Guia VAVEL da NBA 2015/2016: Toronto Raptors
(Foto: Hugo Alves/ Editoria de Arte VAVEL)

Para quem acha que a NBA só é formada por equipes dos EUA, se engana. O Canadá tem o seu representante e o Toronto Raptors vem se destacando no cenário esportivo, com um time jovem, rápido e muito ousado.

É um time jovem. São apenas 20 anos de existência e, por isso, nçao possui nada muito expressivo em conquistas, a não ser títulos de divisão. Ultimamente vem conquistando o topo do Atlântico Leste, até pela fraqueza de seus concorrentes, como o Boston Celtics e o Brooklyn Nets.

Com dois brasileiros no plantel, os jovens Bruno Caboclo e Lucas Nogueira, a equipe tem dado minutos aos jogadores nacionais e é um dos destinos desejados. Anteriormente, Leandrinho Barbosa passou por Toronto, antes de se transferir para o atual campeão Golden State Warriors.

A temporada é de muita expectativa positiva para os Raptors. A esperança por uma luta de Conferência é real. caso os principais jogadores mantenham-se saudáveis, aumenta bastante as chances do time canadense.

O que esperar nesta temporada?

Se na temporada passada ficou um gostinho de decepção, após o time começar muito bem, mas perder o ritmo na reta final e cair de forma decepcionante nos playoffs, nesta que está prestes à começar, as esperanças se mantém.

A juventude segue forte, com o ótimo armador Kyle Lowry e uma boa base rápida e eficiente. Além disso, a experiência das derrotas passadas mostram que é preciso manter uma consistência. A equipe liderou os números gerais por um bom tempo no início, mas as seguidas lesões de seus principais jogadores, fez com que o time canadense perdesse muito de sua força.

É quase que garantido seu posto na pós temporada. Mais uma vez, os Raptors estarão em quadra para a busca de seu primeiro título. O problema é o passado recente, podendo voltar à tona e fazer o time se perder dentro da série de playoffs.

Como foi a temporada passada?

Um início arrasador, surpreendente e mostrando que o Canadá é forte no basquete. Mas contusões tiraram o ritmo do time, que terminou a série regular com 49 vitórias e 33 derrotas. Ainda assim, foi o 4º melhor ataque, com uma média de 104 pontos, mas fraco na defesa, cedendo 101 pontos por jogo.

Sua torcida comprou a fase do time e compareceu muito bem em sua arena, sendo a 5ª maior em presença total, com quase 810 mil pessoas presentes. Mas eles se decepcionaram, quando tiveram pela frente o Washington Wizards pelo playoffs. E foram varridos com um sonoro 4-0 na série, dando adeus precoce na pós-temporada.

O craque

Kyle Lowry, armador

Com certa experiência, o jogador de 29 anos finalmente explodiu no cenário mundial do basquete. Ajudado por uma equipe ajustada, com um treinador sabendo usar suas principais características, Lowry foi fundamental no ótimo início da equipe, mas sentiu o físico e foi desfalque por algum tempo na última temporada.

Fique de olho

DeMar DeRozan, ala-armador

Fiel escudeiro de Lowry, o ótimo ala-armador de 26 anos é peça importante para o time de Toronto, sendo um dos principais jogadores da franquia e brilhando muito na temporada passada. Especulado em algumas equipes maiores da NBA, vai seguir no Canadá para buscar escrever sua história no time dos Raptors.

Air Canada Center

Palco também de outros esportes, como a maioria dos grandes ginásios americanos, o Air Canada Center tem capacidade para mais de 19 mil pessoas e foi um dos que mais recebeu público na temporada passada. Pintado de vermelho, é ponto importante para o crescimento emergente do time canadense, precisando demais do apoio de seu torcedor para ganhar ainda mais respeito dentro da NBA.

VAVEL Logo