Ricciardo: «Mal posso esperar por Spa»
Ricciardo prometeu muita festa por alguns dias...depois trabalho. (foto:REUTERS/Bernadett Szabo)

Ricciardo: «Mal posso esperar por Spa»

O australiano venceu a sua segunda corrida da carreira e prometeu festejar muito, mas já com os olhos postos em Spa,  próxima ronda do Mundial.

pedro-mendes
Pedro Mendes

Daniel Ricciardo é um dos pilotos do paddock que mais se ri, mas depois da corrida da Hungria, tinha ainda mais razões para festejar. Porém, antes de ultrapassar Hamilton e Alonso, para alcançar a tão desejada vitória, o australiano poderia ter sido obrigado a desistir, como o próprio afirmou: «Tive um susto a meio da corrida. Por algumas voltas, tivemos problemas e ficamos sem potência, por isso tive que fazer umas loucuras com os botões [do volante]. A corrida poderia ter terminado mais cedo mas conseguimos ultrapassar o problema e fiquei feliz».

Ricciardo prometeu «celebrar hoje [ontem] à noite, festa por uns dias e gozar uns dias de férias, depois vou continuar com a segunda parte da época e mal posso esperar por Spa, mas quero agradecer à equipa por tudo o que fizeram para me ajudarem a vencer as minhas primeiras corridas».

Surpresa no pódio

Fernando Alonso ainda liderou durante algum tempo a corrida húngara mas nas voltas finais não conseguiu segurar o Red Bull de Ricciardo, com pneus mais “frescos”. No final, o espanhol estava «extremamente satisfeito, tem sido uma época dura, por isso um pódio é sempre uma boa surpresa.» O piloto da Ferrari tem a consciência que «precisamos de algumas corridas malucas para chegar ao pódio e hoje arriscamos.»

O espanhol teve ainda oportunidade para afirmar que «temos de ser realistas e continuar a trabalhar no carro, para o melhorar em todos os aspectos.»

Ordens de equipa na Mercedes

Lewis Hamilton, que conseguiu segurar o terceiro lugar do pódio, para além de fazer uma breve análise à corrida, mostrou-se algo incomodado com o pedido da sua equipa, para deixar passar Rosberg: «Os dois períodos de safety car ajudou-me bastante, mas como é óbvio, eu parecia rápido e tinha ritmo neste fim de semana, por isso foi uma oportunidade para pontuar. Eu estava na mesma corrida do Nico e se o deixasse passar, ele teria que fazer uma paragem e depois teria que me ultrapassar novamente. Eu não percebi porque a equipa me pediu para fazer isso, quando ele não estava próximo o suficiente para me ultrapassar e eu não queria “levantar o pé” e perder terreno para o Fernando».

Hamilton mostrou ter fair play e teve tempo para «dar os parabéns ao Daniel e ao Fernando».

Rosberg batido

Nico Rosberg estava muito desapontado: «Foi uma tarde desapontante. Algumas coisas não deram certo para mim e foi uma corrida com muitos altos e baixos. No inicio estava tudo sobre controlo. Infelizmente o safety car custou-me a liderança, porque falhei a entrada nas boxes e depois já não pude parar.»

Ficou visível, tanto com Hamilton como com Rosberg, que os problemas de travões ainda não estão resolvidos na Mercedes: «Eu também tive alguns problemas de travões depois da saída do safety car e tive um período tempo difícil de lidar com isso, o que me custou algumas posições (…) tive um último turno muito bom e no fim tive uma oportunidade de ultrapassar o Lewis na última volta, mas não funcionou. Por isso é extremamente desapontante.»

Quanto à ordem da equipa a Lewis Hamilton, nem uma palavra.

A primeira desistência de Hulkenberg

Para Hulkenberg a Hungria não trouxe nada de bom: desistiu pela primeira vez esta época e logo num acidente envolvido com o seu colega de equipa, Perez. Para o alemão «este não foi o melhor dia no “escritório” e sinto-me muito desapontado. A pista estava a secar e eu estava muito chegado ao “Checo” [Perez], quando toquei nele na última curva.»

Para o piloto número 27, a responsabilidade do acidente é inteiramente dele: «Eu toquei no carro dele, perdi a asa da frente e fui em frente até bater nas barreiras. Foi um erro meu e pedi desculpas à equipa. É especialmente frustrante porque a corrida tinha muito potencial, mas acho que foi um daqueles dias em que as coisas não correm à nossa maneira.»

Durante cerca de um mês, a competição vai estar parada, até ao dia 22 de Agosto, mas tudo o que se passa no Grande Circo vai ser notícia no Vavel.

VAVEL Logo
CHAT