Benfica a horas de fechar a contratação de Júlio César
Júlio César está em Lisboa (Wallpaper: Bola.net)

Benfica a horas de fechar a contratação de Júlio César

Guarda-redes internacional do Brasil está desde ontem em Lisboa a negociar os termos do contrato com Luis Filipe Vieira, depois de concluída a rescisão com o Queens Park Rangers.  Questão salarial é ainda um entrave mas deverá ser ultrapassada nas próximas horas.

vavel
VAVEL

O «dossier» da contratação de um novo guarda-redes titular tornou-se um pesado e moroso empecilho na preparação da temporada 2014/2015, mas, ao que tudo indica, o Benfica estará prestes a fechar definitivamente a tal carga de trabalhos: Júlio César está em Lisboa desde ontem e negoceia os termos do contrato com Luis Filipe Vieira.

O guarda-redes brasileiro, que se notabilizou nas redes do Inter de Milão e na selecção «canarinha», está contratualmente ligado aos ingleses do Queens Park Rangers mas a desvinculação não será obstáculo ao andamento do processo - a questão salarial sim, poderá demorar o selar do acordo.

Segunda tentativa

De recordar que o internacional, que esteve ao serviço do Brasil no Mundial 2014, já esteve na órbita dos encarnados, poucos dias depois do fim da prova, que decorreu no Brasil. À data, o acordo foi interrompido e o Benfica seguiu o encalce de Sergio Romero, titular da baliza da Argentina.

Dada a delicadeza do «dossier«, o Benfica tem tentado perseguir alvos que possam, indubitalvemente, reforçar a baliza encarnada sem reservas nem pontos de interrogação: a contratação de um internacional, habituado à pressão dos grandes palcos, tem sido portanto uma característica à qual Jesus e Vieira têm dado primazia - a insistência em Júlio César reforça essa vontade.

Oblak elevou a fasquia, Artur fê-la tremer de novo

É certo que Artur foi peça-chave na vitória da Supertaça (defendeu 3 grandes penalidades) mas as suas indecisões, falhas de julgamento e momentos de fraqueza técnica, continuam a não descansar os adeptos encarnados - muito menos a direcção técnica da Luz.

As falhas frente ao Vitória de Setúbal (dois erros quase fatais) foram o reflexo de um guarda-redes nervoso, psicologicamente vencido e sem confiança por parte do treinador, que o ignorou (deixando-o de mão estendida) aquando da terrível exibição frente ao Valência.

A ida de Oblak para o Atlético abriu uma brecha na defesa encarnada e Artur nunca foi opção real para a substituição do esloveno, que deixou as redes da Luz ainda levemente perfumadas pela sua segurança gélida e mãos de ferro. A fasquia para a sucessão está alta...

Romero e Karius falharam, Karnezis ainda em aberto

O Benfica tem recebido algumas respostas negativas na procura de guarda-redes, facto que tem atrasado (e muito) a contratação de um guardião que possa afirmar-se naturalmente como titular do reconstruído Benfica 2014/2015. Depois das negas de Romero (que vai reforçar o Liverpool) e de Loris Karius, o Benfica poderá finalmente apresentar o reforço pretendido, somente a quinze dias do fim da janela de transferências.

Quanto a Orestis Karnezis, o jogador grego de 29 anos (também ele internacional e titular da baliza da Grécia no Mundial 2014) está ainda em negociações com o clube da Luz mas o impasse reina ainda. A sua contratação é, ainda assim, uma forte possibilidade, apesar das exigências de última hora do jogador da Udinese.

VAVEL Logo
CHAT