Na estreia do novo técnico, Brusque bate Tombense em casa e volta a vencer na Série B
Foto: Beno Kuster Nunes/CBF/AGIF

Nesta sexta-feira (20), o Brusque voltou a vencer na competição, ao fazer 1 a 0 em cima do Tombense, no estádio Augusto Bauer, pela oitava rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O único gol da partida foi marcado por Álvaro. A partida marcou a estreia de Luan Carlos no comando quadricolor - vice-campeão catarinense com o Camboriú, ele estava no Caxias e substitui Waguinho Dias, demitido após a derrota para o Londrina na última rodada.

Instável e polêmico

Foi um início de partida bem morno, com os visitantes tentando se encaixar e os donos da casa jogando em blocos altos, no objetivo de causar pressão e forçar o erro rival. Mesmo com um pouco de nervosismo nas tentativas de investidas ao ataque, o Quadricolor chegou com uma boa chance primeiro. Airton recebeu belo passe de calcanhar de Alex Sandro e cruzou para dentro da área. Alex Ruan, bem posicionado, ganhou duelo aéreo e no cabeceio, mandou por cima do gol.

A resposta alvirrubra apareceu logo em seguida, num lance de falta na intermediária. Keké rolou a bola para Manoel, que, de fora da área, mandou um foguete rasteiro, assustando com o goleiro, mas a bola saiu à esquerda.

A força de vontade era vista das duas equipes, mas elas não conseguiam oferecer perigo e nem assustar o seu adversário. Com boa troca de passes, quando com a bola, o Brusque cadenciou a partida. No entanto, não conseguia progredir, sair do seu campo de defesa, se tornando uma posse de bola inútil.

A equipe de Tombos, incomodava na pressão alta, em busca da roubada de bola para ligar o contra-ataque. Porém, quando os jogadores se encontravam dentro de campo, as tomadas de decisões erradas impedia o clube de progredir.

Com o relógio chegando no último terço do primeiro tempo, o Brusque chegou forte para incomodar o goleiro alvirrubro por duas oportunidades. Em uma ótima jogada pela ponta direita e um cruzamento milimétrico na segunda trave. No cabeceio de Júnior Todinho, nas costas da marcação, Ednei fez o corte. Na sequência, outro cruzamento, mas desta vez não deu em nada.

Pouco mais tarde, novamente pela ponta direita os donos da casa chegaram. Pará levou ao fundo, fez o cruzamento na segunda trave e o atacante escorou para Alex Sandro, que chegou batendo de primeira fora do alcance do goleiro Felipe, abrindo o placar para os donos da casa. Depois de nove minutos de revisão, a arbitragem anulou o gol com a ajuda do VAR por causa de um impedimento duvidoso e, um minuto após o reinício, o árbitro encerrou a primeira etapa.

Insistência, vitória e alívio

O segundo tempo iniciou bem firme e com as equipes mais pilhadas. Assim como aconteceu na primeira etapa, o Quadricolor foi o primeiro a dar susto no adversário. Na oportunidade, Alex Sandro chegou pela ponta esquerda e bateu cruzado, mas Felipe agarrou firme. Pouco depois surgiu a resposta alvirrubra, com Renatinho. O jogador recebeu um belo passe e com um bom espaço para finalizar, porém, a bola subiu demais, sem perigo para Jordan.

O volume de jogo imposto era muito melhor do que na primeira etapa e o futebol era mais vistoso também. Após chegar com bastante perigo com Alex Ruan, o Quadricolor cedeu um contra-ataque quase mortal para a equipe de Tombos, que saiu em velocidade pela ponta direita, cruzou para dentro da área e na finalização, o atacante perdeu o tempo da bola e cabeceou longe. Não demorou muito e em novo contra-ataque em velocidade, Kleiton recebeu e correu para área, foi derrubado. Na cobrança, Jean Lucas tenta mandar direto para o gol, mas a bola explode na barreira.

Aos 26, Alex Sandro gingou para cima do adversário pela ponta esquerda e deixou, de calcanhar, para Álvaro. O jogador havia acabado de entrar no jogo e no primeiro toque, bateu firme por baixo do goleiro e fez 1 a 0. Com a vantagem no marcador, o meio campo passou a ser controlado pelo Quadricolor, impedindo as investidas do rival e criando novas oportunidades no ataque.

Em ótima subida para o ataque da equipe mineira, Kleiton recebeu um cruzamento à meia altura dentro da área e bateu de voleio, firme, de primeira, mas Jordan operou um milagre, mandando essa bola para escanteio. A melhor chegada dos visitantes na etapa final, que apesar da insistência, sofreu bastante para conseguir progredir em campo e chegar na área adversária.

Apesar da grande insistência nos minutos finais e nos acréscimos, a equipe mineira não conseguiu empatar e os donos da casa seguraram até o minuto final. O Tombense ainda teve uma chance em escanteio duplo, que quase marcou um gol olímpico, mas Jordan salvou novamente. Com o apito final do árbitro, a partida foi encerrada com o placar de 1 a 0 para o Brusque.

Situação das equipes e próximos confrontos

Com a vitória, após três jogos sem vencer, o Brusque pegou o elevador na tabela e encaixou na sétima posição, com dez pontos. Já o Tombense está em último, com seis, e é o único time que ainda não venceu após oito rodadas.

O Brusque volta a campo na quinta-feira (26), contra o Vasco no Rio de Janeiro, às 19h. OTombense volta a campo na sexta-feira (27), contra o Bahia, em Minas Gerais, às 19h.

VAVEL Logo