Elia marca seu primeiro hat-trick na Eredivisie e Feyenoord estreia com goleada diante do Groningen

Camisa 11 foi o grande personagem da vitória elástica dos Rotterdamers fora de casa por 5 a 0

Elia marca seu primeiro hat-trick na Eredivisie e Feyenoord estreia com goleada diante do Groningen
Além de três gols, Elia tomou cartão amarelo, perdeu chance incrível e saiu com dedo quebrado (Foto: Divulgação/Feyenoord)
Groningen
0 5
Feyenoord
Groningen: Padt; Hateboer, Reijnen, Maduro, van Nieff; Drost (Hoesen, min. 54), Hiariej, Jenssen; Antonia (Idrissi, min. 59), Rusnák (Linssen, min. 77), van Weert. Técnico: Ernest Faber
Feyenoord: Brad Jones; Karsdorp, Bottteghin, Kongolo, Woudenberg; El Ahmadi, Vilhena; Toornstra, Kuyt (Berghuis, min. 74), Elia (Basaçikoglu, min. 64); Jorgensen. Técnico: Giovanni van Bronckhorst
Placar: 0-1, min. 20, Vilhena. 0-2, min. 37, Elia. 0-3, min. 45, Elia. 0-4, min. 57, Elia. 0-5, min. 84, Jorgensen
ÁRBITRO: Pol van Boekel, auxiliado por Bas van Dongen e Johan Balder. Amarelos: Hiariej (GRO); Elia, El Ahmadi (FEY)
INCIDENCIAS: 1ª rodada da Eredivisie 2016-17, no Noordlease Stadion, em Groningen, Holanda

Em territória costumeiramente hostil, o Feyenoord teve grande atuação e goleou o Groningen por 5 a 0, em jogo de 44 finalizações no Noordlease Stadion, na rodada de abertura da Eredivisie. Vilhena, Elia (3x) e Jorgensen marcaram os gols da auspiciosa vitória dos Rotterdamers.

No próximo sábado (13), o Groningen visita o Excelsior, às 13h30. No dia seguinte, o Feyenoord faz seu primeiro jogo em casa diante do Twente, às 9h30.

Feyenoord domina e abre larga vantagem

Após uma boa pré-temporada, mesmo após perder a Supercopa da Holanda para o PSV, o Feyenoord fez um primeiro tempo muito convincente no Noordlease. Com 57% de posse de bola e 12 finalizações, contra cinco dos mandantes, os Rotterdamers construíram sua vantagem com merecimento.

Aos 14, Elia recebeu dentro da área pela esquerda e cruzou fechado para Jorgensen, que desviou de carrinho, mas o goleiro segurou. Cinco minutos depois, em grande contra-ataque puxado pelo meio, Elia invadiu a área, limpou Reijnen e bateu rasteiro. Padt fez defesa estranha com o pé e a bola sobrou para Vilhena que apareceu livre para fazer 1 a 0.

Mesmo após o gol, o Feyenoord continuou tendo o controle das ações. Aos 21, Woudenberg avançou à linha de fundo e cruzou rasteiro para Kuyt, que bateu de primeira, mas Padt pegou. A primeira chance do Groningen só veio aos 28. Em jogada pela direita, Hateboer invadiu a área e tocou para Antonia, que furou na hora do chute, mas a bola sobrou para Rusnák, que girou e bateu de pé direito, por cima do gol.

Logo na sequência, Antonia cruzou para a área, Botteghin afastou e no rebote, Rusnák apareceu de novo e, de primeira, mandou chute perigoso à esquerda do gol. Quando o Groningen parecia ter controlado o jogo, após grande lançamento de Kuyt, Toornstra cruzou para a área e Elia chutou de bate-pronto para marcar um belo gol e ampliar a vantagem dos visitantes.

Três minutos depois, Drost recebeu na intermediária e arriscou lindo chute de pé esquerdo, mas Jones se recuperou e salvou o que seria o primeiro do Groningen. Com o time da casa tentando descontar, o Feyenoord teve ainda mais espaço para trabalhar. Aos 41, Karsdorp descolou grande lançamento do campo de defesa e encontrou Kuyt, que bateu cruzado, mas Padt salvou. Já perto dos acréscimos, Elia tabelou com Jorgensen, recebeu dentro da área e bateu com curva, marcando mais um lindo gol e dando uma vantagem de três gols para os visitantes.

Elia completa hat-trick e Feyenoord atropela

O Groningen voltou para o segundo tempo disposto a descontar o placar e criou várias oportunidades para isso - foram 19 finalizações no total durante os 90 minutos. Logo aos 30 segundos, van Weert fez o pivô, Rusnák ajeitou e Drost saiu frente a frente com Jones, mas tirou demais do goleiro e mandou para fora. Aos 9, Hoesen iniciou a jogada e soltou para Antonia, que foi à linha de fundo e cruzou para van Weert, que pegou mal e mandou por cima.

Novamente, quando os mandantes começavam a assustar, novo banho de água fria. Aos 11, Vilhena avançou livre pela esquerda, recebeu ótimo lançamento de Kuyt e chutou forte, mas parou em Padt. No rebote, a zaga do Groningen cochilou e Elia se lançou para a bola, para marcar seu terceiro no jogo e fazer seu primeiro hat-trick na história da Eredivisie. Dois minutos depois, o artilheiro do jogo fraturou o dedo da mão em uma dividida, saiu de campo e voltou mesmo com a lesão. O jogador não aguentou muito em campo com a dor, mas, antes de sair, aos 17, recebeu cruzamento de Karsdorp livre na segunda trave e perdeu chance incrível de sair de campo com quatro gols.

A partir daí começou o festival de chances perdidas pelo Groningen. Aos 18, Rusnák recebeu de van Weert e saiu frente a frente com Jones, que fez boa defesa. Três minutos depois, novamente Rusnák saiu de cara com o goleiro australiano, dessa vez com mais espaço, mas novamente Jones fez grande defesa.

Aos 24, Idrissi fez boa jogada individual e cruzou rasteiro para Hiariej bater de primeira, mas Jones segurou. Dois minutos depois, Rusnák bateu escanteio, van Weert desviou na primeira trave, mas o goleiro, com uma das mãos, fez milagre para evitar o primeiro dos mandantes.

Após esse momento de pressão verde e branca, começou a busca do estreante Nicolai Jorgensen pelo seu primeiro gol pelo Feyenoord. Aos 31, o dinamarquês recebeu por trás da defesa rival e ficou frente a frente com o goleiro, mas o chute cruzado foi muito forte e saiu pela esquerda. Dois minutos depois, o centro-avante recebeu na quina da área, limpou Hateboer e bateu colocado, à esquerda. Já aos 38, em contra-ataque puxado por Basaçikoglu, Jorgensen recebeu na entrada da área, finalizou pela nona vez na partida e a bola desviou em van Nieff e no travessão antes de se transformar no quinto e último gol dos Rotterdamers na largada da Eredivisie.