Internacional para em Cáceda, Melgar vence nos pênaltis e avança às semifinais da Copa Sul-Americana
Divulgação/Conmebol

Apoio da torcida não faltou. Volume ofensivo também não. Mas um personagem estava em um dia mais iluminado que todos. Carlos Cáceda. Goleiro peruano, com convocações para a Seleção do Peru, não deixou nada passar. Azar colorado. Em jogo disputado na noite desta quinta-feira (11), no Gigante da Beira-Rio, em Porto Alegre/RS, o Internacional tentou, mas não conseguiu balançar as redes e deu adeus à Copa Sul-Americana 2022 ao ser eliminado pelo Melgar. Após empate sem gols no tempo normal, a partida foi aos pênaltis, uma vez que o primeiro confronto entre as equipes também teve o mesmo placar. Nas penalidades, os gaúchos desperdiçaram as três primeiras cobranças e foram derrotados por 3 a 1.

Pressão colorada e primeiros atos de Cáceda

O Internacional começou a partida com uma mensagem bem clara ao Melgar: o time peruano até poderia avançar, mas precisaria passar por muita dificuldade. Empurrado por 43 mil torcedores, a equipe brasileira atacou logo aos 20 segundos. Após o pontapé inicial, os mandantes realizaram ótima troca de passes pelo lado direito até a bola chegar em Braian Romero. O centroavante tentou passar pelo goleiro Carlos Cáceda, mas o arqueiro levou a melhor. Foi a primeira de muitas intervenções do arqueiro rojinegro. Minutos depois, Wanderson foi acionado em belo passe de Alan Patrick, entrou na área pela esquerda e bateu cruzado. Cáceda espalmou e Braian Romero não conseguiu chegar a tempo de empurrar a bola ao gol.

Parecia ser questão de tempo a abertura do placar, mas o último obstáculo era intransponível. Aos 20, Renê acionou Wanderson em velocidade pela esquerda e o atacante cruzou na medida para Braian Romero cabecear com precisão, mas Cáceda foi ainda mais preciso em evitar o gol. Cinco minutos depois, o time colorado chegou a balançar as redes, quando Braian Romero recebeu de Wanderson na área pelo lado esquerdo e cruzou para Edenílson testar ao gol vazio, mas o centroavante estava impedido. O jogo gaúcho era pelo lado esquerdo, onde tinha mais espaços e jogadores que pressionavam, mas não conseguiam furar o bloqueio.

Divulgação/Conmebol
Divulgação/Conmebol

Colorados sem pegada e com um a menos

Vários fatores podem explicar a metade inicial do segundo tempo. O desgaste físico começou a aparecer, além de ser difícil manter alta intensidade o tempo todo, o Melgar voltou mais organizado defensivamente e a facilidade que o Internacional tinha no primeiro tempo em encontrar espaços pelo lado não existia mais. Na primeira tentativa, Wanderson entrou na área pela esquerda, chutou forte e Cáceda defendeu firme. Na sequência, Fabricio Bustos recebeu passe de Alan Patrick com total liberdade no lado direito da área, mas chutou rasteiro e o arqueiro peruano defendeu com as pernas.

Foi quando veio o momento que mudou o panorama da partida, principalmente pelo lado emocional. Aos 28 minutos, Gabriel Girotto cometeu falta dura em Alexis Arias e recebeu cartão vermelho direto. Com a expulsão, os brasileiros perdiam não simplesmente um jogador, mas o que fazia a função de sustentar a marcação e dar liberdade para os meias trabalharem. O técnico Mano Menezes trocou a dupla de ataque, mas pouca coisa foi modificada. Pelo contrário, os peruanos começaram a aparecer com mais perigo, justamente pelo espaço enorme deixado no meio de campo. A primeira finalização, de Luis Iberico, não levou perigo, mas a segunda deu enorme trabalho ao goleiro Daniel. Martín Pérez Guedes recebeu passe de Kenji Cabrera e finalizou cruzado da entrada da área. Mas a melhor oportunidade veio aos 48, quando o próprio Cabrera cruzou na medida para Iberico cabecear, mas o atacante errou o desvio. Sem gols em 180 minutos, decisão nos pênaltis.

Penais e consagração de Cáceda

Se Carlos Cáceda tinha sido um grande empecilho para impedir a vitória do Internacional no tempo regulamentar, nos pênaltis o brilho do goleiro foi ainda mais resplandecente. O arqueiro defendeu as três primeiras cobranças dos donos da casa (Edenílson, Taison e Carlos de Pena), enquanto Daniel, titular da meta brasileira, defendeu apenas a do zagueiro Galeano. Pedro Henrique até tentou retomar a disputa, mas Luis Iberico, que tinha perdido boas chances nos 90 minutos, resolveu a partida com cobrança muito bem executada. Classificação do Melgar heroica e histórica, pela primeira vez entre os quatro melhores de uma competição internacional.

Sequência

O adversário dos peruanos na semifinal da Copa Sul-Americana será o Independiente del Valle. Quem avançar à final irá enfrentar o vencedor de Atlético Goianiense x São Paulo, brasileiros que também irão disputar as semifinais. As partidas serão realizadas nos próximos dias 31 de agosto, 1º, 7 e 8 de setembro, ainda a serem definidas pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol).

Em seus respectivos campeonatos nacionais, o Internacional vai enfrentar o Fluminense às 19 horas do próximo domingo (14), novamente no Gigante da Beira-Rio, em Porto Alegre/RS, em jogo válido pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Por sua vez, o Melgar terá como adversário a Academia Cantolao no Estádio Monumental de la Universidad Nacional de San Agustín (UNSA), em Arequipa, Peru, pela sétima rodada da Fase Clausura da Liga 1, o Campeonato Peruano 2022.

VAVEL Logo