Benfica e Sporting empatam na Luz com erro clamoroso de Artur
Artur custou os 3 pontos aos Encarnados. (Fonte: Lusa)

Benfica e Sporting empatam na Luz com erro clamoroso de Artur

Os dois rivais Lisboetas empataram a uma bola no Estádio da Luz. Artur esteve mais uma vez em destaque, pela negativa.

francisco-fontes
Francisco Fontes

Benfica e Sporting empataram este Domingo a uma bola na Luz. O Benfica adiantou-se no marcador aos 12 minutos mas Slimani repôs a igualdade aos 20.

Primeira Parte dividida

Benfica e Sporting entraram em campo com os onzes previsíveis. Excepção feita à inclusão de Islam Slimani, que acabou por entrar de início na partida.

Logo num dos primeiros lances do encontro, Slimani aproveitou uma saída em falso de Artur Moraes e quase que abria o marcador. Era evidente a intranquilidade do Brasileiro e foi apenas uma questão de tempo até um erro com impacto no resultado surgir.

Depois do lance de bola parada do Sporting, a equipe das Águias conseguiu estabilizar o seu jogo e na cobrança de um livre directo, Talisca obrigou Rui Patrício a uma boa intervenção. O lance galvanizou os Encarnados, que começaram a pressionar o Sporting e a procurar o primeiro golo. Com naturalidade, o Benfica acabou por adiantar-se no marcador. Após uma grande jogada de Salvio e Maxi Pereira, Gaitán rematou de pé direito para uma defesa incompleta de Rui Patrício, que não conseguiu evitar o golo.

Gaitán abriu aos 12 minutos o marcador. (Fonte: Lusa)

O Benfica confirmava a sua superioridade no primeiro quarto de hora de jogo e tentava chegar ao segundo. O Sporting não estava a conseguir impôr o seu jogo e o meio campo dos Leões estava a sentir muitas dificuldades para construir jogo, recorrendo bastante a lançamentos longos para os três homens da frente. As jogadas de maior perigo do Sporting nos primeiros minutos de jogo continuaram a surgir através da marcação de bolas paradas, com cruzamentos venenosos de Jefferson e saídas em falso de Artur. Este último acabaria mesmo por entregar "de bandeja" um golo ao Sporting.

Erro humilhante de Artur, o rei deposto

Após um atraso de Eliseu, o guarda redes tentou "picar" a bola por cima de Carillo para a devolver ao lateral-esquerdo mas acabou por oferecer o golo a Slimani. Um autêntico desastre de Artur e um lance que deixa Júlio César cada vez mais perto de assumir a defesa das redes dos Campeões Nacionais.

Slimani aproveitou erro clamoroso de Artur para repôr a igualdade. (Fonte: Lusa)

O Benfica acusou muito o erro de Artur, que destabilizou por completo os seus colegas. O Sporting aproveitou e começou a crescer no jogo, com Adrien a ter mais espaço e a conseguir encontrar espaços para servir os seus colegas. No entanto, os Verde e Brancos dificuldades no último terço do campo, com a bola a chegar raramente ao goleador Argelino.

No entanto, o guarda-redes do Benfica estava em noite desastrosa e até ao fim da primeira parte voltou a comprometer em dois pontapés de canto, com saídas em falso. Nota ainda para um falhanço de Slimani, por volta da meia-hora de jogo. Após remate de Adrien Silva que esbarrou nas pernas de Jardel, a bola sobrou para Slimani que com a baliza à sua mercê não conseguiu bater Artur. O argelino parecia estar em posição irregular mas Pedro Proença nada apitou e foi desperdiçada uma oportunidade clamorosa.

Numa primeira parte em que o Benfica entrou muito forte, o erro de Artur abalou a confiança dos pupilos de Jorge Jesus e galvanizou o Sporting, que terminou por cima.

