Raúl Jiménez perto do Benfica: Muda o clube, não muda a cor

Raúl Jiménez perto do Benfica: Muda o clube, não muda a cor

Raúl Jiménez, avançado mexicano ex-Atlético de Madrid, deverá assinar hoje contrato válido até 2020 com os bicampeões nacionais. O ponta-de-lança Mexicano vê na Luz a oportunidade perfeita para relançar a sua carreira.

ricardo-cruz
Ricardo Cruz

Nome: Raúl Jiménez Rodríguez

BI: Tepeji, México, 1991/05/05, 24 anos, 1,90m e 82kg

Posição: Ponta de lança (PL)

Clubes: América e At. Madrid

Títulos: Ouro nos Jogos Olímpicos (Londres 2012); 1 Supertaça de Espanha; 1 Liga Apertura do México; 1 Liga Clausura do México 

Jiménez destacou-se no no América onde marcou 40 golos

É o quinto jogador contratado por Luis Filipe Vieira à equipa de Enrique Cerezo. Depois de Jose Antonio Reyes (2008/2009), Roberto (2010/2011), Eduardo Salvio (2010,2011) e Pizzi (2013/2014), Jiménez chega à Luz com a ambição de conquistar muitos títulos. Apesar da fortíssima ameaça do West Ham em tentar desviar o jogador da Luz, Jorge Mendes conseguiu trazer Jiménez para o clube encarnado. 

Há muito que o avançado «azteca» estava no radar das águias, porém, só na passada semana o Benfica avançou em força para a contratação. Um impasse que poderia ter custado caro aos encarnados visto que o jogador mexicano já tinha tudo acertado com o West Ham. O avançado foi contratado pelo Atlético de Madrid, na época passada, tendo o clube espanhol pago uma quantia de 10,5 milhões de euros por apenas 50% do passe. 

O dia de ontem foi passado nas instalações médicas. O atacante foi sujeito a vários exames médicos não apresentando nenhum tipo de problema físico. Inicialmente era de esperar que Raúl Jiménez já pudesse treinar-se esta manhã, contudo, só hoje irá concluir os restantes exames. 

Jonathan perde espaço e Jiménez avança 

Jonathan Rodríguez, que com a saída de Lima e Derley parecia o próximo companheiro de Jonas no ataque, torna-se a última alternativa na hierarquia das opções. Com a contratação de Jiménez o Benfica dá por encerrado o reforço do setor atacante. O segundo mexicano a vestir a camisola do Benfica (o primeiro foi Kikin Fonseca, na temporada 2006/2007) ainda não deverá ser opção para o confronto de domingo, diante do Estoril, a contar para a Liga NOS. O ponta de lança «azteca» é uma das esperanças (a curto prazo) dos responsáveis benfiquistas e terá de digladiar-se com Jonas e Mitroglou por um lugar na frente de ataque.

No Atlético de Madrid conseguiu marcar apenas por uma vez em 28 partidas. É importante realçar que dessas 28 presenças, em 22 saiu do banco e só por seis vezes alinhou de início no onze de Diego Simeone. Forte fisicamente, exímio nos duelos e poderoso a segurar a bola de costas para a baliza. A estas características junta o bom jogo aéreo. Um jogador com argumentos suficientes para ser titular na equipa de Rui Vitória. Resta aos adeptos benfiquistas esperarem para ver. 

VAVEL Logo
CHAT