Palmeiras vira contra Bragantino fora de casa e segue na ponta do Brasileirão Feminino
Foto: Fernando Roberto/Red Bull Bragantino

Na manhã deste domingo (15), o Palmeiras venceu o Red Bull Bragantino fora de casa por 2 a 1, em partida válida pela nona rodada do Brasileirão Feminino. Os gols das Palestrinas foram marcados por Carol e Andressinha. Luana Índia marcou para o Massa Bruta.

Muita intensidade e bem disputado

O primero tempo começou já a milhão, com as donas da casa fazendo pressão com blocos altos e forçando o erro das rivais. O Bragantino, nos primeiros minutos, esteve mais intenso e já oferecia perigo à defesa Palestrina desde os primeiros minutos. Enquanto o Palmeiras encontrava dificuldades para sair e criar suas jogadas.

Não deu tempo nem de aquecer. Com a pressão imposta desde os primeiros minutos, o Bragantino chegou ao primeiro gol. Após cobrança de escanteio dos pés de Layssa, Luana Índia completou de primeira, dentro da área e cobriu a goleira Jully, colocando as donas da casa na frente. As Palestrinas tentavam responder à altura, mas esbarravam no último passe que poderia realmente gerar perigo.

As donas da casa tinham o placar a favor, e estavam melhor na partida, mas tudo mudou quando o Palmeiras encaixou uma ótima jogada com Bia Zaneratto. A atacante que tinha a bola na ponta direita, deu uma cavada milimétrica para Carol dentro da área, que dominou e bateu cruzado, tirando da goleira Alice. Daí em diante, a partida ficou lá e cá, cada hora era uma equipe chegando no ataque do adversário.

Depois do empate das Palestrinas, o Bragantino vinha oferecendo mais perigo e tinha as melhores oportunidades de voltar a liderar no placar. Ariel, em uma delas, recebeu na área após lateral, canetou a marcadora e na finalização, não sabia se cavava ou chutava e acabou fazendo os dois, isolando a bola por cima do gol. Pouco depois, falta na meia lua para as donas da casa. Mylena foi para cobrança e a bola explodiu no travessão, seria um golaço. 

Apesar da insistência, as donas da casa não conseguiram balançar as redes nas oportunidades que tiveram e como diz o ditado: “Quem não faz, toma”. Com o relógio batendo os minutos finais da primeira etapa, Andressinha recebeu na ponta esquerda e de fora da área mandou um balaço com curva e a bola foi morrer no ângulo, sem chances de defesa, virando o jogo para o Palmeiras. Não demorou muito e a árbitra apitou o fim da primeira etapa.

Bastante truncado

O segundo tempo voltou com pouco menos de intensidade, mas ainda bastante movimentado. As donas da casa buscavam o gol de empate, tentando acionar Ariel na ponta para fazer a progressão até o ataque, mas sem tanta efetividade nas conclusões das jogadas. Palmeiras, respondia à altura, com Bia Zaneratto buscando o jogo mais atrás e levando a distribuição. Apesar do jogo com bastante faltas, o Palmeiras teve duas jogadas de perigo em sequência, que quase resultaram em gol. A primeira, Zaneratto acionou Camilinha, que rolou para entrada da área e Katrine bateu em cheio, mas a bola explodiu na trave. No rebote, tentativa de saída do Bragantino e o bote é feito ainda dentro da área, Carol recebeu o passe da companheira, mas a finalização foi sem pontaria.

As donas da casa tentavam crescer na partida, com Raquel e Ariel, mas as jogadas não se conectavam. A equipe de Bragança esbarrava na dificuldade de passar do meio campo, enquanto as Palestrinas tomavam conta de todos os setores da partida. Quando conseguia roubar a bola, para iniciar o contra-ataque, as peças estavam espalhadas e não se conectavam na hora dos passes.

A partida quase se complicou ainda mais para as donas da casa, quando a atacante Palestrina, Bianca Brasil, recebeu em profundidade por entre as marcadoras, partiu em velocidade e no momento da conclusão, a goleira Alice cresceu e fez uma defesa sensacional. Na sequência, como resposta, o Bragantino avançou pelo centro e inverteu para a ponta direita e Joyce seguiu em velocidade. Entrando na área, fez a finalização, que saiu fraquinha e Jully recebeu como se fosse um recuo.

Apesar da intensidade e vontade, o jogo ficou bastante truncado, paralisado com inúmeras faltas. Mesmo insistindo em buscar o ataque e tentar chegar ao gol, as jogadas não evoluíam ao ponto de oferecerem real perigo às goleiras. Com isso, a partida bateu os cinquenta minutos, contando os acréscimos dados pela árbitra e se encerrou, com vitória Palestrina por 2 a 1 de virada.

Situação das equipes e próximos confrontos

Com a vitória fora de casa, o Palmeiras continua na liderança da competição, mas pode perdê-la ao final da rodada. O Bragantino, com a derrota, se mantém na lanterna da competição.

O Palmeiras volta a campo no domingo (29), contra o São José, em casa, às 14h. O Bragantino volta a campo no sábado (28), contra ESMAC, em Bragança Paulista, às 15h. 

VAVEL Logo