0-1, MIN.34, ANDRÉ MARTINS (G.P); 1-1, MIN.36, TALOCHA ; 1-2, MIN.38, PAULO OLIVEIRA ; 2-2, MIN, 45+2, TALOCHA ; 2-3, MIN.58, MANÉ
Sporting apura-se apesar de fraca exibição

Sporting apura-se apesar de fraca exibição

A equipa de Marco Silva teve muitas dificuldades, esta noite, em ultrapassar um modesto mas muito digno Vizela. Mané, no segundo tempo, marcou o golo que mantém os leões num dos grandes objectivos da época, a Taça de Portugal.

leandro-dinis
Leandro Dinis

A tarefa do Sporting em ultrapassar a equipa do Vizela foi bem mais complicado do que seria de esperar. O conjunto de Marco Silva, que efetuou seis alterações em relação ao empate com o Moreirense, entrou de forma completamente adormecida deixando mesmo os homens de Emanuel Simões tomar conta do jogo e chegar com mais perigo nos primeiros instantes da partida. Aos 17 minutos a primeira grande chance do encontro com Davide Bessa a aparecer em excelente posição mas a não conseguir desviar para as redes defendidas por Marcelo Boeck. Aos poucos a equipa de Alvalade subiu no terreno de jogo e tentou tomar conta da posse de bola, recorrendo aos rasgos individuais de Carrillo para criar perigo na área contrária.

5 minutos loucos e o empate merecido

O melhor da primeira parte (e do jogo em geral) estava guardado para os últimos dez minutos, onde 4 golos foram marcados, dois para cada lado trazendo ainda mais emoção para a partida. 

 O primeiro golo do encontro (34 minutos) teve a assinatura de André Martins, através de uma grande penalidade a castigar mão na bola de Diogo Machado. O empate, esse, não demorou a surgir e volvidos dois minutos Talocha, após má intervenção de Marcelo a livre de Fininho, atira a contar para grande festa dos adeptos vizelenses presentes no estádio. Festa essa que acabaria passados novamente dois minutos e novamente de bola parada, André Martins cruza com conta, peso e medida para Paulo Oliveira que cabeceia de forma exemplar para nova vantagem leonina. 

A equipa do Vizela, e todo o mérito de lhe seja atribuído, apareceu com grande personalidade dentro das quatros linhas, mostrando-se muito segura defensivamente e partindo com muitos homens para o ataque, não mostrando medo de ficar exposta perante uma grande equipa. Face a nova desvantagem e no último lance do primeiro tempo chega novo golo do empate, através de outra bola parada cobrada por Fininho com Talocha a desviar para o fundo das redes de um Marcelo que parece novamente mal na fotografia

Golo de Mané e gerir posse de bola

Na segunda parte e certamente com as orelhas bem quentes a atitude dos jogadores leoninos foi completamente diferente. À semelhança do primeiro tempo até foi a equipa da "casa" a criar a primeira situação de perigo mas Marcelo manteve o nulo perante Rafinha. Mas a crescente velocidade na circulação de bola e o menor fulgor físico dos vizelenses permitiu ao Sporting estar mais tempo no meio-campo adversário.

Ao minuto 59 André Martins (presente nos três golos) cobra o canto que Carrillo desvia ao primeiro poste e Mané, à boca da baliza, desvia sem problemas para aquele que seria o resultado final, 2-3. Embora apresentando sinais nítidos de cansaço, a equipa do Vizela nunca baixou os braços e esteve mesmo perto do empate, com Marcelo a fiar-se em demasia no seu golpe de vista após livre de Luís Ferraz, levando a bola a embater na barra.

Até final destaque apenas para a oportunidade desperdiçada por Tanaka que isolado não desfeiteia o guardião Pedro Albergaria. O Sporting segue assim em frente na Taça de Portugal, estando neste momento nos quartos-de-final onde tem já a companhia de Gil Vicente, Nacional, Marítimo, Famalicão, Rio Ave e Belenenses, faltando saber o vencedor do duelo entre Benfica e Braga. Palavra apenas para a equipa do Vizela que cai de pé nesta Taça de Portugal, numa prestação honrosa dos homens de Emanuel Simões.

VAVEL Logo
CHAT