Pinto da Costa ilibado no processo «Apito Final»
Pinto da Costa ilibado

Pinto da Costa ilibado no processo «Apito Final»

O presidente do FC Porto foi ontem ilibado da acusação a si imputada relativamente ao crime de corrupção na forma tentada, no âmbito do processo «Apito Final». As escutas, usadas contra si no processo, foram consideradas nulas.

vavel
VAVEL

O Conselho de Disciplina da Federação decidiu: Pinto da Costa foi, na passada Terça-feira, absolvido das acusações a si imputadas relativamente a um crime de corrupção na forma tentada, referente ao jogo entre FC Porto e Estrela da Amadora, na época 2002/2003, no âmbito do processo «Apito Final».

O presidente do Porto é acompanhado, na ilibação, pela equipa de arbitragem dessa mesma partida, composta por Jacinto Paixão, Manuel Quadrado e José Chilrito, trio que foi ilibado do crime de corrupção na forma consumada.

Na base da improcedência das acusações está invalidade das escutas utilizadas no processo judicial, decisão do Tribunal Administrativo de Liboa, que anulou uma anterior, vinda dos orgãos jurisdicionais da Federação Portuguesa de Futebol, que tinha condenado o presidente portista.

«Como os processos disciplinares ao presidente do FC Porto e ao árbitro Jacinto Paixão eram totalmente sustentados nas escutas telefónicas, não restou outra alternativa ao CD senão arquivá-los», explicou fonte federativa à agência Lusa. O processo «Apito Final» acabou assim arquivado.

VAVEL Logo
CHAT