FP1 e FP2 do GP da Malásia: Mercedes suam para segurar liderança
Lewis Hamilton quase não correu nos FP1, mas foi o melhor da segunda sessão (Foto: XPB Images)

As Flechas de Prata dominaram (uma vez mais) as duas primeiras sessões de treinos livres na madrugada desta sexta-feira, na Malásia, mas os alemães foram vigiados de muito perto pela Ferrari, além de terem sido atrasados por alguns problemas mecânicos. Lewis Hamilton e Nico Rosberg, as balas da Mercedes, fizeram os melhores tempos, respectivamente nos FP2 e nos FP1.

Problemas mecânicos afectaram as sessões de Hamilton

Mas nem tudo correu bem para a Mercedes, porém, com problemas a afectarem em diversos momentos o monolugar do campeão em título, Hamilton. De facto, na primeira sessão malaia, Hamilton completou apenas quatro voltas, sem tempo cronometrado. O motor instalado no W06 começou subitamente a perder potência, e a equipa ficou sem telemetria, algo que deverá preocupar os alemães, já que cada piloto dispõe apenas de quatro motores para toda a época. Na segunda sessão, a telemetria voltou a falhar, obrigando o britânico a uma reentrada precoce nas boxes, mas o problema terá sido prontamente solucionado pelos mecânicos alemães.

Nos FP1, Rosberg, à excepção de uma saída de pista na curva 5, acabou por ter o melhor desempenho, assinando o tempo mais rápido da sessão, com 1:40,124. Os Ferrari continuam a mostrar-se fortes para 2015, e foram, como já havia sucedido na Austrália, a principal ameaça aos alemães. Kimi Räikkönen ficou a apenas 0,373 de Rosberg, e foi cerca de meio segundo mais rápido que Vettel, seu companheiro de equipa. E se Vettel caiu nos FP2 para sétimo lugar, a 0,8s de Hamilton, Räikkönen manteve-se colado à liderança, repetindo o segundo posto e exactamente o mesmo tempo, até ao milésimo de segundo: 0,373 foi o que separou o Ice Man de Hamilton. Na segunda sessão, Rosberg seria terceiro, a 0,428 do companheiro de equipa.

Bottas e Alonso de regresso

A manhã malaia foi também de regressos: Valtteri Bottas apresentou-se totalmente recuperado da sua lesão nas costas, marcando o oitavo tempo na primeira sessão, que depois melhoraria para um quinto posto, a 0,6s do líder Hamilton. Fernando Alonso regressou também à pista, pela McLaren, mas a equipa de Woking continua atrasada nos seus trabalhos, e as poucas voltas completadas na pré-temporada estão agora a fazer-se pagar: 14º e 17º nos FP1 e 16º e 17º nos FP2, para Alonso e Button, respectivamente, são resultados que não podem senão envergonhar uma equipa com o poder e a história da McLaren.

Manor estreia-se em pista

Especial destaque merece também a Manor, que esteve em pista nas duas sessões de sexta-feira na Malásia, depois de ter falhado a corrida australiana. A equipa inglesa apresentou-se com um carro vermelho e branco, nas cores da predecessora Marussia, destacando-se pela limpeza da pintura, praticamente sem qualquer patrocínio. Na primeira sessão, Will Stevens e Roberto Mehri completaram oito voltas cada, ficando com os dois últimos tempos da tabela, respectivamente a 6,5s e 7,5s de Rosberg. Na segunda sessão, Mehri foi obrigado a retirar-se após apenas seis voltas, depois de se ter despistado na curva 11, o que levou à amostragem de bandeiras vermelhas. Stevens completou 12 voltas, melhorando ligeiramente a sua prestação: o piloto inglês ficou a 5,9s de Hamilton.

VAVEL Logo