Benfica celebra: Habemos Campeão Nacional!
Foto: SL Benfica

Benfica celebra: Habemos Campeão Nacional!

Foi esta tarde que o Sport Lisboa e Benfica se consagrou Campeão Nacional, pela segunda vez consecutiva, recebendo o seu 34º título. Conquistando o bicampeonato depois de 31 anos sem o fazer, Jorge Jesus é mesmo o primeiro português a conseguir a perícia pelo clube da Luz.

beatriz-goncalves
Beatriz Gonçalves

Sabia-se que esta jornada seria decisiva, não só por ser a penúltima mas também porque, face à débil diferença entre os dois primeiros classificados, um deslize seria o suficiente para perder o título. O Porto foi o primeiro a fazê-lo e, dando-se ao luxo de empatar em Belém, deu o trigésimo quarto título ao Benfica que, face ao empate a zero em Guimarães, se consagra assim Campeão Nacional, a uma jornada do fim da Primeira Liga Portuguesa. 

Benfica cedo segurou o primeiro lugar

A época não começou da melhor forma, com a 1ª jornada a ditar o quarto lugar para as águias, mas cedo o Benfica recuperou. Apesar de ter passado pela 5ª posição, na jornada número cinco o Benfica já estava no topo da classificação, de onde nunca mais saiu - nem sairá.

Apesar de ter perdido grandes estrelas, entre as quais Enzo Pérez no mercado de inverno, os vermelho e brancos conseguiram reestruturar-se com sucesso, integrando Jonas, Samaris e Talisca, entre outros, na sua equipa vencedora. Ainda que as competições internacionais e a Taça de Portugal não tenham corrido da melhor forma, a participação das águias no Campeonato foi sempre muito consistente. Destaque para o recorde de quase 100 jogos seguidos a marcar na Luz, apenas quebrados pelo empate a zero com o Porto de Lopetegui, bem como números record de jornadas sem perder. 

Para além destes feitos, o último reduto do Benfica conquistou também o melhor ataque da prova, com Lima e a recente contratação Jonas a chegarem mesmo aos 35 golos na totalidade (17 e 18 tentos, respetivamente). Realce, neste sentido, para os 82 golos marcados pelos encarnados, contra unicamente 15 sofridos, tornando o Benfica o clube com o melhor ataque da prova e maior diferença de golos.

Bicampeonato de Jorge Jesus 31 anos depois de Eriksson

Num Campeonato onde conquistou a primeira perda de pontos na jornada 3, ao jogar em casa com o Sporting (empate a 1 bola), pode-se dizer que foi uma época em alta para o clube, sem nunca perder o ritmo. Prova disso são as únicas 3 derrotas registadas, acompanhadas de 4 empates e 26 vitórias, que resultaram nos atuais 82 pontos do Campeão Nacional. Tudo isto culminou numa Liga espectacular para os pupilos de Jorge Jesus, que conseguiu ser bicampeão pelo Benfica, algo que não acontecia há já 31 anos no clube, desde que Eriksson comandou os encarnados. Esta vitória oferece também ao Benfica a liderança dos títulos a nível nacional - conquistando o seu septuagésimo quinto troféu, ultrapassando o rival Porto na contagem de títulos. 

Para esta noite prometem-se festejos e alegrias da família benfiquista, naquele que foi um título que Jorge Jesus dedicou aos jogadores: "Os jogadores merecem. Foram 11 meses em que trabalhámos para ser bicampeões sabendo que este plantel poderia não ter tanta qualidade como em outros anos, mas foi um plantel muito unido, como uma família, o que em certos jogos fez a diferença. Todos estão de parabéns, os adeptos estão de parabéns, incluindo a estrutura do futebol. Os grandes vencedores do campeonato foram os jogadores". 

A apenas uma jornada do fim do Campeonato, onde já nada se decedirá, os Campeões receberão a taça na próxima jornada, no estádio da Luz, na última partida frente ao Marítimo. Depois disso, talvez o Benfica faça uma conquista dupla com a vitória na Taça da Liga, encerrando a época em beleza.

VAVEL Logo
CHAT