Conselho de Justiça da FPF determina novas eleições na Liga de Clubes
O CJ da Federação anunciou a realização de novas eleições na Liga (foto: Lusa)

Conselho de Justiça da FPF determina novas eleições na Liga de Clubes

O Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol anunciou hoje em comunicado o anulamento das últimas eleições na Liga Portuguesa de Futebol Profissional. A decisão, unanimemente tomada, surge no seguimento de um deferimento parcial do recurso apresentado por V. Guimarães e Estoril que dá como válida a candidatura de Fernando Seara à presidência da Liga de Clubes.

Francisco_Ferreira
Francisco Ferreira Gomes

Depois de um atribulado processo eleitoral que culminou com a eleição de Mário Figueiredo, candidato único numa corrida que viu Fernando Seara e Rui Alves afastados devido a irregularidades na apresentação das respectivas listas, eis que surge novo capítulo no enredo.

Após a polémica eleição de Mário Figueiredo, alguns clubes apresentaram medidas que visavam anular o recente acto eleitoral, entre eles Estoril e Vitória de Guimarães. Foram estes os clubes cujo deferimento parcial acabou por levar o Conselho de Justiça da FPF a anular as recentes eleições à presidência da Liga de Clubes, convocando automaticamente um novo acto eleitoral. (foto: ASF)

O comunicado indica que, ao contrário do deliberado anteriormente, a candidatura de Fernando Seara é legítima, sendo esta uma das listas já admitidas. Já Mário Figueiredo poderá ver a sua lista integrada nas eleições caso sejam resolvidos alguns aspectos formais.

O comunicado indica ainda que está ainda pendente o recurso apresentado por Rui Alves aquando da retirada da sua lista do processo eleitoral anterior.

Excerto do comunicado retirado do site da Federação Portuguesa de Futebol:

O Conselho de Justiça concedeu, por unanimidade, provimento parcial aos recursos interpostos por Vitória Sport Clube - Futebol, SAD e Estoril Praia - Futebol, SAD, anulando a decisão do Presidente da Mesa da Assembleia Geral da LPFP de 9 de Junho de 2014, na parte em que decidiu admitir às eleições para os órgãos sociais da Liga a Candidatura “D” (encabeçada pelo Dr. Mário Figueiredo) e na parte em que decidiu a rejeição da candidatura “C” (encabeçada pelo Dr. Fernando Seara) às mesmas eleições.

É assim nula a deliberação que elegeu para os órgãos sociais da Liga os candidatos integrantes da Lista/Candidatura “D”, tendo de haver novo acto eleitoral para o qual se considera desde já admitida a Lista “C”. O CJ entende que a Lista “D” pode, eventualmente, vir a ser admitida, caso sejam sanados os respectivos vícios formais.

Está pendente no Conselho de Justiça o recurso apresentado pelo Engenheiro Rui Alves, que encabeçava a Lista B. Da decisão deste recurso dependerá a admissibilidade desta lista

VAVEL Logo
CHAT