Com começo de rodada ruim para ambos, Operário recebe o Goiás no Germano Kruger
Foto: Divulgação / Operário Ferroviário EC

O começo da 34ª rodada da Série B 2021 foi ruim tanto para Operário Ferroviário quanto para Goiás. E as duas equipes se enfrentam neste sábado (06), em jogo disputado no estádio Germano Kruger.

A vitória do CSA contra o Remo tirou o Goiás do G4 da competição, enquanto a vitória do Cruzeiro contra o Londrina e o empate do Vitória contra o Avaí fez com que as equipes tirassem pontos em relação ao Operário.

Para fugir

Enfrentar o líder em um confronto estadual fez mal ao Operário. O 3 a 1 para o Coritiba, na última quarta-feira (03), fez com que a equipe perdesse uma série de três jogos de invencibilidade, com duas vitórias consecutivas. Agora, o OFEC é o 13º colocado, com 41 pontos, fruto de onze vitórias, oito empates e catorze derrotas. São 29 gols marcados e 39 sofridos para a equipe.

São muitos desfalques para o Fantasma. Ao todo, são oito baixas: Rafael Bonfim e Rafael Oller estão em transição física, Alex Silva, Djalma Silva e Pedro Ken seguem no departamento médico e Leandrinho, Tomas Bastos e Jean Carlos fizeram cirurgias e não devem mais jogar em 2021. A boa notícia é o retorno de Fabiano, suspenso no último jogo. Rodolfo Filemon também volta a ter condições de jogo.

Em entrevista coletiva, Rafael Longuine, meia da equipe, falou sobre a partida - ainda relembrando a derrota para o líder. "Ainda bem que a gente já tem esse jogo amanhã, de reverter esse último jogo. Foi uma derrota dolorida. Quanto à preparação curta, agora a gente já não tem muito mais o que treinar, é mais na base do descanso, mesmo", comentou.

Provável escalação: Thiago Braga; Lucas Mendes, Fábio Alemão, Reniê e Fabiano; Leandro Vilela, Marcelo Oliveira e Rafael Longuine; Felipe Garcia, Paulo Sérgio e Thomaz

Técnico: Ricardo Catalá

Para voltar ao G4

Se valeu pela raça demonstrada durante a partida, o Goiás lamentou, na tabela, o empate em casa contra a Ponte Preta na última terça-feira (02). O 2 a 2 fez com que o Goiás começasse o sábado (06) na quinta colocação, ultrapassado pelo CSA, com 54 pontos - mesmo número de pontos do Azulão do Mutange. São catorze vitórias, doze empates e sete derrotas, com 40 gols marcados e 27 sofridos para o Esmeraldino.

O GEC tem apenas uma baixa para a peleja: Caio Vinícius, suspenso, não atua. A tendência é que Fellipe Bastos e Alef Manga reassumam a vaga de titulares na equipe.

Pedindo para que a equipe tenha garra, Fellipe Bastos falou sobre a peleja. "Sabemos da nossa qualidade e como somos fortes, que é quando nos dedicamos e lutamos um pelo outro. É quando temos raça e vontade. Essa é a nossa identidade. Nossos jogos são sempre apertados, vencemos poucas vezes por uma grande vantagem, mas não desistimos nunca", comentou.

Provável escalação: Tadeu; Apodi, David Duarte, Reynaldo e Hugo; Rezende, Fellipe Bastos, Diego e Élvis; Nicolas e Alef Manga

Técnico: Glauber Ramos

Arbitragem

Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP)

Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)

VAR: Thiago Duarte Peixoto (PR)

VAVEL Logo