Benfica x Sporting: curiosidades do «derby» lisboeta
Curiosidades do derby Lisboeta

Benfica x Sporting: curiosidades do «derby» lisboeta

Domingo, 31 de Agosto de 2014, joga-se o 81º derby no Estádio da Luz. Um Derby escaldante, que os dois lados quererão vencer. O Vavel faz uma viagem pelos marcos históricos do «derby» e dá relevo aos homens que construiram a memória do excitante duelo lisboeta.

francisco-fontes
Francisco Fontes

Histórico de Confrontos

Em 80 jogos entre Benfica e Sporting, realizados no Estádio da Luz, o Benfica tem uma vantagem clara. As Águias  venceram por 45 vezes, o Sporting por 14 e por 21 vezes se registou um empate. No entanto, todos os jogos foram marcados por um elevado número de golos. Nestes 80 encontros já realizados, a bola foi introduzida na baliza por 263 vezes, o que faz deste derby  um verdadeiro festival de golos.

Entre os confrontos memoráveis entre estas duas equipas, podem-se destacar aquele que foi realizado a 16 de Janeiro de 1944. Os Encarnados acabaram por vencer o Sporting por 5-4, um jogo épico em que Teixeira anotou um póker (Benfica) e em que Peyroteo também fez o gosto ao pé (Sporting).

Na década de 1970, também houve um outro resultado que ficou na memória de todos os adeptos de futebol. Num Estádio da Luz lotado, o Benfica contou com as exibições magistrais de Néne e João Alves (bisaram os dois) para derrotar o clube de Alvalade por claros 5-0.

No entanto, a história do jogo ficou também marcada pelo então Presidente da Républica Ramalho Eanes (confesso Benfiquista). Como o próprio escreveu no livro A Luz Não Se Apaga: «Agradeci a toda a gente que me cumprimentava. Fazia-o, obviamente, com a mão direita, mas abri muito a mão, assim...com os cinco dedos bem visíveis. O Benfica acabou por ganhar 5-0.»

Este foi o plantel que o Benfica apresentou em 1978/1979.

No entanto, os confrontos na Luz entre estes dois clubes também foram marcados por alguns resultados menos favoráveis para o Benfica. Entre estes, ressalvamos o Benfica 1-4 Sporting, no ano de 1948. Um jogo em que o Sporting, liderado pelo mítico Peyroteo, não deu qualquer chance às Águias. Neste dia 25 de Abril de 1948 (que então não era obviamente feriado) jogava-se o Campeonato Nacional.

O Sporting tinha 2 pontos de atraso para o Benfica e só uma vitória por 3 golos de diferença poderia dar esperanças aos Sportinguistas de alcançar o título. Para os Cinco Violinos nada era impossível e com um poker de Peyroteo, o Sporting derroutou por quatro bolas a uma o Benfica.

Os Cinco Violinos deram muitas dores de cabeça aos adeptos Benfiquistas

Uma história mais recente

Os últimos 10 anos dos confrontos entre os grandes rivais Lisboetas têm sido marcados por um domínio dos homens da casa. Entre 2004 e 2014 foram realizados 11 encontros entre Benfica e Sporting na Luz. Os homens da casa saíram vitoriosos por 7 vezes, ao passo que o Sporting venceu duas, registando-se ainda outros tantos empates. No total, o Benfica marcou por 15 vezes, contra apenas 7 golos dos Verde e Brancos.

A hegemonia do Benfica é ainda mais evidente se encurtarmos o período de análise à era de Jorge Jesus como treinador do Benfica. Sob o comando do técnico Amadorense, o Benfica venceu todos os jogos em casa diante do Sporting. São 5 vitórias, em outros tantos jogos, com 9 golos marcados e 0 sofridos. Uma marca verdadeiramente impressionante.

Jorge Jesus tem domado os Leões em casa. (Fonte: Lusa)

Outro dado curioso é o facto de o Sporting não conseguir marcar um golo na Luz, para o campeonato, desde 2007. O último golo apontado pelo Sporting, na Luz, data de 29 de Abril de 2007, quando Liedson fez abanar as redes Benfiquistas, aos 2 minutos de jogo. São mais de 718 minutos sem festejar um golo no campo dos eternos rivais, algo que Marco Silva quererá com certeza contrariar.

