0-1, min. 45, Sérgio Oliveira.
V. Setúbal x FC Porto: a ferro e  chuva
V. Setúbal x FC Porto: a ferro e a chuva (Foto: Lusa)

V. Setúbal x FC Porto: a ferro e  chuva

Na visita a Setúbal os azuis e brancos não tiveram a vida facilitada, ainda assim os 3 pontos ficaram garantidos. Valeu a eficácia de Sérgio Oliveira a segurar os 3 pontos e a manter o FC Porto relativamente perto de Benfica e Sporting.

mariana-cordeiro-ferreira
Mariana Cordeiro Ferreira

Mais 3 pontos. 3 preciosos pontos para um FC Porto que vai tentando acompanhar o topo da tabela. A vitória por 1-0 com o golo de Sérgio Oliveira foi a prova de as coisas não continuam nada fáceis.

Insiste persiste e não desiste 

Com cinco baixas para o jogo em Setúbal, José Peseiro foi obrigado a fazer duas alterações na equipa titular: José Angel e Ruben Neves viram os lugares cedidos a Martins Indi e Danilo. Já o Sétubal jogava como podia, a equipa de Joaquim Machado não vence há mais de 2 meses e hoje não oi excepção, mas vamos por partes. 

As duas equipas procuravam a estabilidade e ao longo de toda a primeira parte, o FC Porto esteve sempre por cima, ainda assim não conseguia chegar ao golo, já o Vitória ia aproveitando as oportunidades que conseguia e apenas quando a equipa de Peseiro estava desatenta. 

Os Dragões queriam o golo, procuravam-no como quem procura água no deserto, e não deixavam respirar a equipa da casa. Ainda assim, a bola teimava em não entrar, muito por culpa de Raeder. O guarda-redes sadino ia dizendo que não às investidas de Aboubakar, de Layún e de Brahimi, mas ao bater dos 45 não houve qualquer hipótese. 

Sérgio Oliveira foi o autor do único golo da partida (Foto: Lusa)
Sérgio Oliveira foi o autor do único golo da partida (Foto: Lusa)

Maxi Pereira apareceu pela direita e teve tempo para servir Brahimi, que ainda atirou contra a muralha sadina. Na resalva estava Sérgio Oliveira que , com toda a calma do Mundo, só teve de rematar para o fundo das redes de Raeder. Ao intervalo, os azuis e brancos acabavam por justificar a vantagem, já o Vitória, queixava-se da sua triste sina e precisava de mudar muito para fazer valer o segundo tempo. 

E nem que chovam oportunidades 

Com o arranque do segundo tempo, a atitude sadina mudou. A equipa de Joaquim Machado acreditava que conseguia o empate e foi fazendo frente aos azuis e brancos perante a passividade sentida no meio-campo portista. A verdade é que no segundo tempo a partida esteve mais equilibrada

Se do lado sadino, a equipa fazia o que conseguia, do outro lado estava Corona que nas duas oportunidades que teve de golo evidente e queixou da sua triste sorte. O tempo ia passando e a verdade é que o resultado parecia não mais se alterar. O FC Porto ia querendo o 2-0, mas a verdade é que o mau tempo sentido em Setúbal parecia não deixar o resultado alterar-se. 

Choveram oportunidades, mas os golos ? Esses nem vê-los. No final foram 3 os pontos garantidos. 61 pontos e 3 pontos que permitem ao FC Porto respirar fundo por mais 2 semanas. 

VAVEL Logo
CHAT