Penafiel 2014/15: regressar com o desejo de ficar

Penafiel 2014/15: regressar com o desejo de ficar

Os durienses regressaram ao escalão máximo do futebol português, de onde saíram no final da temporada de 2005/2006. O desejo é o da manutenção, mas, tal tarefa adivinha-se hercúlea para Ricardo Chéu e seus pupilos.

vavel
VAVEL

O Penafiel sentiu de novo a alegria de subir à Primeira Liga portuguesa, regressando a um campeonato do qual não fazia parte desde o final da temporada 2005/2006, época em que acabou relegado para a Liga de Honra. Nesse ano desportivo, os durienses sofreram as consequências das assimetrias gritantes entre o topo da tabela e o fundo - o clube terminou a prova com apenas duas vitórias e umas decepcionantes 23 derrotas, terminando no último lugar da tabela com a defesa mais batida da Liga - 61 golos sofridos. Desde aí, o caminho de volta à Primeira Liga não foi fácil: o clube chegou a ser despromovido à II Liga, onde actuou em 2008/2009, mas rapidamente subiu à Segunda Liga, logo no ano seguinte.

A temporada passada revelou um Penafiel possante, combativo e bastante alheio ao travo azedo da derrota: em 58 partidas, os penafidelenses apenas perderam por 9 ocasiões, registando 27 triunfos. Na Liga2 Cabovisão a formação terminou na terceira posição e festejou a subida, com jogadores como André Fontes, Júlio Coelho, Vítor Bruno, Dani Coelho, Hélder Ferreira e Hélder Guedes a serem dos mais assíduos, todos eles com 49 ou mais presenças na temporada 2013/2014. Entre as estrelas que ajudaram na promoção estão Fábio Ervões e Rafael Lopes (marcou 15 golos) - ambos foram perdas significantes para o clube, que os viu sair, para Boavista e Académica, respectivamente.

A grande mudança, no entanto, ocorreu ao nível da chefia técnica: Miguel Leal, treinador que orientou o clube até à subida, ingressou no Moreirense e Ricardo Chéu, vindo do Académico de Viseu, tomou o seu lugar. O clube terminou a época e conseguiu, no defeso, manter a sua estrutura base: do onze tipo 2013/2014, apenas Fábio Ervões, João Pedro e Gabi saíram. Para reforçar o sector defensivo chegaram Bura, Nélson Lenho, Nuno Henrique, Tony, João Pedro, Paulo Grilo e Quiñonez, este emprestado pelo FC Porto. João Martins, Capela e Rafa Sousa reforçaram o meio-campo e o ataque recebeu Bruninho, o experiente Rui Miguel (regressa a uma casa bem conhecida) e Rabiola, em quem são depositadas muitas esperanças.

Ainda assim, a mais estonteante contratação do Penafiel veio do Irão, chegando por empréstimo dos russos do Rubin Kazan: Alireza Haghighi, guardião titular da selecção iraniana, assinou por um ano pelos durienses e rapidamente assegurou a titularidade da baliza. O jogador, que marcou presença no Mundial 2014, é a grande atracção do novo Penafiel e será certamente uma excelente adição ao plantel de Chéu. Com nomes conhecidos (e experientes) do futebol luso como Tony, João Pedro, Rui Miguel e Rabiola, Chéu tentará a manutenção na Liga, tarefa que todos sabem ser extremamente bicuda: o clube perdeu os primeiros 3 jogos, dando sinais de estranhar a competitividade do escalão máximo nacional.

No seu 4-3-3 apoiado num núcleo com Rafa Sousa, André Fontes e Hélder Ferreira, Chéu tentará blindar a estrutura contra o poderio mais acentuado dos adversários, quase todos eles mais bem apetrechados que o Penafiel, que dispôs de um orçamento bastante minguado. No ataque, Guedes, Aldaír e Rabiola serão as apostas mais frequentes, com Rui Miguel e Mbala a surgirem como alternativas credíveis na busca pelo golo - até agora o único golo marcado na liga foi da autoria de João Martins, de grande penalidade.

