Sporting encara Paços renovado
Sporting desloca-se à Mata Real para segurar os milhões da Champions

O Sporting prepara-se para defrontar o Paços de Ferreira, hoje, às 20:15 horas, com a missão de abandonar a Mata Real com os três pontos na bagagem, uma tarefa que, se antes se poderia afigurar fácil, agora não será tanto assim. A equipa pacense, orientada por Jorge Costa, ganhou novo fôlego com a chegada do terceiro treinador da presente temporada (depois das saídas de Costinha e Henrique Calisto) e afigura-se actualmente como um osso relativamente duro de doer, ainda para mais dentro das quatro linhas do seu próprio reduto. Em cinco jogos efectuados, Jorge Costa logrou obter três triunfos (Marítimo, Vitória de Guimarães e Arouca), um empate (Belenenses) e uma derrota (Gil Vicente), claramente impulsionado a equipa para novos patamares exibicionais.

Os «leões» terão pela frente um adversário motivado mas, ainda assim, sufocado pela necessidade de amealhar pontos para fugir à desgraça da descida. Os pacenses estão nadécima quarta posição da Liga, com 23 pontos, mais 5 que Belenenses e Olhanense, mas, qualquer deslize poderá significar perda de terreno na fuga à despromoção. O Sporting, por seu turno, está calmamente na segunda colocação da tabela, com 57 pontos, gozando de uma estabilidade emocional que lhe permitirá certamente tomar conta do ímpeto ofensivo e da gestão do ritmo do jogo.

Esgaio é novidade no lote de enviados à Mata Real

O médio Ricardo Esgaio é a surpresa reservada porLeonardo Jardim para a ida à Capital do Móvel. O jovem integra a lista de dezanove convocados, numa lista onde não faltam os nomes fortes da equipa verde e branca. Igualmente na máxima força, o Paços poderá contar com toda a sua capacidade de fogo, à excepção do avançado Buval (reforço de Inverno) que ainda se encontra lesionado. Jorge Costa reuniu 22 jogadores na lista de convocados para a recepção ao Sporting, tendo em Bebé esperanças de uma actuação acima da média: o extremo do Manchester United tem estado numa forma impressionantee poderá ser o trunfo mais alto da equipa pacense.

Mané e Bebé: extremos que se tocam

Mané e Bebé rimam no nome e têm algo em comum: são ambos extremos e vivem um momento de ascensão profissional que lhes permite encarar o futuro com optimismo. O extremo pacense, que não vingou na sua estadia em Old Trafford, agarrou a oportunidade de se mostrar na Mata Real, sendo o abono de família dos «castores» à medida que os seus espectaculares golos fazem as redes oponentes balançarem. O possante extremo leva já 9 golos marcados esta época, tantos golos quantas as vitórias do clube em toda a presente temporada.

Mané também tem visto a sua forma subir progressivamente, tendo rapidamente passado do anonimato para a titularidade. O jovem de 20 anos tem 15 presenças pela equipa principal de Alvalade, tendo marcado 4 golos (2 na Liga portuguesa e outros dois na Taça da Liga). O extremo veloz foi titular por quatro vezes nos últimos seis jogos, o que reflecte a sua regularidade no onze inicial de Leonardo Jardim.

Eclipse da veia goleadora de Montero

A perda da titularidade veio acentuar ainda mais a crise de golos que afectou o colombiano Montero, prolífero marcador de golos na primeira metade da época. O avançado não marca há 16 partidas, sendo actualmente uma opção secundária na estratégia de Leonardo Jardim, longe da preponderância letal que lhe assistia nas rondas iniciais do campeonato. A última vez que «molhou a sopa» foi no Gil Vicente x Sporting, partida onde bisou.

Jorge Costa elogia Sporting diferente dos «últimos cinco anos»

Para o técnico pacense, este Sporting é diferente dos que desfilaram pelo campeonato nacional nos últimos anos. O treinador elogiou o caminho percorrido pelos «leões», mostrando estar ciente das dificuldades que a sua equipa sentirá: «O Sporting não é o mesmo dos últimos cinco anos. Este Sporting é muito melhor em todos os aspectos. Nos últimos cinco anos, não me lembro de ver o Sporting a lutar pelos objectivos que tem neste momento», observou.

Jardim quer contornar Paços com «atitude forte»

O treinador leonino antevê um embate complicado no Estádio Cidade do Móvel, dando até conta de um dado estatístico que favorece claramente os pacenses: «Na Mata Real, o Sporting só ganhou uma vez nos últimos cinco anos. Por isso, este é um jogo importante para as aspirações do Sporting, que pretende contornar estes obstáculos com uma atitude forte», afirmou na antevisão da partida, não se esquecendo de realçar o reformado momento que os pacenses vivem: «Os resultados traduzem essa melhoria. O Paços é um adversário extremamente difícil de transpor, principalmente no seu reduto. Neste momento está melhor, a utilizar jogadores na frente com muita velocidade e a criar muitas dificuldades aos adversários».

Sporting goleou Paços em casa

No encontro da primeira ronda da Liga, o Sporting não teve piedade da equipa pacense: 4-0 em Alvalade, com golos de William Carvalho, Fredy Montero (2), e André Martins. Na altura, um Paços de Ferreira frágil e imberbe perdia incessantemente, ao passo que os «leões» dominavam com regularidade a prova. Agora o confronto adivinha-se mais equilibrado.

Onzes prováveis

VAVEL Logo