As figuras dos encontros

Nas décadas de 40, início dos anos 50, há dois nomes incontornáveis da história dos derbies. Do lado do Benfica, convém destacar Valadas, que conseguiu apontar 7 golos ao Sporting. No entanto, a grande figura está do lado do Sporting. Das 14 vitórias que o Sporting conseguiu alcançar frente ao Benfica, enquanto visitante, 6 delas tiveram o dedo, ou neste caso o pé, de Peyroteo. O histórico avançado tinha no Benfica umas das suas presas favoritas e conseguiu apontar uns astronómicos 16 golos no campo do eterno rival.

Peyroteo apontou 16 golos pelo Sporting na Luz.

Desde meados dos anos 50, até o início dos anos 60, a figura que marcou os encontros entre Benfica e Sporting na Luz  foi o avançado Português, José Águas. O talentoso ponta-de-lança conseguiu dar por 9 vezes alegrias ao adeptos Benfiquistas. Sem dúvida, uma das figuras incontornáveis destes confrontos.

José Águas fez história em confrontos com o Sporting.

Entre 1960 e meados de 1970, foram muitos os homens que, com os seus golos, deixaram a sua marca na História. Entre eles, merecem menção José Agusto (Benfica - 4 golos), José Torres (Benfica - 5 golos), Lourenço (Sporting - 4 golos), Yazalde (Sporting - 4 golos) ou até Artur Jorge (Benfica - 3 golos).

Não obstante, o maior destaque vai para um jogador eterno, acima de qualquer clubismo. Estamos a falar do King, O Pantera Negra, o único e incontornável Eusébio. Aquele que para as gerações que o viram jogar é o melhor jogador Português de todos os tempos furou as redes do Sporting, a jogar em casa, por 16 vezes, tantas como Peyroteo. Eusébio era uma verdadeira dor de cabeça para os Leões e deixou um legado por qualquer relvado pelo qual passou e, como não poderia deixar de ser, as suas impressões digitais estão bem vincadas no histórico dos confrontos entre Benfica e Sporting na Luz.

Eusébio é nome incontornável nos confrontos Benfica x Sporting.

Durantes o fim da década de 70 e até metade da década de 80, os encontros entre os dois eternos Rivais de Lisboa, na Luz, tiveram protagonistas menos entusiamantes que Eusébio, mas que também marcaram a sua história. Entre eles estão Fernando Chalana, que apontou 3 golos frente ao Sporting ou Nené que conta com 7 golos apontados aos Leões na Luz.

Do lado do Sporting, o destaque vai para um dos melhores avançados Português de todos os tempos, Manuel Fernandes, que apontou 2 golos na Luz e também para Rui Jordão, com outros tantos tentos.

Manuel Fernandes não foi especialmente feliz na Luz.

Entre os anos 90 e 00, não houve nenhum jogador que de destacasse claramente do resto  dos seus companheiros. No entanto, convém ressalvar que Mats Magnusson (Benfica - 3 golos) e Iordanov (Sporting - 2 golos) deverão ter sido aqueles que mais se destacaram.

Entre 2000 e 2010, foram vários os nomes dos grandes jogadores que tomaram de assalto o palco da Luz e assinaram exibições memoráveis. Entre eles estão Simão Sabrosa, autor de dois golos, Jardel, com dois golos também, João Tomás (2 golos) ou João Vieira Pinto (apontou 1 golo pelo Benfica e outro pelo Sporting). No entanto, o principal destaque vai para dois jogadores: Luisão e Liedson.

O primeiro, porque marcou o golo que em 2005 deu praticamente o título ao Benfica. Já o segundo, figura nesta lista pois foi, entre 2000 e 2010, o goleador que mais pânico causava na defesa Benfiquista. Liedson fez balançar por 3 vezes as redes da baliza do Benfica na Luz e foi, sem qualquer dúvida, o último grande matador do Sporting em confrontos contra o Benfica.

O Levezinho marcou por 3 vezes na Luz, a contar para o Campeoanto.

Desde 2010 até hoje, os dérbies na Luz ficaram marcados por um inquestionável domínio do Benfica. Para esse domínio, muito contribuiu Jorge Jesus e também outros jogadores incontornáveis, como Óscar Cardozo. O Sporting era a presa favorita do Tacuara , que parecia faze subir a sua qualidade de jogo cada vez que enfrentava o Sporting. Para a história, ficam os 3 golos apontados na Luz, em jogos a contar para o campeonato.

Cardozo apontou 3 golos frente ao Sporting.

Os dados estão lançados e o derby de Domingo prometerá ser escaldante. Igualmente, o jogo entre os rivais Lisboetas constituirá uma oportunidade para os 22 intervenientes poderem escrever mais uma página da História destes confrontos, que dura há quase 80 anos.

VAVEL Logo
CHAT