Hamilton: «Eu nunca desisti»
Hamilton a celebrar a 27ª vitória na F1. (foto: Sean Ramsell)

Hamilton: «Eu nunca desisti»

O circuito de Silverstone comemorou 50 anos de Fórmula 1 com uma vitória do britânico Lewis Hamilton, numa corrida muito interessante.

pedro-mendes
Pedro Mendes

Lewis Hamilton arrancou uma vitória muito importante no GP da Grã-Bretanha, que o coloca a 4 pontos do seu colega de equipa e líder do campeonato de pilotos, Nico Rosberg, e logo no “seu” GP: «Nós temos mesmo os melhores fãs aqui e muito obrigado a todos pela paciência depois de ontem [Sábado]. Ver o apoio por toda a pista é simplesmente fantástico.», afirmou Hamilton.

Lewis «não acreditava no ritmo que tinha e estava a aproximar-me do Nico», depois de ter mudado de jogo de pneus, até que «ele teve um problema e vi-o a desistir». Hamilton diz que a desistência de Rosberg foi «uma pena e eu nunca gosto de ver um colega de equipa a ficar para trás - eu quero sempre lutar contra ele - mas estou certo que acontecerá novamente no futuro.» Fica a certeza que Hamilton gostaria de ter lutado com Rosberg.

Hamilton no seu monolugar vencedor (Foto: Mercedes).

Bottas: «Tínhamos um carro rápido»

O segundo classificado na corrida, Valtteri Bottas diz que «sabíamos que esta corrida seria divertida. Sabíamos que tínhamos um carro rápido e talvez nos tivesse surpreendido a sua rapidez.» O finlandês «pensava nos pontos para hoje, não no pódio.»

Bottas teve ainda tempo para dizer que «tive pena do Felipe hoje [desistência do brasileiro depois de ter embatido no Ferrari de Raikkönen] na sua 200ª corrida da carreira e seria tão bom ter chegado ao pódio com a equipa.» 

Bottas recebido em festa pelos mecânicos da Williams (Foto: Williams).

Vulnerabilidade com direito a pódio!

Daniel Ricciardo, o "Sr. Sorrisos", como é conhecido, afirmou que «este foi o melhor terceiro lugar que já consegui. Normalmente não fico extasiado com um terceiro lugar, mas para ser sincero, hoje estou, obviamente para me redimir de ontem e também porque não achei que tivéssemos um grande carro para a corrida.»

A Red Bull utilizou a estratégia de uma paragem e Ricciardo pensa que «usamos as cartas que tínhamos e jogamos bem o jogo, por isso estou muito contente por a estratégia de uma paragem ter funcionado.»

O grande derrotado

Nico Rosberg foi infeliz na Grã-Bretanha. Abandonou e perdeu algum do conforto que tinha na classificação para Hamilton: «Foi uma pena o que aconteceu hoje ao perder pontos no Campeonato. Estamos sempre a apontar para 100% de fiabilidade, mas infelizmente não funcionou para mim hoje.»

O alemão teve problemas com a caixa de velocidades e teve que deixar passar Hamilton antes de desistir. «Tudo o que podemos fazer é aceitar que estas coisas acontecem e trabalhar com a equipa para saber o que aconteceu de mal.» 

Luta épica entre Alonso e Vettel

«Ambos os Red Bull mereciam terminar à nossa frente, porque estavam mais rápidos.», Alonso

Um dos momentos interessantes da corrida, foi a luta perto do final, entre Alonso e Vettel, com queixas por parte de um e outro. Vettel esclarece que: «senti-me muito perto do Fernando - se calhar perto de mais! Foi um bocado ridículo quando começámos a queixar-nos de ambos termos saído da pista. Eu acho que as pessoas não se importam se o carro está mais para a esquerda ou para a direita. Eu recebi a mensagem de que devia respeitar os limites e isso foi ele queixar-se, por isso fiz a mesma coisa.»

Alonso não deu muito enfâse às queixas de ambos os pilotos, apenas dizendo que: «Quando o Sebastian apareceu atrás de mim, eu estava a poupar combustível e bateria e tive um problema com a asa traseira, por isso eu sabia que mais cedo ou mais tarde ele haveria de me ultrapassar. Penso que ambos os Red Bull mereciam terminar à nossa frente, porque estavam mais rápidos.»

próxima prova está marcada para a Alemanha, no circuito de Hockenheim e será a vez de Rosberg e a Mercedes correrem em "casa".

VAVEL Logo
CHAT