O emblemático dérbi minhoto
15ª jornada do campeonato: Dérbi do Minho contra Guimarães.

Na abertura da última jornada da 1ª volta do campeonato, Braga e Guimarães encontram-se no emblemático dérbi do Minho. As duas formações lutam por um lugar na Liga Europa e prometem um grande espectáculo de futebol. Os bracarenses ocupam neste momento a 7ª posição da Liga, com 19 pontos, com um global de 6 vitórias, 1 empate e 7 derrotas. Do lado vimaranense, os comandados de Rui Vitória encontram-se no 5º lugar da prova, com 7 vitórias, 2 empates e 5 derrotas e são, neste momento, a 3ª defesa menos batida do campeonato (10 g.) com apenas mais um golo sofrido que Sporting e Porto (9 g.).

É importante relembrar que, na época passada, as duas equipas se defrontaram no Municipal de Braga e à 20ª jornada a vitória sorriu aos bracarenses por 3-2, com golos de Paulo Vinicius e Éder que bisou na partida. Para os vimaranenses marcaram Soudani e Paulo Oliveira que reduziram a desvantagem da equipa, depois desta estar a perder por 0-3.

Guerreiros do Minho em busca de um lugar europeu

Até ao momento, os comandados de Jesualdo Ferreira têm apresentado o habitual sistema de 4x3x3 e contam na baliza com o experiente guardião Eduardo que sofreu 17 golos na Liga mas está habituado aos grandes jogos e poderá ser fundamental para evitar os golos vimaranenses. No centro da defesa, destaque para o central goleador Aderlan Santos com 3 tentos apontados e que deverá fazer dupla com o internacional português Nuno André Coelho, que devido à sua experiência e forte jogo aéreo poderá ser decisivo neste dérbi, deixando Sasso no banco de suplentes. Para a posição de lateral esquerdo Elderson tem sido uma peça fundamental para o sistema táctico do professor Jesualdo Ferreira, ao ser preponderante nas subidas pelo flanco. Este jogador tem algumas deficiências defensivas mas beneficia da velocidade e de alguma qualidade técnica para apoiar o extremo na manobra ofensiva da equipa.

No meio campo bracarense, relevo para os internacionais A por Portugal, Custódio e Rúben Micael que fazem a transição da defesa para o ataque. Se de um lado, Custódio apoia muitas vezes os centrais e, ao mesmo tempo, comanda a equipa para o ataque, Rúben Micael serve muitas vezes de apoio para os extremos e para o ponta-de-lança sendo portanto dois jogadores que podem desequilibrar neste jogo tão importante para as aspirações dos arsenalistas.

Como é sabido, as equipas de Jesualdo Ferreira são reconhecidas como jogando no modelo mais tradicional de 4x3x3, como tal, os extremos Alan e Rafa são verdadeiramente essenciais para desequilibrar, tanto com diagonais nos flancos como para efectuar cruzamentos para a área onde deverá estar o ponta-de-lança Edinho, que beneficia da lesão de Éder. Também Pardo poderá fazer parte do onze, visto que o jogador já marcou 3 golos no campeonato, cabendo a Jesualdo Ferreira a decisão entre Edinho e Pardo. Até ao momento, o melhor marcador é Alan com 4 golos e o experiente brasileiro promete desequilibrar neste encontro com a sua técnica e forte remate.

Vimaranenses à conquista do 4º lugar

Na equipa do Vitória de Guimarães, o técnico Rui Vitória deverá apresentar na baliza o guarda redes Douglas que sofreu apenas 10 golos até agora e oferece, como tal, bastante segurança aos centrais vimaranenses. No centro da defesa é de salientar a ausência de Abdoulaye por lesão, tratando-se de uma baixa de vulto por ser um jogador fisicamente muito forte e que tem dado solidez defensiva à equipa de Rui Vitória. Perante esta ausência, Paulo Oliveira afirma-se como o patrão da defesa vimaranense e tudo fará para evitar os golos do Braga.

Apesar de apresentar o mesmo sistema táctico da equipa bracarense é no centro do terreno que mais se acentuam as diferenças entre os dois conjuntos, com destaque para o trio do meio campo constituído por: Leonel Olímpio (que muitas vezes é substituído pelo médio André Santos), André André e Crivellaro. Tanto Olímpio como André André mudam muitas vezes de posição, ao longo da partida, alternando as posições de médio defensivo e da posição 8, confundindo muitas vezes as marcações dos adversários no meio campo. Esta alternância beneficia muitas vezes o ataque vimaranense visto que, tanto André André, como Leonel Olímpio, têm uma boa qualidade de passe e de remate. Finalmente Crivellaro compõe o trio de meio campo, sendo ele o percursor do ataque que se destaca pela sua visão de jogo e técnica apurada, fazendo a ligação para o ponta-de-lança. Em suma, o 4x3x3 de Rui Vitória privilegia muito mais o jogo a meio campo, para surpreender os adversários, neste caso, o Sporting de Braga.

No ataque do Vitória, destaque para a preponderância que tanto Tomané como Maazou poderão ter na manobra ofensiva de Rui Vitória, ficando ao critério do treinador qual dos dois será titular. Ainda no ataque, Barrientos confunde as marcações dos defesas, alternando a posição de ala direito com a de nº10, tratando-se de um elemento essencial para o sistema táctico de Rui Vitória. O maior destaque recai sobre Marco Matias que marcou até ao momento 5 tentos na Liga, tratando-se do melhor marcador da equipa. O jogador promete ser uma seta apontada aos defesas arsenalistas para o grande dérbi minhoto.

Confiança de Jesualdo e cautelas de Rui Vitória

Para esta partida, Jesualdo Ferreira considera que o Braga “"é favorito, porque queremos muito ganhar e o histórico entre Sporting de Braga e Vitória de Guimarães, nos últimos anos, dá-nos essa expectativa e confere-nos esse estatuto”. Em caso de vitória, os arsenalistas ascendem provisoriamente ao 6º lugar ficando apenas a um ponto dos rivais do Minho, perseguindo o objectivo de chegar às competições europeias.

Para o técnico vimaranense, Rui Vitória, este dérbi “é um dos jogos mais emblemáticos do país. Vamos fazer um jogo muito idêntico àquilo que tem sido a nossa filosofia: muito trabalho, muita dedicação, muita luta pela bola e muita vontade de vencer". Em caso de triunfo, o Vitória ficará, à condição, no 4º lugar do campeonato, aguardando o desfecho do encontro entre o Estoril e o Sporting.

Onzes prováveis

VAVEL Logo