Porto x Benfica: registo negativo de Jorge Jesus no Dragão

Porto x Benfica: registo negativo de Jorge Jesus no Dragão

Jorge Jesus nunca conseguiu vencer no Dragão, para a Liga.

francisco-fontes
Francisco Fontes

Jorge Jesus comanda as Águias desde a época 2009/2010, tendo inclusive ganho 2 campeonatos neste período de tempo. No entanto, o Estádio de Dragão é local de más memórias, onde em 8 partidas soma 5 derrotas, 1 empate e 2 vitórias para todas as competições.

Duas vitórias, apenas nas Taças

As duas vitórias que o treinador, natural da Amadora, conquistou, enquanto treinador do Benfica, no Estádio do Dragão surgiram apenas nas taças. 

A primeira delas, referente à primeira-mão da Meia-Final da Taça de Portugal de 2010/2011. O Benfica, já practicamente arredado do título, deslocou-se ao reduto do FC Porto e bateu os anfitriões por 2-0, com golos de Coentrão e Javí Garcia. No entanto, a vitória não significou o apuramento para a Final da Taça, visto que na segunda mão, o Porto conseguiu na Luz um resultado de 3-1 que o apurou para a final.

Coentrão apontou um dos golos da vitória

A outra vitória que Jesus obteve foi na Taça da Liga da época transacta. Apesar de no tempo regulamentar o jogo ter ficado empatado a 0-0, nas penalidades, Jan Oblak mostrou serviço, ao parar 3 remates dos jogadores Portistas, qualificando assim o Benfica para a Final, que viria a conquistar em Abril frente ao Rio Ave.

No entanto, o sucesso de Jorge Jesus no Dragão não se estende ao campeonato.

Na Liga, o registo é negativo

Quando se trata de jogos da Liga, o registo do "Mestre da Táctica", enquanto treinador do Benfica, é francamente negativo. Foi aliás no Dragão que Jesus sofreu vários resultados pesados, que deixaram a sua marca na história do futebol Portugûes. 

A primeira das derrotas no Dragão surgiu na época 2009/2010. O Benfica deslocava-se ao Dragão com a hipótese de se sagrar campeão mas acabou por sair derrotado por 3 bolas a 1, apesar de ter jogado maior parte da segunda-metade com um homem a mais. No entanto, o Benfica viria a conquistar o título, duas jornadas depois. 

Na época seguinte, JJ sofreu, provavelmente, a maior humilhação da sua carreira. O Benfica, campeão nacional em título, deslocava-se ao reduto do FC Porto e foi dizimado pela imparável turma de AVBMoutinho, Hulk, Falcao e companhia aplicaram "chapa 5" a um Benfica sem identidade (Jesus tinha na altura um dos melhores laterais do Mundo, Coentrão, e adaptou David Luiz). Uma derrota que será para sempre recordada, tanto por adeptos dos dois clubes, como pelos próprios treinadores. 

Hulk esmagou o Benfica de Jesus em 2010/2011.

No confronto da época 2011/2012 entre as duas equipas, o jogo no Dragão deu empate, numa partida muito equilibrada em que um grande golo de Gaitán, já no fim do jogo, estabeleceu o resultado final de 2-2.

Em 2012/2013, o Benfica de Jesus voltava a defrontar o Porto de Vítor Pereira, em mais um jogo que ficará para a história. À semelhança daquilo que aconteceu em 2009/2010, o Benfica deslocava-se ao Dragão, com condições de se sagrar campeão. O jogo até começou da melhor maneira, com Lima a adiantar as Águias. No entanto, pouco depois, num golo caricato, Maxi Pereira introduziu a bola nas redes defendidas por Artur Moraes. O resultado de 1-1 servia perfeitamente os interesses das Águias, que teriam oportunidade de assegurar a conquista do título na jornada seguinte, frente ao Moreirense. No entanto, quando o jogo (e o campeonato) já parecia estar decidido, Liedson assistiu Kelvin, que num golo extraoridinário, aos 92, tirou o campeonato ao Benfica, entregando-o de bandeja ao Porto.

Um momento marcante na história do futebol Português, em que o festejo exuberante de Vítor Pereira constratava com a desilusão de Jesus, que ficou ajoelhado no relvado do Dragão, incrédulo com tal situação. 

Uma imagem que diz tudo

Depois da derrocada da época de 2012/2013, o cenário de 2014/2015 era bem diferente. O Benfica deslocou-se ao Dragão já campeão, num jogo sem história, em que Jesus aproveitou para rodar a equipa e utilizar jogadores menos rodados. As Águias acabaram por perder o jogo por 2-1, mas a Jesus só a final de Turim interessva na altura.

O currículo de JJ, no Benfica, no Estádio do Dragão é bastante negativo, com apenas 2 vitórias em 8 jogos. Ainda para mais, é um palco onde Jesus terá vivido os maiores desgostos da sua carreira profissional. Este Domingo 14, a bola volta a rolar e certamente que o treinador Português quererá inverter esta tendência.

VAVEL Logo
CHAT