Jesus não atrai os colossos: Fenerbahçe e Zenit são as suas possibilidades de emigrar

Jesus não atrai os colossos: Fenerbahçe e Zenit são as suas possibilidades de emigrar

As propostas para abraçar uma aventura no estrangeiro não agradam a Jorge Jesus. A possibilidade de renovar com o Benfica é elevada mas aproximam-se dias de ponderação para o treinador encarnado. Sair para voos mais altos é um desejo latente, permanecer no porto seguro da Luz também.

vavel
VAVEL

O futuro de Jorge Jesus está em plena equação: ou a permanência no Benfica ou a saída para uma aventura no estrangeiro. De um lado a renovação contratual com o Benfica e a continuação do já longo e frutífero projecto na Luz, do outro a ambição de abraçar um novo desafio noutro campeonato, mais competitivo e mais notável. Mas, em ambos os cenários, serão as pretensões de Jorge Jesus alcançáveis? 

Por um lado, é sabido que a direcção encarnada tentará baixar o salário oneroso de Jorge Jesus (cerca de 4 milhões de euros por ano), sendo essa uma condição de razoabilidade imposta por Luis Filipe Vieira para que as negociações cheguem a bom porto; por outro, sabe Vavel Portugal que não existem, até agora, interessados que agradem às expectativas de Jorge Jesus - apenas Fenerbahçe e Zenit mostraram vontade em contar com o técnico em 2015/2016.

Ora, ladeado por estes dois contextos, Jorge Jesus reuniu-se com Jorge Mendes no arranque da semana e analisou com o agente as possibilidades de saída da Luz. Em cima da mesa das negociações Jesus tem já um esboço da proposta de renovação do Benfica, que apenas será analisada com profundidade após o jogo da final da Taça da Liga. Mas, pairando no ar, o treinador de 60 anos tem duas sondagens - a dos turcos do Fenerbahçe e a dos russos do Zenit, clubes com porte distante dos pretendidos por Jesus, vindos de ligas que não atraem o treinador.

Os turcos pretendem oferecer muitos recursos ao treinador luso mas não têm a estampa internacional pretendida por Jesus; já o Zenit, que ainda repensa a continuidade de André Villas-Boas, sofre do mesmo problema: possui recursos avantajados mas está longe de se comparar aos colossos europeus onde Jesus desejaria treinar. Relutante e indeciso, Jorge Jesus deverá esperar por novos desenvolvimentos antes de decidir rubricar novo contrato com o Benfica.

De momento, as probabilidades do técnico bicampeão renovar com o Benfica são bastante elevadas: Jesus é feliz na Luz e não vira a cara um reforço da ligação com o Benfica, clube no qual tem vivido momentos altos e onde possui um capital de reconhecimento unânime. Ainda assim, a vontade de alcançar novos patamares competitivos, onde os orçamentos são elevados e o prestígio europeu é maior, está presente na cabeça do técnico. O treinador pretende um clube que lute pela Liga dos Campeões.

Nas próximas duas semanas o treinador irá pesar os prós e os contras, quer da uma eventual saída quer de uma hipotética permanência na Luz. Fenerbahçe e Zenit não agradam a Jesus e não se esperam convites de clubes como o Real Madrid, Barcelona, Manchester City, United ou PSG, ainda que Jorge Mendes se desdobre em tentativas de publicitar o técnico em reuniões de charme. Mas uma redução do salário (ainda que mitigado por prémios de objectivo) na Luz não é solução que o técnico esteja disposto a aceitar. 

VAVEL Logo
CHAT