Em constante evolução, Corinthians derrota Sport e soma primeira vitória em casa
Rodrigo Coca / Agência Corinthians

Nesta quinta-feira (24), às 19h, na Neo Química Arena, Corinthians e Sport se enfrentaram e os donos da casa saíram vencedores por 2 a 1. A vitória coroa uma boa atuação do Timão e confirma a continuidade da evolução da equipe no comando do técnico Sylvinho.

Escalações das equipes

O técnico Sylvinho, precisando vencer para respirar mais sossegado desde que assumiu o Corinthians fez mudanças na escalação da equipe. Diferentemente do que vinha fazendo, quando colocava três volantes, abriu mão de Roni e lançou Vitinho como titular. 

Com isso, o Timão foi a campo num 4-3-3 com: Cássio, Fagner, João Victor, Gil e Fábio Santos; Gabriel, Cantillo e Vitinho; Gustavo Mosquito, Mateus Vital e Jô.

Umberto Louzer, que veio de derrota com o Sport na rodada passada por 1 a 0 diante do Juventude, fez duas alterações na escalação. Sander saiu para a entrada de Victor Gabriel e Marquinhos, por motivo contratual, cedeu a vaga para Gustavo

Com isso, o Leão foi a campo num 5-4-1 com: Maílson, Victor Gabriel, Sabino, Iago Maidana, Rafael Thyere e Hayner; Marcão, Thiago, Paulinho Moccelin e Gustavo; André.

O jogo

O Corinthians começou o jogo marcando bem a saída de bola do Sport, adiantando as linhas de marcação e colocando velocidade com Vitinho e Gustavo Mosquito. Não demorou muito para a dobradinha surgir efeito quando aos 2' Vitinho acertou belo passe por cima e o atacante avançar e colocar no fundo do gol. Porém, o árbitro de vídeo flagrou impedimento a anulou o tento.

A escolha de Sylvinho em sacar Roni para a entrada de Vitinho surtiu efeito. Com três volantes a dificuldade de criação era muito maior, e o garoto da base entrou bem no jogo. Vale destacar que houve variação na transição de jogo do Alvinegro. Quando foi atacado o Corinthians se defendeu com Gabriel como primeiro homem de meio-campo, enquanto Cantillo e Vitinho dão o combate mais a frente.

Já quando atacou as posições se inverteram. Cantillo passou a ser o primeiro homem e comandou a saída de bola, algo que fez com que o futebol do colombiano crescesse. Por outro lado, os laterais avançaram menos, algo notável, principalmente com Fagner. Porém, a estratégia foi bem executada durante a primeira etapa.

O Sport também possuiu fases de transição importantes. Ao ser atacado o Leão formou uma linha de 5 defensores, com os três zagueiros e os dois laterais fechando bem. Porém, ao ser atacado sobraram os três defensores e o resto do time avançou. Na prática se tratando de ofensividade pouco foi criado e defensivamente, apesar de bem organizado, o Sport sofreu com Gustavo Mosquito partindo para cima de Victor Gabriel.

Não à toa o camisa 19 do Corinthians foi o responsável por absolutamente todas as jogadas de ataque perigosas na primeira etapa. Marcou um gol anulado, fez boa jogada individual e finalizou na trave, perdeu uma grande oportunidade ao receber em velocidade e construiu a jogada do gol após receber belo passe de Mateus Vital e cruzar forte e rasteiro para gol contra de Iago Maidana, aos 47'.

O Sport criou apenas uma jogada perigosa na primeira parte, em chutaço de fora da área de Betinho já aos 46' obrigando Cássio a fazer bela defesa. Portanto, a estratégia dos comandados de Sylvinho prevaleceu em relação aos comandados de Umberto Louzer.

No segundo tempo Umberto Louzer voltou do intervalo com o time mais ofensivo. Sacou Iago Maidana e Victor Gabriel e colocou Patric e Thiago Neves. A mudança surtiu efeito já nos primeiros minutos, quando o Leão chegou algumas vezes ao campo ofensivo, apesar da ausência de chances reais criadas.

Porém, aos 7' Mateus Vital cobrou escanteio, Gil raspou na bola e, de primeira, mandou para o fundo do gol, encerrando um jejum de quase um mês. O último gol havia sido marcado no dia 26 de maio diante do Guarani-PAR, pela Sul-Americana. A bola no fundo da rede segurou o ímpeto dos visitantes e os mandantes passaram a controlar novamente a partida.

Se na primeira parte Gustavo Mosquito foi o responsável pelas jogadas de ataque do Corinthians, no segundo foi a vez de Mateus Vital. O camisa 22 apareceu bem mais na partida, com jogadas individuais pelo lado esquerdo e contou também com maior frequência de subidas ao ataque por parte de Fábio Santos.

Aos 25' quase o Timão ampliou o placar com uma pintura. O time trocou passes por mais de 40 segundos, com todos os jogadores de meio pra frente tocando na bola e Gustavo Mosquito cruzou para Jô, sem querer, desviar na trave.

Quando a partida encontrava-se controlada o Leão da Ilha do Retiro conseguiu colocar uma bola no fundo das redes para esquentar o jogo. Betinho fez belo passe para Patric, que acertou um bonito cruzamento e Trellez apareceu nas costas de João Victor para cabecear para o fundo das redes aos 36'.

No mais, nenhuma chance real de gol foi criada por parte de nenhum dos dois times e os três pontos foram para conta do Alvinegro.

Classificação e próximos resultados

Com o resultado o Corinthians ficou na 10ª colocação, com oito pontos e na próxima rodada enfrenta o Fluminense, domingo (27), às 16h, fora de casa.

Já o Sport ficou na 15ª posição, com quatro pontos ganhos e na próxima rodada enfrenta o Cuiabá, domingo (27), às 20h30, em casa.

VAVEL Logo