Médias de público na Euroliga: paixões que superam más campanhas
Torcida do Partizan é a mais presente na Euroliga (Foto: Divulgação/Euroleague)
Até este momento, oito dos clubes do Top 16 da Euroliga disputaram três jogos em casa, enquanto os outros oito mandaram duas partidas em seus domínios, dos sete que cada clube disputará em casa nesta fase. Mas, mesmo com poucas partidas, já é possível enxergar algumas curiosidades a respeito do público presente nos ginásios europeus. Como, por exemplo, o fato de que a maior média de público de toda a Europa no Top 16 pertence a um time que venceu apenas uma das cinco partidas que disputou até aqui e que tem poucas chances de avançar às quartas-de-final. E que a média de público deste mesmo clube supera em quase 30% a média do segundo colocado.
 
Para aqueles habituados ao basquete europeu, é evidente de quem se trata: o Partizan Belgrado, com sua média de 17.820 barulhentos torcedores por jogo em sua "Belgrade Arena". O segundo que mais leva torcedores a seu ginásio é o Panathinaikos, com uma média de 14.000 a cada partida, seguido pelo Fenerbahçe, com 12.747 torcedores de média. A torcida do time sérvio ocupa 89,1% da capacidade oficial do ginásio, sendo a quarta colocada no quesito ocupação. O líder é o torcedor do Olympiacos, atual bicampeão, que preenche 94,84% de sua arena a cada jogo. Talvez por ser a primeira participação do Partizan no Top 16 desde 2011, a torcida vem retribuindo, aumentando em quase seis mil torcedores a média em relação à temporada regular.
 
Dos quatro maiores públicos da atual edição, três pertencem ao Partizan e o outro pertence também a uma equipe sérvia, o arquirrival Estrela Vermelha, que sequer avançou para o Top 16. O maior deles foi registrado no primeiro jogo do Partizan no Top 16, contra o Real Madrid, quando 21.374 torcedores assistiram a partida, o que consiste no segundo maior público já registrado na Euroliga, atrás apenas dos 22.567 que o mesmo Partizan colocou neste ginásio em 2009. Já o segundo foi registrado quando o Estrela Vermelha recebeu o Lokomotiv Kuban, em Belgrado, e 19.000 torcedores prestigiaram o primeiro jogo do time sérvio em uma Euroliga desde a temporada 1998-1999.
 
Notória, também, é a paixão de alguns torcedores por seus clubes, mesmo em momentos ruins. O tradicional Zalgiris Kaunas, primeiro clube da extinta União Soviética a ganhar um título europeu após a dissolução do Estado, não venceu nenhuma partida neste Top 16, mas tem uma média de ocupação que beira os 70%, além de uma média de público maior que a do poderoso Real Madrid e quase duas vezes maior que a do Barcelona. O Fenerbahçe, que tem apenas uma vitória nos cinco jogos até aqui, é o terceiro colocado em média de ocupação.
 
Outra curiosidade é que Bayern de Munique e Lokomotiv Kuban, que jogam o Top 16 pela primeira vez em suas histórias, têm médias de ocupação de 83% e de 70,24%, respectivamente. Suas arenas, contudo, são ambas para públicos menores que oito mil espectadores. Confira todos esses números abaixo, ordenados pelo percentual de ocupação.
 
Olympiacos (ginásio com capacidade de 11.554)
vs Fenerbahçe – 11.244 
vs Barcelona – 11.500
vs Unicaja Malaga – 10.130
 
Média de público: 10.958
Ocupação média: 94,84%
 
Maccabi Tel Aviv (ginásio com capacidade de 11.700)
vs Lokomotiv Kuban – 11.060 
vs Partizan Belgrado – 11.060
Média de público: 11.060
Ocupação média: 94,52%
 
Fenerbahçe (ginásio com capacidade de  13.800)
vs Barcelona – 12.968 
vs Panathinaikos – 12.526
Média de público: 12.747
Ocupação média: 92,36%
 
Partizan Belgrado (ginásio com capacidade de  20.000)
vs Real Madrid – 21.374
vs CSKA Moscou – 16.523
vs Lokomotiv Kuban – 15.565
Média de público: 17.820
Ocupação média: 89,1%
 
CSKA Moscou (ginásio com capacidade de  5.500)
vs Zalgiris Kaunas – 4.307 
vs Real Madrid – 5.094
Média de público: 4.700
Ocupação média: 85,45%
 
Bayern de Munique (ginásio com capacidade de  6.700)
vs Partizan Belgrado – 5.510 
vs Galatasaray – 6.180
vs CSKA Moscou – 5.011
Média de público: 5.567
Ocupação média: 83%
 
Panathinaikos (ginásio com capacidade de  18.800)
vs Olimpia Milano – 14.000 
vs Anadolu Efes – 9.500
vs Barcelona – 18.500
Média de público: 14.000
Ocupação média: 74,46%
 
Lokomotiv Kuban (ginásio com capacidade de  7.500)
vs CSKA Moscou – 6.233 
vs Zalgiris Kaunas – 4.304
Média de público: 5.268
Ocupação média: 70,24%
 
Zalgiris Kaunas (ginásio com capacidade de  15.688)
vs Bayern de Munique – 12.000 
vs Maccabi Tel Aviv – 9.879
Média de público: 10.939
Ocupação média: 69,72%
 
Real Madrid (ginásio com capacidade de  15.000)
vs Galatasaray – 11.347 
vs Bayern de Munique – 8.019
vs Maccabi Tel Aviv – 11.814
Média de público: 10.393
Ocupação média: 69,28%
 
Laboral Vitoria (ginásio com capacidade de  15.504)
vs Panathinaikos – 10.120 
vs Olympiacos – 12.743
vs Anadolu Efes – 9.324
Média de público: 10.729
Ocupação média: 69,2%
 
Olimpia Milano (ginásio com capacidade de  12.500)
vs Olympiacos – 6.600 
vs Laboral Vitoria – 7.250
vs Fenerbahçe – 10.290
Média de público: 8.046
Ocupação média: 64,36%
 
Galatasaray (ginásio com capacidade de  12.500)
vs Maccabi Tel Aviv – 10.411 
vs Lokomotiv Kuban – 6.196
vs Zalgiris Kaunas – 7.157
Média de público: 7.921
Ocupação média: 63,36%
 
Barcelona (ginásio com capacidade de  8.250)
vs Anadolu Efes – 4.588 
vs Unicaja Malaga – 4.521
Média de público: 4.554
Ocupação média: 55,2%
 
Unicaja Malaga (ginásio com capacidade de  11.000)
vs Laboral Vitoria – 4.500 
vs Fenerbahçe – 5.700
Média de público: 5.100
Ocupação média: 46,36%
 
Anadolu Efes (ginásio com capacidade de  12.500)
vs Unicaja Malaga – 3.590 
vs Olimpia Milano – 3.744
Média de público: 3.667
Ocupação média: 29,33%
 
NOTA: alguns dos números de público publicados pela Euroliga na ficha das partidas, apesar de terem valor oficial, são estimativas. Outro fator a se levar em consideração é que alguns ginásios têm uma capacidade oficial determinada para jogos normais, mas ela pode ser ampliada em função da importância de algumas partidas.
VAVEL Logo