Testes de Barcelona - Dia 3: Hamilton mais rápido

Testes de Barcelona - Dia 3: Hamilton mais rápido

Dia ficou marcado pelas 100 voltas alcançadas pela maioria dos pilotos e pela discussão acesa pela volta mais rápido do dia. Ninguém bateu o tempo de Nicos Rosberg de ontem.

pedro-mendes
Pedro Mendes

Que dia intenso pudemos seguir no circuito catalão de Montmeló. De manhã foram muitos os pilotos a rodarem com pneumáticos supermacios e já conseguimos vislumbrar uma guerra que poderá ocorrer nos primeiros GPs: Felipe Massa terminou a manhã com o melhor tempo, mas apenas a menos de meio segundo da melhor volta de Kimi Räikkönen.

Depois de ontem eram muitas as figuras do Grande Circo que se referiam à Mercedes quase como o “bicho Papão”. Jenson Button disse que os Silver Arrows «são inacreditavelmente rápidos». O director da Red Bull, por sua vez, afirmou que «atrás deles [Mercedes] todos parecem muito juntos, mas eles estão a uma distância considerável.» E no final do dia de hoje, parecem ter razão.

Guerra pelo melhor tempo

Pouco depois de o dia de testes ter começado, a Williams e a Ferrari envolveram-se na já descrita“batalha” pela melhor volta. Massa foi o primeiro a marcar um tempo bom e Kimi respondeu, ao trocar para pneus macios e rodar em 1:24.136, colocando-se em segundo na tabela de tempos. A Williams tirou Massa de pista, mas apenas para “calçar” o monolugar com pneus supermacios, retirando mais tempo à sua melhor volta (1:23.262). Muito bom para a equipa britânica, ainda assim, o tempo do brasileiro ficou a meio segundo da melhor volta de ontem, de Nico Rosberg, com pneus macios.

Kimi pouco depois, também com supermacios, marcou o seu melhor tempo do dia, respondendo à ameaça da Williams, conseguindo a volta em 1:23.276, a apenas 0.014 de Massa.

Enquanto isso, Lewis Hamilton testava os arranques, que no ano passado foram o ponto mais fraco do inglês. Kevin Magnussen (que substitui Fernando Alonso, ausente devido ao acidente sofrido na semana passada),conseguia o bater Hamilton subia à 3ª posição da tabela de tempos, com 1:25.225 feitos com pneus macios. Pouco depois, Nico Hulkenberg batia, por sua vez, o tempo do jovem dinamarquês e aumentava as dores de cabeça da McLaren, já que o VJM08 apenas fez a estreia em pista ontem e hoje já parecia um carro “habituado” ao circuito. Era também o carro que mais rodava no circuito catalão.

Na paragem para almoço, a manhã resumia-se em dois pontos:

Felipe Massa era mais rápido 0.014s que Kimi Räikkönen, com pneus supermacios e Nico Hulkenberg era o piloto com mais voltas dadas (76), talvez pelo atraso da equipa nos testes de Inverno.

Tempos da manhã:

1 Felipe Massa, Williams 1:23.262
2 Kimi Raikkonen, Ferrari 1:23.276
3 Marcus Ericsson, Sauber 1:24.477
4 Nico Hulkenberg, Force India 1:24.939
5 Kevin Magnussen, McLaren 1:25.225
6 Lewis Hamilton, Mercedes 1:25.471
7 Daniel Ricciardo, Red Bull 1:25.742
8 Carlos Sainz Jr, Toro Rosso 1:26.330
9 Romain Grosjean, Lotus 1:27.950

Simulação de corrida

De tarde, Iceman entrou em pista para simulação de corrida, a Williams fazia turnos mais longos do que de manhã e a ninguém via o Mercedes em pista. Os campeões em título experimentavam diferentes set up´s dentro das boxes.

O monolugar da McLaren apenas fez uma volta, regressando à garagem e corria o rumor que o MP4-30 tinha um problema, depois de ontem ter sido o melhor dia da equipa de Woking neste Inverno. Hoje conseguiu-se ver pela primeira vez na garagem da McLaren, Andrea Stella, engenheiro de Fernando Alonso na Ferrari e que foi contractado pela equipa britânica.

O finlandês da Ferrari, foi o primeiro homem a chegar ao patamar das mais de 100 voltas dadas no dia e SF15-T aguentava bem a “tareia” que Kimi lhe dava. Pouco depois das 14.30h, Lewis Hamilton regressava à pista, com os pneus médios a equiparem o W06 e conseguiu melhorar o seu tempo da manhã. Carlos Sainz Jr. e Marcus Ericsson, à semelhança de Räikkönen, faziam simulação de corrida. 

Pouco passavam das 15.30h, quando a Mclaren oficializava aquilo que se era falado pelos jornalistas presentes em Espanha: o monolugar sofreu uma fuga de óleo e o dia terminava mais cedo para Magnussen.

Lição do Campeão do Mundo

Hamilton baixava ainda mais o seu tempo com os médios calçados no W06 e colocava-se assim, como o homem mais rápido em Barcelona com esse tipo de pneumáticos. Ainda estávamos a digerir essa notícia e o britânico parava nas boxes para mudança de pneus, utilizando a partir desse momento, pneus macios. E como se adivinhava, Hamilton passou a ser líder da tabela de tempos, batendo por 0.240s Massa. Lembrámos que Massa e Räikkönen tinham conseguido as suas melhores voltas com composto supermacio e o campeão mundial, conseguiu ultrapassa-los com composto mais lento, o macio.

Faltavam cerca de 45 minutos para o fim do dia, numa altura em que vários pilotos ultrapassavam a marca das 100 voltas, quando foram mostradas as primeiras bandeiras vermelhas de hoje, com o Sauber de Ericsson parado na curva 3. A sessão ainda recomeçou, mas pouco depois foi a vez de Carlos Sainz Jr. também parar na mesma curva do piloto da Sauber. Do reinício da sessão até às 17h, nada mais de relevo se passou em Barcelona.

Tempos finais do 3º dia de testes de Barcelona:

1 Lewis Hamilton, Mercedes, 1:23.022, 76 voltas
2 Felipe Massa Williams, 1:23.262, 102 voltas
3 Kimi Raikkonen, Ferrari, 1:23.276, 136 voltas
4 Carlos Sainz Jr., Toro Rosso, 1:24.191, 132 voltas
5 Romain Grosjean, Lotus, 1:24.200, 116 voltas
6 Marcus Ericsson, Sauber, 1:24.477, 123 voltas
7 Nico Hulkenberg, Force India, 1:24.939, 158 voltas
8 Kevin Magnussen, McLaren, 1:25.225, 39 voltas
9 Daniel Ricciardo, Red Bull, 1:25.742, 128 voltas.

VAVEL Logo
    CHAT