Possível onze tipo

Dados do clube

Nome: Futebol Clube de Penafiel

Fundação: 8 de Fevereiro de 1951

Participações na Primeira Liga:  13

Melhor classificação: 10º nas temporadas de 1980/1981 e 1987/1988

Títulos: 2 - Liguilha I/II Divisão (1983/1984) e II Divisão (2008/2009)

Plantel

Nome Posição Procedência Nacionalidade Idade
Júlio Coelho Guarda-redes Penafiel Portugal 30
Tiago Rocha Guarda-redes Penafiel Portugal 24
Alireza Haghighi Guarda-redes Rubin Kazan (emprest.) Irão 26
Quiñones Lateral FC Porto (emprest.) Colômbia 22
Tony Lateral Paços Ferreira França 33
Nélson Lenho Lateral Desportivo Chaves Portugal 30
Dani Lateral Penafiel Portugal 24
Bura Defesa Central Desportivo Chaves Portugal 25
Pedro Ribeiro Defesa Central Penafiel Portugal 31
João Pedro Defesa Central Estoril Portugal 26
Nuno Henrique Defesa Central Jagiellona Bialystok Portugal
Paulo Grilo Médio/Lateral Académica Portugal 23
Hélder Ferreira Médio Centro Penafiel Portugal 34
João Martins Médio Centro Académico Viseu Portugal 26
Capela Médio/Lateral Académico Viseu Portugal 28
André Fontes Médio Centro Penafiel Portugal 29
Rafa Sousa Médio Centro Nacional  Portugal 26
Romeu Ribeiro Médio Centro Penafiel Portugal 25
Aldaír Extremo Penafiel Guiné-Bissau 22
Vítor Bruno Extremo Penafiel Portugal 24
David Mbala Extremo Penafiel Zaire 21
Rui Miguel Avançado Moreirense Portugal 30
Rabiola Avançado Braga/Piast Gliwice (emprest.) Portugal 25
Ricardo Chéu Treinador Académico Viseu Portugal 33

Treinador

Nome: Ricardo José Moutinho Chéu 
Temporadas no clube: estreia
Experiência: Mirandela, AC Viseu e Penafiel
Títulos: Não tem

O jovem treinador tem apenas 33 anos e uma ainda curta carreira enquanto treinador principal, e esta temporada terá de enfrentar o maior desafio de todos: lutar arduamente pela manutenção de um Penafiel bem abaixo do poderio da maioria das equipas da liga nacional. Chéu passou por clubes como Mirandela e Académico de Viseu antes de lançar-se ao desafio de tomar conta dos destino do clube logo no ano da subida de divisão.

Apesar da sua juventude e da curta carreira como técnico máximo, Chéu tem um longo percurso no mundo do futebol profissional - iniciou-se no Salgueiros enquanto preparador físico, tendo ainda feito parte das equipas técnicas de Olhanense e Académica. Subiu para o patamar de treinador-adjunto quando ingressou no Santa Clara; em 2012/2013 prosseguiu com as mesmas funções, mas ao serviço do Feirense. Agora enfrenta o maior desafio da sua carreira: provar a sua competência no clube de parcos recursos, favorito à descida.

O líder

Nome: Hélder Ferreira
Temporadas no clube: 8 / 15 na totalidade da carreira
Posição: Médio

Experiência: Penafiel, Tirsense, Marco

Está no clube há já oito temporadas, sendo um dos mais experientes jogadores do plantel, carregando para dentro das quatro linhas os seus vestutos 34 anos que dão tranquilidade, experiência e crédito a uma formação que está agora a entrar no mais alto patamar do futebol português. Hélder Ferreira conhece o Penafiel como a palma da sua mão, ou não fosse ele um jogador formado no clube duriense, com um total de 15 temporadas com o emblema penafidelense ao peito.

A não perder

Nome: Alireza Haghighi
Temporadas no clube: estreia
Posição: Guarda-redes

Experiência: Persepolis FC, Rubin Kaza, Sp. Covilhã

 

É, de longe, a mais interessante contratação do clube. Haghighi é um jogador de créditos firmados além-fronteiras: é um activo do Rubin Kazan mas não é um estranho no futebol luso, tendo actuado na temporada passada no Sporting da Covilhã, ajudando a formação a evitar uma época fracassada. O internacional iraniano chegou ao Penafiel em alta, depois de ter sido escolhido para guardar as redes iranianas no Mundial 2014, com bom aproveitamento.

As suas qualidades entre os postes já são conhecidas entre os portugueses, e, entre os adeptos do Penafiel, poucos serão aqueles que não terão ficados surpreendidos e contentes pela contratação do jogador de 26 anos. Poderá, de facto, ser uma mais-valia que fará a diferença no sector defensivo duriense mas também em toda a equipa: a segurança de um «keeper» de qualidade é essencial para a confiança coletiva de uma equipa.

VAVEL Logo
CHAT