Liège-Bastogne-Liège: os 5 para ver

Este domingo corre-se a mais antiga corrida do calendário velocipédico. Fiquem com cinco ciclistas que vão fechar da melhor maneira a Semana das Ardenas de 2017.

Liège-Bastogne-Liège: os 5 para ver
Este foi o pódio do ano passado: Rui Costa, Poels e Albasini // Fonte: Cycling News

5. Daniel Martin

Se havia equipa que estava com grandes aspirações para esta semana, nomeadamente para esta corrida, era a Quick-Step Floors, que tinha em mente trazer um trio de corredores que só por si seriam candidatos à vitória em qualquer uma das clássicas desta semana: Daniel Martin, Alaphilippe e Gilbert. Com as lesões do belga e do francês, resta apenas à equipa belga o irlandês, e não ficam nada mal servidos. Dan Martin tem mostrado uma boa forma e a sua explosão para estas corridas é das melhores. O vencedor de 2013 desta corrida vai ser um dos que vamos ver a atacar as últimas colinas.

4. Kwiatkowski

O polaco da Sky tem estado em grande forma esta temporada e nesta seman já apareceu em bom plano, com um bom segundo lugar na Amstel. É um corredor explosivo e que se dá bem com o pavé, logo a subida que foi inserida o ano passado também o veio beneficiar. O campeão do mundo de 2014 vai ter como principais ajudantes os irmãos Henao e o jovem italiano Moscon, que tem surpreendido tudo e todos. Não será de admirar se o vencedor da Amstel de 2015 não espere pelas últimas colinas e se lance para a frente mais cedo.

3. Albasini

Este é um ciclista que está sempre lá na discussão, mas que o seu dia ainda não chegou. Nos últimos anos tem tido sempre a liderança nestas corridas dividida com Gerrans. O australiano ganha mais, mas Albasini é mais regular. O ano passado podia ter sido o seu ano, mas Poels foi mais forte no sprint final. Este ano, com certeza, o suíço estará lá de novo a atacar as últimas colinas, bem acompanhado por Gerrans e pelos irmãos Yates. Quem sabe não será este o ano de Albasini.

2. Valverde

Vencedor desta corrida por 3 vezes, notou-se que foi prejudicado pela última subida em pavé que foi inserida o ano passado. Sendo um ciclista baixo e muito leve, a trepidação faz com que entre em esforço e perca um pouco da sua enorme explosão. Mas o espanhol está numa forma incrível, e na passada quarta feira esteve num nível acima de todos, tendo conquistado o Huy pela 5ª vez na carreira. Vamos ver se Valverde este ano está melhor preparado para aquela última subida, ou se vai precaver e atacar antes de lá chegar.

1. Rui Costa

Esta é a corrida de Rui Costa, ele próprio o admite. Esta é a corrida que o português mais quer ganhar, e tem todas as armas para o conseguir, e isso ficou provado o ano passado. O campeão do mundo de 2013 está no grupo de ciclistas aos quais aquela subida em pavé favorece, pois é um ciclista não tão explosivo, mais alto e pesado, logo pode conseguir tirar partido disso e lançar-se para a frente da corrida nessa altura, tal como fez o ano passado. O terceiro lugar do ano passado motiva o português a este ano conseguir melhor. Nunca um português ganhou um monumento do ciclismo, será este domingo que isso acontece?

Agora é esperar até domingo à tarde, sentar no sofá, apreciar e que ganhe … o ciclismo.