Manchester City se impõe contra Tottenham e conquista Copa da Liga Inglesa
Divulgação/Manchester City 

Neste domingo (25), tivemos a partida entre Manchester City e Tottenham, no estádio Wembley, em Londres, pela final da Copa da Liga Inglesa, oficialmente Carabao Cup, com o clube de Manchester se tornando campeão pelo quarto ano consecutivo.

Primeiro tempo dominante do Manchester City

Posicionado no sue tradicional 2-3-5 na organização ofensiva, Manchester City começou a partida pressionando o Tottenham, tomando as ações e tendo as melhores chances para abrir o placar. Sterling, pela esquerda, era o jogador mais acionado na fase ofensiva.

Por outro lado, o Tottenham se organizava defensivamente no 4-3-3, protegendo a defesa e tentando anular as subidas de Sterling pela direita, e Mahrez pela esquerda. Pelo lado direito da defesa, o lateral Aurier, teve muito trabalho para impedir as subidas do camisa 7 de Manchester.

Tottenham no 4-3-3 defensivo / Imagem: InStat / Edição: Daniel Klabunde
Tottenham no 4-3-3 defensivo / Imagem: InStat / Edição: Daniel Klabunde

Ofensivamente os Spurs investiam muito no contra-ataque, utilizando o brasileiro Lucas, como válvula de escape, por causa da sua velocidade. Mas vimos pouco do ataque do Tottenham durante o primeiro tempo. Com 64% de posse de bola, o City controlou a partida, conseguindo finalizar 10 vezes, mas apenas uma ao gol de Lloris.

A saída de bola do City variava muito durante a partida, mas o posicionamento mais vezes visto foi o 3-2, com Wlaker se juntando aos zagueiros, e Cancelo se movimentando pelo meio, fazendo dupla com Fernandinho.

Desta forma, De Bruyne e Gundogan se movimentavam para os lados do campo, fazendo dupla com Mahrez e Sterling, respectivamente. Enquanto isso, Phil Foden fazia o movimento do ataque para o meio, ocupando o espaço gerado pelos meias, trabalhando como um falso 9, ajudando na armação das jogadas.

Imagem: InStat / Edição: Daniel Klabunde
Imagem: InStat / Edição: Daniel Klabunde

Tottenham tenta pressionar no início do segundo tempo

Tentando surpreender, os Spurs iniciaram o segundo tempo pressionando e colocando mais intensidade contra o Manchester City. Conseguiram produzir apenas uma finalização ao gol de Steffen, logo no inicio.

Quanto maior a barra, maior foi a pressão executada / Imagem: SofaScore
Quanto maior a barra, maior foi a pressão executada / Imagem: SofaScore

Foi apenas 10 minutos de maior intensidade do Tottenham, logo depois, o City, novamente tomou as rédeas da partida, e colocou em prática a sua forma de atuar. A recompensa, veio aos 37 minutos do segundo tempo, em uma cobrança de falta, executada por De Bruyne, e finalizada por Laporte, depois da falha na marcação, onde Sissoko não percebeu a chegada do camisa 14 de Manchester.

Marcação por zona falhou / Imagem: InStat / Edição: Daniel Klabunde
Marcação por zona falhou / Imagem: InStat / Edição: Daniel Klabunde

O time de Londres, já estava sem forças para pressionar o Manchester City, buscava se segurar o máximo que pudesse, tentar um gol em contra-ataque, ou levar a decisão para os pênaltis. Não aconteceu o que esperavam, sofreram um gol de bola parada, o que era muito improvável, e mais uma vez ficaram sem levantar uma taça.

O Tottenham, não comemora um título desde 2008, quando foi campeão da própria Copa da Liga Inglesa. Diferente do Manchester City, junto com Guardiola, conquistou o seu 9º título desde que o espanhol chegou no clube.

Agora, o Tottenham volta as suas forças para a Premier League, buscando uma vaga para a Champions League na próxima temporada. O Manchester City tem o início de uma grande decisão na próxima semana, contra o PSG, na disputa da classificação para a final da Champions League, algo nunca conquistado pelo time de Manchester.

VAVEL Logo