Arouca reforça-se com promessas do Sporting

Arouca reforça-se com promessas do Sporting

Iuri Medeiros e Fokobo são os reforços da equipa de Pedro Emanuel. O actual 14º classificado da Liga Portuguesa procura colmatar certas debilidades que são evidentes no plantel e encontrou estes trunfos jovens na equipa B do Sporting. Estaremos na presença de uma tentativa por parte do Sporting de exemplos iguais a João Mário?

tiagolabreca
Tiago Labreca

Desde que se criaram as equipas B's no futebol português temos assistido a dois diferentes tipos de movimentações de jogadores: o primeiro assiste-se quando os jogadores, principalmente nos grandes, insistem em não conseguir mostrar o seu talento e arrastam-se em variados empréstimos de menor nível até ao momento que rescidem o contrato com o clube de formação. O segundo caso é o mais díficil de conseguir mas tem sido feito com regularidade, principalmente no Sporting.

Quando existe um potencial imenso em certos jogadores jovens da equipa B, estes acabam por ser emprestados a equipas da Primeira Divisão de modo a amadurecerem e ganharem experiência o que nem sempre é possível na Segunda Divisão do futebol português. Mais tarde, e se a experiência for bem sucedida, integram a equipa principal dos clubes de onde saíram. 

João Mário foi o caso mais evidente desta segunda movimentação do futebol português. O talento estava todo lá mas faltava alguma raça e outra capacidade, mais madura, de ler o jogo no seu todo. Titular na equipa B do Sporting mas sem margem de evolução nesta equipa, os leões resolveram emprestá-lo metade da época ao Vitória de Setúbal orientado por José Couceiro. Foi aí que deu nas vistas, um maestro de meio campo que ajudou a equipa sadina a fazer uma incrível segunda metade de campeonato, tendo inclusive empatado com o Sporting quando este ainda lutava pelo título. Com todo este fulgor no Vitória, João Mário evolui e este ano integrou a equipa principal do Sporting, ganhou a titularidade e ainda foi convocado para a Seleção Portuguesa A. 

Com os vários jogadores com enorme potencial no Sporting, os leões procuram emprestar alguns tendo em vista elevar a sua qualidade de jogo e experiência. Iuri Medeiros e Fokobo são os novos exemplos disto que saem agora para o Arouca, por empréstimo, onde serão treinados por Pedro Emanuel que também sabe articular muito bem a experiência com a juventude. Sangue fresco para o Arouca que nos útlimos jogos tem revelado uma enorme fraqueza do meio campo para a frente. 

Polivalência e criatividade 

Dois diamantes por lapidar que chegam com enorme motivação ao Arouca. Quer Iuri quer Fokobo reforçaram a mesma ideia na apresentação «quero ganhar experiência e este é um clube onde vou aprender mais». A maturidade na actualidade futebolística é algo fundamental e estas experiências em clubes de menor dimensão mas que estão na Primeira Liga são fundamentais. 

Iuri, de 20 anos, foi um jogador apelidado de "«Messi dos Açores» na Academia de Alcochete, quer pela sua rapidez e baixa estatura como pela posição que ocupa no campo. «Prefiro jogar a extremo ou a 10», foi assim que Iuri Medeiros definiu as suas preferências em campo na apresentação no seu novo clube nesta segunda metade da época. Tendo feito toda a sua formação no Sporting, esta é a sua primeira experiência fora de Alvalade ou mais propriamente de Alcochete.

O veloz esquerdino que este ano perdeu alguma preponderância na equipa B do Sporting devido à compra de Gauld, Sackho e Dramé, tem tudo para fazer boas exibições na equipa de Pedro Emanuel. A criatividade e magia que entrega ao jogo da sua equipa pode valer-lhe uma entrada no onze do Aroouca visto que a equipa precisa de sangue fresco de modo a acompanhar jogadores como David Simão, Pintassilgo ou André Claro. 

Por outro lado temos Fabrice Fokobo, também de 20 anos, e conhecido pela sua polivalência e virilidade que apresenta em campo. Fokobo chegou a ser utilizado por Jesualdo Ferreira quando este orientava a equipa principal do Sporting mas o ano passado, devido a questões contratuais, acabou por ser relegado para a equipa B onde varia entre o centro da defesa e a posição de trinco no meio campo.

Forte fisicamente e com bom posicionamento no campo, Fokobo peca muitas vezes pelo seu temperamento bastante agressivo na luta pela bola o que lhe vale bastantas vezes o cartão vermelho. Este empréstimo ao Arouca pode entregar ponderação ao polivalente jogador do Sporting ou pode demonstrar que não é defeito, é feitio. Contudo, é preciso por exemplo relembrar o golaço que Fokobo marcou na NextGen Series contra o Tottenham, onde o camaronês rematou quase do meio campo num potente tiro que andou pelas bocas do mundo. 

Serão dois talentos que voltarão à "base" e que integrarão o plantel principal ou serão apenas mais uns bons jogadores da Academia mas que não conseguem provar o seu potencial? Tudo questões para observar nesta segunda metade de campeonato. 

VAVEL Logo
CHAT