A glória é delas: Palmeiras goleia Boca Juniors e conquista Libertadores Feminina
Foto: Staff Images Woman / CONMEBOL

O Palmeiras é campeão da Libertadores Feminina. As Palestrinas golearam o Boca Juniors por 4 a 1, na noite desta sexta-feira (28), no estádio Rodrigo Paz Delgado (Casa Blanca), em Quito, no Equador. Com isso, o Verdão conquistou o título inédito da competição continental, logo em sua primeira participação.

Ary Borges abriu o placar para as Palestrinas no começo do jogo, mas Priori empatou para equipe argentina ainda na primeira etapa. A glória delas veio de vez no segundo tempo, quando Byanca Brasil, Poliana e Bia Zaneratto, marcaram e construíram a goleada alviverde.

A GLÓRIA PALESTRINA

Logo no inicio, aos quatro minutos, Ary Borges já balançou as redes e abriu o placar para o Palmeiras. Mas a vantagem alviverde não durou muito tempo e Priori igualou o marcador. Em seguida, Rodríguez acertou a trave para o Boca e quase conseguiu o gol da virada, mas do lado do Palmeiras, Bia Zaneratto também chegou perto de marcar antes do intervalo, mas o chute passou tirando tinta da trave.

Já no segundo tempo, as Palestrinas  votaram superiores e assumiram o controle da partida. Não demorou muito e o gol de Byanca Brasil, logo aos três minutos, com isso a equipe ficou mais à vontade em campo e construiu a goleada. Com uma situação mais favorável, aos 12, Poliana marcou de cabeça e ampliou.

O Boca acurralado tentou partir para cima, mas o Palmeiras soube se segurar e administrar o resultado. Dando tempo ainda de fechar a conta com a goleada nos minutos finais, em uma jogada individual de Bia Zaneratto, a camisa fez o quarto e garantiu mais ainda a festa alviverde em Quito.

A bela campanha

Jogando a Libertadores Feminina pela primeira vez, esta vitória além de trazer o título inédito, ela coroa uma campanha perfeita do Palmeiras. O time alviverde teve 100% de aproveitamento, com seis vitórias em seis jogos. Avançou na liderança do Grupo C, vencendo o Liberdad Limpeño (3 a 0), Independiente Dragonas (7 a 0) e Universidad de Chile (2 a 1), no mata-mata, avançou pelo Santiago Morning nas quartas (2 a 1) e superou o América de Cali na semi (1 a 0).  As Palestrinas marcaram 19 gols e sofreram apenas três.

Foto: Staff Images Woman / CONMEBOL
Foto: Staff Images Woman / CONMEBOL

Hegemonia das brasileiras

Em 14 edições da Libertadores Feminina, esta é a 11ª vez que a taça fica com uma equipe brasileira. O Palmeiras entrou para o grupo que já contava com: Corinthians (3x), São José (3x), Ferroviária (2x) e Santos (2x), além das colombianas do Atlético Huila, das paraguaias do Liberdad Limpeño e das chilenas do Colo-Colo.

Próximo jogo

As campeãs da Libertadores têm pela frente o Campeonato Paulista. Estando dentro do G-4 da competição, as Palestrinas voltam a campo na próxima quinta-feira (3), para enfrentar o Taubaté, fora de casa.

VAVEL Logo