Braga em festa: Zé Luis aniquila Rio Ave e abre as portas do Jamor

Braga em festa: Zé Luis aniquila Rio Ave e abre as portas do Jamor

Numa partida onde o cabo-verdiano foi a atracção principal, o SC Braga bateu o Rio Ave na Pedreira e deu um passo gigantesco rumo à final da Taça de Portugal. Os três golos de Zé Luis colocam os arsenalistas numa posição confortável na eliminatória.

vavel
VAVEL

«Estou contente pela vitória, por estar a atravessar um bom momento e por ajudar o clube. (...) O sucesso está no trabalho, sempre acreditei que a minha hora ia chegar» - e, de facto, a sua hora chegou mesmo. As palavras de Zé Luis, aos microfones da SportTV, reflectiram na perfeição o exceelnte momento de forma do cabo-verdiano, que ontem apontou três golos e abriu, com a sua argúcia finalizadora, as portas do Jamor ao SC Braga.

Rio Ave impotente para poderio caseiro do Braga

Na Pedreira jogava-se ontem a primeira mão da meia-final da Taça de Portugal - e os arsenalistas mostraram, cedo, que iriam entrar a matar. Zé Luis festejou o primeiro golo aos 16 minutos, após surgir qual seta no coração da área do Rio Ave, disparando de forma eficaz para dentro da baliza defendida por Ederson. Fatal oportunismo do avançado cabo-verdiano de 24 anos. Mas a sede de Zé Luis estava longe de estar saciada.

Aos 27 minutos, e, novamente no coração da área vilacondense, Zé Luis surgiu e, com um toque subtil, voltou a bater Ederson, completando uma boa jogada de ataque dos arsenalistas, que dominavam a partida com relativa facilidade. Se a vida da equipa de Pedro Martins estava difícil, pior ficou com a expulsão (duplo amarelo após desaguisado com Rúben Micael) de Vilas Boas ao minuto 45+2. 

Zé Luis explode na Pedreira e abre as portas do Jamor

O domínio bracarense acentuou-se naturalmente e foi materializado noutro golo, outro tento da estrela da noite, Zé Luis - canto batido, impulsão fenomenal do cabo-verdiano e cabeceamento certeiro para o fundo das redes do Rio Ave. Ao rubricar tamanha exibição, Zé Luis afirma-se finalmente como avançado de referência no clube de Braga, relegando o internacional luso Éder para segundo plano.

O atleta, que na temporada passada esteve emprestado ao Videoton, da Hungria, marcou cinco golos nas duas últimas partidas (bisou frente ao Gil Vicente, para a Liga NOS) e atingiu os 11 golos na presente época, dos quais oito foram marcados na liga portuguesa. A explosão de Zé Luis poderá, de facto, ter aberto as portas do Jamor à equipa arsenalista, que agora poderá gerir com conforto a vantagem de três golos na segunda mão da eliminatória, em Vila do Conde.

VAVEL Logo
CHAT