Alan Pardew e uma predilecção encarnada já antiga
Foto: Reuters

Alan Pardew e uma predilecção encarnada já antiga

Alan Pardew pretende cimentar a posição do Crystal Palace no mercado internacional negociando jogadores do Benfica.

rafaelreis
Rafael Reis

Ano após anos o nome e a marca Benfica continuam a merecer a maior atenção em termos internacionais, como se constata novamente a partir das declarações do técnico do Crystal Palace que deixou em Inglaterra a informação de que “estamos a desenvolver uma estratégia de mercado, estamos a receber chamadas relativas a alguns jogadores do Inter e do Benfica porque eles são, agora, o nosso mercado.

Ainda que se desconhecesse até então a tão dedicada atenção do Palace pelos jogadores benfiquistas, a surpresa desvanece-se ao verificar-se que o actual treinador do conjunto inglês dá pelo nome de Alan Pardew, que nutre uma admiração já antiga pelos encarnados e já o havia reconhecido há duas épocas quando enquanto treinador do Newcastle se deparou com duas prestações ao mais alto nível das águias num percurso quase imaculado na Liga Europa.

Como tal, este destaque do Benfica para o treinador terá tido uma origem e uma razão de ser, levando-o a deixar claro que «temos o poder económico para levar a cabo a nossa estratégia e é importante saber negociar bem, o Crystal Palace atingiu outro patamar a nível financeiro,» o que pode em pouco tempo vir a beneficiar este conjunto que tem vindo a recuperar na tabela classificativa da Premier League.

Elevada perspectiva de negócio parece estar a despertar o interesse de Pardew

Actualmente o Crystal Palace encontra-se colocado a meio da tabela, ainda não a salvo da despromoção mas já bastante desafogado em relação a esse perigo, e com dinheiro para gastar e apreciador da forma como o Benfica desenvolve os talentos internacionais que chegam aos seus quadros Pardew continua a recolher mais detalhes sobre o clube.

Desta forma, como pesquisa para o reforço da sua equipa na próxima temporada o treinador britânico vem acompanhando mesmo o percurso das águias na Liga NOS, agora um pouco mais ’manchado’ com a recente derrota no reduto do Rio Ave, na perspectiva de assegurar proveitosos negócios.

O projecto do treinador inglês passará por estreitar ligações com um clube que nas últimas épocas se tem destacado pela excelência nas suas vendas, uma situação que continuará a ver repetida no futuro próximo, garantindo qualidade de excelência a quem compra como parece ser o caso do Crystal Palace, que financeira e desportivamente estará bem e recomenda-se, ainda que a estas declarações de Pardew se possa atribuir um enorme ensejo de vincar a sua posição no mercado.

Dois anos depois de ter abordado a eliminatória da Liga Europa como ultrapassável para o Newcastle que treinava na altura e sobre o qual dizia estar preparado para afastar equipas com estatuto de favoritas e ter acabado eliminado com naturalidade da competição europeia, Pardew parece não ter ficado decepcionado com a surpreendente e precoce eliminação dos encarnados das provas europeias tendo em conta a valia do plantel que possuem.

Crystal Palace chegou a ter muito provável a despromoção ao secundário Championship

Como prova disso mesmo o Palace parece estar atento a qualquer bom negócio que possa vir a fazer com o Benfica que ao não ter ainda sido derrotado por qualquer um dos seus maiores rivais com destaque para a vitória do terreno do FC Porto, ter no decorrer da época realizado algumas prestações de alto nível no Estádio da Luz e continuar a mostrar uma maior regularidade que lhe permite continuar a liderar a Liga parece estar a passar uma mensagem de uma forte maturidade.

A competitividade de grande parte dos elementos que compõem o seu plantel - praticamente todos estariam certamente preparados para aumentar a qualidade de uma equipa que chegou a temer pela sua temporada e a ter o Championship, o segundo escalão do futebol inglês, como destino praticamente garantido - parece estar a aguçar o apetite do experiente técnico que considera estar presente uma possibilidade forte de garantir um muito aceitável binómio qualidade/preço.

Como tal, parece ser incontestável o mérito de Alan Pardew no seu trabalho no Palace que de sério candidato à despromoção passou a conjunto instalado confortavelmente na Premiership desde que este técnico assumiu esta equipa que vem mantendo um percurso de ascensão que a leva mesmo a ter já ultrapassado o Newcastle que Pardew orientava até há algumas semanas e que agora volta a colocar-se no rumo do Benfica.

Num exercício meramente especulativo, sem serem para já conhecidos os eventuais alvos da equipa inglesa, neste momento entre os futebolistas mais utilizados pelas águias esta temporada o futebolista mais ao alcance da turma inglesa seria o extremo Ola John, um jogador muito apreciado em Inglaterra e pretendido por clubes como Southampton, Swansea e Liverpool, sendo que o Manchester United seguia o atleta ainda antes da sua transferência para a Luz.

A cada ano impulsionado a negociar algumas das suas mais-valias a fim de recolher proveitos financeiros, o Benfica poderá dentro de pouco tempo ter no clube londrino um útil parceiro disposto a acolher alguns talentos capitalizados por Jorge Jesus numa preparação que o próprio considera ser “sempre a mesma” mas que para o Palace pode vir a valer a continuação do crescimento na competitiva Liga inglesa.

VAVEL Logo
CHAT