CJ da Federação ordena novas eleições para a Liga de Clubes

CJ da Federação ordena novas eleições para a Liga de Clubes

O Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol pediu ontem à Assembleia Geral da Liga de Clubes a organização de novo acto eleitoral, no qual devem participar as três listas originais que se candidataram em Junho passado.

vavel
VAVEL

A recomendação foi dada ontem pelo Conselho de Justiça da Federação Portuguesa de Futebol e vai no sentido de defender novas eleições para a Liga Portuguesa de Futebol Profissional. O primeiro acto, sucedido em Junho passado, foi mergulhado em controvérsia, já que duas das três listas candidatas foram anuladas pela Assembleia-Geral da Liga, por supostas deficiências apresentadas aquando da sua entrega oficial.

A decisão do Conselho de Justiça requisitou à Assembleia-Geral da Liga, presidida por Carlos Deus Pereira, a marcação de novas eleições num prazo de quinze dias. As mesmas deverão aceitar as três candidaturas previamente apresentadas no escrutínio eleitoral do passado mês de Junho - a de Mário Figueiredo, a de Rui Alves e a de Fernando Seara (as duas últimas foram rejeitadas, o que levou Figueiredo a concorrer sozinho).

Aludindo à obrigação de se cumprir o Regulamento Geral da Liga Portuguesa de Futebol Profissional, o CJ da Federação adverte que o presidente da Assembleia-Geral da Liga poderá, caso não confira o «cumprimento integral» do regulamento, incorrer «responsabilidade disciplinar». A ordem é expressa e inequívoca: «proferir novo despacho em que não pode rejeitar as listas 'B' (Rui Alves) e C' (Fernando Seara) pelos fundamentos invocados e que foram julgados ilegais», pode ler-se no acordão.

 

VAVEL Logo
CHAT