Morreu o tricampeão Jack Brabham
(Foto: Formula1.com)

John Arthur "Jack" Brabham, ex-piloto, dirigente e mecânico australiano morreu na manhã de ontem, de causas naturais, aos 88 anos, em sua casa.

Brabham, a quem a coroa britânica atribuiu o título de "Sir", foi piloto de Fórmula 1 entre 1955 e 1970. Tendo conduzido pela Cooper, pela Rob Walker Racing Team e, finalmente, pela sua própria marca, a Brabham, o australiano disputou um total de 128 Grandes Prémios e venceu três títulos mundiais, à semelhança de nomes incontornáveis como Jackie Stewart, Niki Lauda, Nelson Piquet e Ayrton Senna.

Brabham, único australiano a ter vencido o campeonato de F1, foi ainda o único piloto a ter conquistado um título mundial num monolugar que o próprio projectou e construiu, em 1966, sendo altamente improvável que esta marca possa no futuro ser igualada. Em 1966, quando se sagrou campeão pela sua própria marca, Sir Jack Brabham tinha já vencido dois títulos pela Cooper (1959 e 1960). 

O piloto australiano, que ao longo da carreira de F1 subiu 31 vezes ao pódio e venceu 14 corridas, protagonizou uma das cenas mais famosas da modalidade: em 1959, o seu monolugar Cooper T51 imobilizou-se por falta de combustível a cerca de 100 metros da meta. Jack Brabham saiu então do seu carro e empurrou-o até cruzar a meta, segurando o quarto lugar no último grande prémio da época, nos Estados Unidos da América. Brabham obteria assim os pontos suficientes para se sagrar campeão pela primeira vez.

A sua equipa Brabham venceu dois títulos de construtores (1966 e 1967) e os seus pilotos conquistaram quatro mundiais (Jack Brabham em 1966, David Hulme em 1967, e Nelson Piquet, 1981 e 1983). A equipa, que Brabham viria a vender a Bernie Ecclestone, o famoso detentor dos actuais direitos da modalidade, fez a sua última temporada em 1992.

VAVEL Logo