Fim de ciclo: Nuno Espírito Santo abandona cargo no Valência

Fim de ciclo: Nuno Espírito Santo abandona cargo no Valência

A decisão foi anunciada logo após a derrota frente ao Sevilha.

joao-rodrigues
João Rodrigues

Nuno Espírito Santo abandonou o comando do Valência. O treinador português de 41 anos, que assumiu o cargo de treinador do emblema che na temporada passada, anunciou, após a derrota deste Domingo contra o Sevilha, para a Liga BBVA, que tinha pedido a demissão. O técnico não sobreviveu aos maus resultados e a porta de saída acabou por ser a única solução.

Após uma boa primeira época, o rendimento do Valência caiu a pique nesta segunda temporada. Apesar dos vários milhões dispensados no mercado de transferências, a equipa encontra-se apenas na nona posição do campeonato espanhol com cinco vitória, quatro empates e quatro derrotas. Sendo ainda certa que dificilmente se qualificará para a próxima fase da Liga dos Campeões já que não depende de si próprio. 

O antigo treinador do Rio Ave, agenciado por Jorge Mendes, sai de Valência com uma imagem muito desgastada junto dos adeptos valencianos. A má qualidade de jogo foi tornando o ambiente insustentável para o treinador, já que a contestação por parte dos adeptos era cada vez maior. A imprensa espanhola chegou mesmo a noticiar que os próprios jogadores já se tinham rebelado contra o antigo guarda-redes. O magnata Peter Lim terá de encontrar agora um substituto, para esta saída precoce. 

Com apenas oito vitórias nesta temporada 2015/2016 (em vinte partidas realizadas), Nuno Espírito Santo, que foi até assobiado no arranque da época - prova da falta de confiança e empatia da massa adepta na sua pessoa e nas suas qualidades técnicas - explicou a causa da cisão: «O primeiro dia no Mestalla esta época, o da apresentação, foi uma surpresa ser assobiado. Os adeptos consideravam que eu não era a pessoa indicada, mas não tinha nada a ver com o factor desportivo», afirmou, ontem, na despedida.

VAVEL Logo
CHAT