Leões de olho na liderança
Capel e André Leão prometem repetir o duelo intenso da época passada - Foto: publico.pt

Leões de olho na liderança

Leões de olho na liderança recebem pacenses em Alvalade. Uma vitória sobre a equipa de Henrique Calisto pode dar o primeiro lugar do campeonato ao Sporting.

bruno-gomes
Bruno Gomes

O Sporting recebe este domingo o Paços de Ferreira para tentar assumir a liderança da Liga Zon Sagres. A equipa de Henrique Calisto, está em subida de forma e desloca-se a Alvalade para somar pontos e fugir aos lugares de despromoção.

Rojo e Wilson de regresso

Do tridente que ocupa as primeiras posições da Liga Zon Sagres, o Sporting é o último a entrar em campo. O líder FC Porto escorregou ontem em Coimbra e o 3º classificado Benfica, desloca-se a Vila do Conde para enfrentar, hoje às 17h45, o Rio Ave. Os leões recebem um adversário que tem sido uma pedra no seu sapato nos últimos anos. Leonardo Jardim tem todo o plantel disponível, depois dos regressos, após suspensão de Marcos Rojo e Wilson Eduardo. Na convocatória destacam-se esses regressos e as saídas de Diogo Salomão e Ivan Piris. Rojo deve voltar ao eixo defensivo, ficando a dúvida de quem será o seu parceiro: Eric Dier – que esteve em destaque em Guimarães, ou o brasileiro Maurício que tem sido utilizado com maior regularidade. Nas alas Wilson luta com Carrillo e Capel, mas tendo em conta que o peruano esteve em destaque na última partida e Capel está em crescendo de forma, é expectável que se sente no banco. A grande curiosidade em Alvalade será perceber se a equipa suporta a pressão de ter de vencer para atingir a liderança e se Jardim resiste e mantem o 4-3-3 ou se altera o desenho táctico para o 4-4-2 premiando o momento de forma de Slimani com a titularidade. Dúvidas que serão desfeitas, bem perto da hora de jogo.

Depois de fazer história, Paços precisa fazer pontos

Actualmente o Paços de Ferreira amarga o penúltimo lugar da tabela classificativa. Um lugar que engana os mais desatentos. A equipa da Capital do Móvel, desde que mexeu no banco de suplentes – saiu Costinha e entrou Henrique Calisto, tem vindo a entrar nos trilhos novamente. Nas competições nacionais os pacenses não sofreram qualquer golo e estão invictos: dois empates e duas vitórias – uma delas para a Taça de Portugal. Nas competições europeias, uma derrota por duas a bolas a zero frente ao Dnipro mancha o percurso imaculado da era Calisto. Na última 5ª feira esse trajecto foi abrilhantado com um empate histórico, a zero frente à poderosa Fiorentina. Tendo em conta as opções disponíveis e as alterações que o veterano treinador tem feito sistematicamente na equipa há diversas dúvidas em relação ao onze a apresentar em Alvalade. Hurtado, Caetano e Bébé treinaram condicionados durante a semana e não é certa a sua utilização. Jogadores como Sérgio Oliveira, Rui Miguel, Manuel José, Nuno Santos e Hélder Lopes que têm alternado a titularidade com o banco de suplentes lutam arduamente por uma vaga no onze. De destacar o regresso de Fernando Neto aos convocados. O ponta de lança brasileiro esteve em destaque ao marcar o golo da vitória pacense sobre o Belenenses, mas não defrontou a Fiorentina por não estar inscrito nas competições europeias.

Jardim cauteloso, Calisto sem medo

Na antevisão da partida Leonardo Jardim fez questão de travar a euforia à volta da equipa, recusando o rótulo de candidato ao título e relembrou que o Paços venceu os leões nas duas vezes que as equipas se defrontaram na última temporada: “Estamos a tentar ambicionar cada vez mais mas sem definir o título como principal objetivo da época, ao contrário de outros clubes que o fizeram. As preocupações da estrutura estão diretamente ligadas ao processo, à capacidade de fazer evoluir estes jogadores e esta equipa para um patamar mais elevado em termos coletivos e individuais, com a valorização de ativos. Queremos proporcionar aos adeptos bons espetáculos com intensidade e disputar todos os jogos com a ambição de vencer e poder estar o mais acima possível na tabela classificativa. O Paços ainda não perdeu para o Campeonato com o novo treinador e não sofre golos há quatro jogos. Tirou seis pontos ao Sporting na última época e isso funciona como um fator de confiança para eles.”

Henrique Calisto elogiou os leões enquanto colectivo, evitou entrar na discussão sobre a eventual candidatura do Sporting ao título e reforçou total confiança num resultado positivo em Alvalade: "O Sporting é uma equipa bem organizada, com uma dinâmica coletiva forte e alguns jogadores preponderantes. Mas fico-me pelo principal, que é o coletivo, forte e moralizado. Temos de ter as cautelas necessárias para ter um resultado positivo. Candidatura ao título é problema deles. O meu é ganhar pontos. O que posso dizer é que o Sporting está a jogar muito bem, tem um rendimento positivo e consistente. Dos três grandes é o mais consistente em termos de quantidade e continuidade do jogo. Há os condicionalismos do jogo e a quantidade de jogadores em recuperação. Mas conquistámos pontos frente à Fiorentina e pode dizer-se que também jogámos fora em Guimarães. Não é um sinal de fraqueza dizer que o Sporting é favorito mas não vamos entrar derrotados. Estamos moralizados e confiantes de que poderemos tirar pontos ao Sporting."

Onzes provavéis:

VAVEL Logo