações no gol de Mendy. 

Essa festa virou um enterro

Com a derrota parcial, Thomas Tuchel teve que mudar o esquema de jogo no intervalo, colocando pressão e indo pra cima. Desde os minutos iniciais, já dava para perceber o resultado disso dentro de campo: aos 6', Ziyech teve chance de fora da área; Aos 14, Reece James e Pulisic também tiveram chances de empatar o jogo, em dois lances quase seguidos. O Chelsea mostrava que não estava morto na partida e que o empate poderia sair a qualquer momento. E não demorou para isso acontecer. 

Aos 17' Ziyech chutou forte, de canhota na entrada da área e a bola entra no cantinho. Mesmo assim, depois do gol de empate, o Chelsea não descansou. Aos 27, Reece James chegou pela direita e cruzou rasteiro para Werner. O alemão e Hudson-Odoi chegaram a  balançar as redes aos 33 e aos 35, mas os dois gols foram anulados por impedimento. Porém, quis o destino que os dois tivessem envolvidos no lance que mudaria a partida por completo.

Aos 46, Hudson-Odoi esticou para Werner, que tocou para trás. Lá estava Marco Alonso, que chegou batendo de perna direita, meio mascado, e manda para o fundo do gol! 

Mais uma vez o Chelsea estraga os planos do Manchester City de Pep Guardiola. Na temporada passada, a vitória dos Blues garantiu o título ao Liverpool. Agora, adiou o título do próprio City.  Isso só mostra o quão aberto está a final do próximo dia 29.

Classificação e próximos jogos

Com a vitória, o Chelsea assume a terceira posição com 64 pontos ganhos, principalmente depois da derrota do Leicester na rodada. Já o City permanece líder com 80 pontos, 13 de distância do Manchester United

A próxima rodada da Premier League será realizada no meio de semana. Na quarta-feira (12), às 16h15, o Chelsea tem um derby londrino contra o Arsenal em casa enquanto na sexta-feira (14), às 16h, o City tem a Newcastle fora de casa.

VAVEL Logo