Zé Luis + Éder = 15 milhões de euros para os cofres bracarenses
Foto via: Record.pt

Zé Luis + Éder = 15 milhões de euros para os cofres bracarenses

Diáspora dos avançados arsenalistas: Éderzito e Zé Luis abandonaram este defeso a Pedreira, deixando o ataque órfão mas os cofres bracarenses bem recheados.

vavel
VAVEL

Os dois nomes sonantes do ataque do SC Braga abandonaram a Pedreira neste defeso, deixando o sector ofensivo entregue a nomes que o tempo ainda se encarregará de confirmar o peso em golos. Mas Éder e Zé Luis não partiram em vão: ambos rechearam os cofres dos bracarenses após duas transferências que garantem a solidez das contas arsenalistas.

Quinze milhões em troca da dupla goleadora

A dupla de ataque, composta pelos dois internacionais (Éder internacional luso, Zé Luis cabo-verdiano) ficou desfeita pelas elevadas propostas de Swansea City e Spartak Moscovo, entrando nos cofres presididos por António Salvador uma quantia que deverá roçar a fasquia dos 15 milhões de euros - Éder ingressou no clube galês por cerca de 7 milhões de euros e Zé Luis por uma quantia próxima dos 6,5 milhões (apesar de não ter sido revelado o valor da transferência).

Os dois jogadores marcaram a soma de 25 golos durante a temporada 2015/2016 (Éder 14, Zé Luis apontou 11), desempenhando um papel vital no índice de concretização dos bracarense de Sérgio Conceição. O clube atingiu a quarta colocação da Liga, chegando à final da Taça de Portugal (onde capitulou frente ao Sporting) - Éder até marcou nesse jogo do Jamor, via grande penalidade. 

Crislan e Rodrigo Pinho para colmatar saídas

Sem ambas as referências ofensivas de serviço, o SC Braga trabalhou rapidamente para substituir, de modo lesto, a saída dos dois jogadores; Crislan e Rodrigo Pinho foram as contratações que chegaram à Pedreira para devolver a voracidade de golos aos «guerreiros do minho». Crislan, de 23 anos, chega a Braga depois de uma passagem eficiente pelo Penapolense: 13 jogos e nove assinaturas de golo em 2015. Rodrigo Pinho, de 24, vem de duas épocas passadas no Madureira, onde marcou 16 tentos em 33 partidas.

O novo treinador, Paulo Fonseca, deverá ainda ter mais um avançado para atacar 2015/2016, que poderá chegar através de empréstimo, preferencialmente de clubes como o Benfica ou o FC Porto; ambos possuem nas suas fileiras jogadores excedentários no sector ofensivo que poderão assentar como uma luva nos planos tácticos de Fonseca - Derley, das águias, é uma possibilidade forte, assim como Gonçalo Paciência, benjamim portista.

VAVEL Logo
CHAT