Segundo tempo electrizante

A conversa no balneário terá acalmado os jogadores do Benfica, que entraram com outra atitute no início da segunda parte. Com um futebol muito pressionante, os Encarnados podiam ter desfeito a igualdade por diversas vezes no início do segundo tempo. Nos primeiros cinco minutos, o Benfica dispôs de excelentes oportunidades, primeira através de Gaitán, que tentou um chapéu a Patrício e depois através de Salvio, que disparou à entrada da área, com um remate a passar muito perto do poste esquerdo da baliza do Sporting.

Os Leões voltavam a sentir muitas dificuldades no processo de construção e estavam muito retraídos em campo. O Benfica foi crescendo e dispôs de mais uma boa série de oportunidades. Por volta dos 60 minutos, Talisca e Enzo, com remates de fora da área assustaram Patrício e Salvio dispôs de duas oportunidades claríssimas de golo, a primeira das quais sendo travada pelo titular da Selecção Portuguesa.

Salvio foi muito perdulário na segunda parte do jogo. (Fonte: Lusa)

O Benfica tentava encostar o Sporting às cordas mas à medida que o tempo ia passando, o clube de Alvalade começou a conseguir trocar a bola e chegar à baliza de Artur. Aos 70 minutos, Jefferson, na cobrança de uma bola parada rematou com muito perigo para uma boa intervenção de Artur. O Sporting começava a crescer e a dar sinais de que não se contentava com o empate na Luz. Marco Silva fez entrar Capel, Mané e Rosell (o espanhol só entregou já no fim da partida) e tentava agitar o jogo do Sporting. O treiandor do Benfica, por sua vez, parecia estar satisfeito com a exibição da equipa e não mexeu até ao minuto 85, quando fez entrar Derley.

Até ao final do jogo, o Benfica tentava chegar à baliza do Sporting, mas mais com coração do que com cabeça e com muito do génio de Gaitán e Salvio. À semelhança daquilo que aconteceu na primeira parte, o Sporting terminou o jogo por cima. Primeiro, foi Slimani que quase desfazia a igualdade no marcador. Artur vestiu a pele de herói e fez uma defesa brilhante que evitou a derrota do Benfica. Na sequência do canto, Sarr cabeceou com muito perigo, tendo a bola esbarrado em Luisão.

No final da partida, o resultado foi o empate a uma bola. O Benfica entrou pressionante mas o erro de Artur galvanizou o Sporting. O empate é um resultado que não satisfaz, nem compromete nenhum dos lados e ambas as equipas tiveram oportunidades suficientes para desfazer o nulo.

Em termos individuais, convém destacar vários jogadores. O jogo deste Domingo voltou a mostrar que o trio Enzo-Salvio-Gaitán é impriscindível para o Benfica. O "tango Argentino" pauta o jogo e tem qualidade para desiquilibrar as defesas adversárias. Eliseu também merece destaque. O jogador Açoreano parece ter agarrado o lugar e fez uma exibição de gala, ao anular tanto Nani como Carillo na maior parte das jogados.

Em nota menos, convém mencionar Artur. Depois de ter oferecido oferecido o golo ao Sporting, este pode ser o fim da linha de Artur como titular no Benfica. Do lado do clube de Alvalade, destaque para a boa exibição da dupla de centrais, que raramente comprometeram e deram muita solidez ao quarteto defensivo. Jefferson também teve uma boa partida, sempre muito perigoso na cobrança das bolas paradas.

Destaque também para William Carvalho, o pêndulo da equipe Sportinguista. O jovem médio é um "monstro" do meio campo, muito forte no processo defensivo e a crescer diariamente no processo ofensivo. Slimani também mostrou que é o avançado mais forte do plantel. No seu primeiro jogo esta época facturou e criou sempre muitos problemas à defesa do Benfica. O jogador que acabou por decepcionar foi Nani. Muito escondido do jogo, o ex-Manchester nunca conseguiu escapar da marcação feroz de Maxi e Eliseu e foi presa fácil para o Benfica.

Em termos de contas do campeonato, o Benfica fica agora a dois pontos do rival Porto, à medida que o Sporting já está a quatro pontos do clube da cidade Invicta.

VAVEL Logo
CHAT