Vasco sofre mais uma vez com bola parada e cede empate para Madureira
Foto: Divulgação/Madureira EC

Depois de vencer a primeira partida na temporada, no jogo de meio de semana contra o Macaé, o Vasco viajou até Xerém para enfrentar o Madureira no Estádio Los Larios, no último sábado (27).

O cruzmaltino abriu 2 a 0, mas permitiu o empate depois de tomar dois gols de bola parada em três minutos. O duelo botava frente a frente dois dos times que mais empataram na temporada, já que o Madureira tem quatro igualdades no Cariocão, mesmo número do Vasco, contando com o jogo contra a Caldense pela Copa do Brasil.

O jogo

O primeiro tempo mostrou um Vasco jogando pra frente, mesmo com quatro desfalques a equipe começou o jogo como terminou o último, abusando da pressão alta e da posse de bola, encurralando o Madureira no campo de defesa desde o início, já que Cano perdeu uma boa oportunidade de gol aos três minutos. Mesmo com um bom comportamento do meio pra frente, a zaga já batia cabeça: Miranda, que até fez boa partida, tendo até oportunidade de gol, passou bola na fogueira para Ricardo Graça e quase cedeu o primeiro gol ao Tricolor Suburbano.

Mas os destaques asseguraram o resultado positivo no primeiro tempo: Marquinhos Gabriel costurava bem por dentro, Cayo Tenório apoiava bem pela direita, e Matías Galarza chegava na área pra finalizar, assim foi o primeiro gol do Vasco aos 30 minutos, depois dessa jogada se repetir durante boa parte da primeira etapa, àquela altura o jogo era controlado pelo Gigante da Colina.

Na segunda etapa, os problemas defensivos foram se tornando mais corriqueiros, o Madureira chega duas vezes com certo perigo na grande área vascaína após erros individuais, mas não era nada que mudasse a cara do jogo, já que o Vasco continuava dominando a partida, com boas trocas de posições no meio campo - principalmente com Zeca saindo da lateral esquerda buscando o meio, com o paraguaio Galarza indo cobrir a ponta canhota. Aos 15 minutos do segundo tempo a jogada se traduziu em gol, Cano fez um bom pivô para Zeca chutar de fora da área e bombardear a meta fazendo um golaço.

Porém o jogo que foi ataque contra defesa em sua maior parte, e parecia resolvido teve uma reviravolta em apenas três minutos. Aos 24 minutos depois de falta de Ricardo na entrada da área, Juninho cobrou curto, Cano dormiu na marcação e Victor Feitosa desvia enganando Lucão: 2 a 1. Aos 27, outra falta, essa na linha lateral, Rodrigo Yuri levantou na área e o zagueiro Maurício Barbosa testou na bochecha do gol, sem chances para o goleiro vascaíno. Ainda deu tempo do Vasco perder três oportunidades claras de gol: Tiago Reis cabeceando por cima, Cano e Vinicius recebendo de cara pro gol e isolando.

Vasco e a bola parada

Desde o ano passado o Vasco sofre com o jogo aéreo defensivo, a zaga de estatura baixa que se transformou até em linha de três zagueiros nas mãos de Sá Pinto pra tentar resolver o problema, até teve um bom reforço para suprir a necessidade, mas Ernando se machucou em jogo contra o Botafogo e desfalcou a equipe nos últimos jogos.

O segundo gol do Tricolor Suburbano hoje foi muito semelhante ao gol sofrido contra o Macaé no meio de semana. Já na temporada 2021, dos nove gols sofridos do Vasco, sete são originados de falha na defesa da bola parada ou de cruzamentos na área.

Próximos compromissos

O ainda invicto Madureira entra em campo na próxima quarta 31, às 18 horas da noite, contra o Botafogo. Já o Vasco tem clássico contra o Fluminense pela frente na terça-feira dia 30, às 21h35 e terá transmissão na Record.

VAVEL Logo