0-1 90+4' TANAKA
Sporting: Bomba nipónica deixou Braga de olhos em bico

Sporting: Bomba nipónica deixou Braga de olhos em bico

O Sporting deslocou-se esta noite a Braga para vencer a equipa de Sérgio Conceição, mesmo ao cair do pano, graças a um golo do japonês Tanaka.

pedro-duarte
Pedro Oliveira Duarte

Na 16ª jornada da Primeira Liga Portuguesa, o Sporting Clube de Portugal foi até ao Minho para defrontar o Sporting de Braga, num jogo de elevado grau e que decidia qual das duas equipas assegurava o terceiro lugar no campeonato.

Batalha intensa a meio campo no Primeiro Tempo

Ambas as equipas entraram em campo com as suas estratégias bem delíneadas. A equipa da casa, orientada por Sérgio Conceição focou-se numa abordagem mais dedicada ao contra-ataque, potenciando assim a velocidade e técnica dos seus jogadores mais avançados, enquanto que a equipa visitante, orientada por Marco Silva, tentou desde o início assumir mais o jogo e a posse de bola. A batalha a meio-campo foi intensa e o SCBraga beneficou, muitas vezes, da abordagem mais agressiva (num bom sentido) que os seus jogadores colocavam no lance.

Ambas as equipas tentaram alvejar a baliza adversária, mas não se pode dizer que tenham sido criadas grandes situações de perigo. Ainda assim, fica a nota de destaque para uma primeira parte muito bem disputada e acima de tudo muito intensa.

Tanaka deixou Braga…de olhos em bico

À entrada para os segundos 45 minutos, a abordagem do Sporting foi sem dúvida mais acutilante. Apesar de o primeiro lance de perigo ter sido do Braga, num grande lance de Pardo, os leões fizeram João Mário subir no terreno, jogando mais perto de Montero, que ia arrastando as marcações adversárias, de modo a abrir espaço para o internacional português finalizar. Foi mesmo num destes lances que João Mário e Matheus, guarda-redes bracarense, protagonizaram um lance incrível, fruto de um remate de elevada dificuldade técnica efectuado pelo pupilo de Marco Silva que foi defendido de forma magistral pelo guardião minhoto.

Com as atenções atraídas para o centro do terreno, Carrillo ficou esquecido na ala direita do ataque leonino, passando a ter liberdade total no flanco para criar perigo e servir os seus companheiros. O Sporting parecia estar perto do golo e totalmente por cima na partida. Contudo, o golo parecia não chegar.

Chegava-se ao minuto 93, já com Mané e Tanaka de um lado e Salvador Agra, Alan e Pedro Santos e o Sporting ganhou um livre perigoso do lado direito do ataque. Chamado à cobrança, Tanaka chutou forte e colocado para o fundo das redes, logrando um golo de belíssimo efeito que despoletou uma explosão de alegria no banco leonino. Os festejos foram efusivos, num momento em que o japonês irá ser, certamente chamado a jogo mais vezes, visto que Slimani se encontra na CAN.

VAVEL Logo