Jackson leu entre as linhas o analfabetismo táctico dos Leões

Jackson leu entre as linhas o analfabetismo táctico dos Leões

Leu o jogo com um experiente avançado completo que, além de saber marcar golos, também os sabe criar. Jackson Martínez explorou a juventude dos centrais do Sporting e a zona morta patrulhada por um passivo e adormecido William Carvalho.

vavel
VAVEL

Caiu no sítio certo, à hora certa, sempre preparado para fazer mossa no ténue equilíbrio estrutural do Sporting - Jackson Martínez, inteligente e experiente, soube ler entre as linhas e, com sapiência de um avançado que sabe pisar os terrenos mais apetecíveis (e perigosos), surgir entre as dupla de centrais Tobias Figueiredo e Paulo Oliveira e o lugar de trinco, de William Carvalho.

Baixando para tal espaço, Jackson raramente foi acompanhado, qual fugitivo sem guarda, ameaça à solta sem alerta leonino; apercebendo-se da descoordenação entre uma defesa desalinhada e um meio-campo desgastado e inoperante, o colombiano vestiu a pele de número 10, gizando duas jogadas de morte que Tello finalizou com sangue frio.

A inexperiência, o desgaste (físico e psicológico) e a descoordenação crónica de um processo defensivo ainda imaturo e por consolidar, levaram o Sporting a ser uma presa fácil demais para um FC Porto que nem sequer se apresentou ao melhor nível - relembremos todos os passes falhados pela linha defensiva dos Dragões, todas as hesitações na saída de bola e a ausência de linhas de passe na primeira fase de construção, quando...o Sporting ainda tinha pulmão para pressionar.

VAVEL Logo
CHAT