Ajax bate Heerenveen e segue na ponta da Eredivisie

Neste domingo (16), o Ajax recebeu o Heerenveen na Amsterdam ArenA, em partida válida pela 24ª rodada da temporada 2013-2014 da Eredivisie. Com três gols do dinamarquês Lasse Schöne, os alvirrubros triunfaram com o placar de 3 a 0 e continuam na liderança do campeonato. Com os três pontos de hoje, foram a 51 e mantiveram a vantagem de quatro pontos sobre o vice-líder Twente.

O Heerenveen, por sua vez, estacionou nos 36 pontos e na sexta colocação. Na próxima rodada, receberá o NAC Breda no Abe Lenstra Stadion, no sábado (22). No dia seguinte, o Ajax terá seu segundo compromisso consecutivo na capital holandesa, quando enfrentará o AZ Alkmaar.

Gols de pênalti dão vantagem ao Ajax

Na primeira etapa, os Ajacieden tomaram o controle do jogo e buscaram o campo de ataque a todo o momento, penetrando bastante na defesa adversária, que acabou tendo que reforçar a marcação. Os mandantes foram recompensados por ter tal iniciativa aos 12 minutos, quando van den Berg derrubou de Jong na área e o árbitro Pol Van Boekel flagrou uma penalidade máxima. Na cobrança, Schöne converteu e abriu o placar para o Ajax.

O gol animou o time da casa, que continuou partindo para cima e ganhou mais um pênalti, este aos 18 minutos. Schöne novamentou chamou a responsabilidade para si e, com muita frieza, não desperdiçou sua segunda cobrança, aumentando a vantagem alvirrubra.

O Heerenveen pouco ameaçou a meta adversária. A chance mais perigosa veio dos pés do meia Ziyech. Sem esboçar reação alguma, os visitantes foram ao vestiário com uma desvantagem difícil de se reverter. Um fato da primeira metade a ser considerado foi o grande número de cartões amarelos: cinco, sendo quatro dos Superfriezen e um dos Godenzonen, o que mostra o quão infernal foi o setor ofensivo dos mandantes.

Virou goleada

Na volta do intervalo, o ritmo da partida diminuiu bruscamente. Bem postado defensivamente, o Ajax não dava espaços ao Heerenveen e os alviazuis não obtiveram sucesso na busca por um resultado melhor.

Reserva de luxo, assim pode se dizer, o islandês Sigthórsson seguiu as instruções do técnico Frank de Boer, entrou no decorrer da etapa complementar e "botou fogo" no jogo. O terceiro gol parecia ser questão de tempo. E ele veio já na reta final, quando o atacante Fischer deu passe na medida para o meia Schöne anotar seu hat-trick e confirmar a vitória dos Amsterdammers: 3 a 0.

Imponentes e soberanos em campo, os anfitriões conseguiram impor seu estilo de jogo e conquistaram o triunfo de forma merecida. Irregulares, os comandados de Marco Van Basten se beneficiaram com os tropeços dos seus concorrentes e permaneceram no sexto posto, mas não podem se dar ao luxo se quiserem manter suas chances de conquistar uma vaga em alguma competição europeia.

VAVEL Logo