Com domínio no segundo tempo, Atlético-MG vence Atlético-GO e segue na briga pelo G-6 do Brasileirão
Pedro Souza/Atlético-MG

Após uma boa atuação, o Atlético-MG venceu o Atlético-GO por 2 a 0 na tarde deste domingo (4), no estádio Antônio Accioly, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. A bola rolou às 18h. Os gols que deram a vitória ao Galo foram de Keno, no primeiro tempo, e Hulk, no início do segundo.

Os mineiros dão um grande passo para afastar a fase ruim que vivem, e seguem brigando por uma vaga no G-6 do Brasileirão para ir à Libertadores no próximo ano. 

Já o Dragão, está em uma situação mais delicada ainda, a equipe briga pelo título da Copa Sul-Americana, mas corre o risco de ser rebaixada no Campeonato Brasileiro.

O primeiro tempo ficou resumido em um perde e ganha entre as equipes, a falta de criatividade resultou durante todo o primeiro tempo em cruzamentos altos e rasteiros da linha de fundo para a área. As chances mais perigosas vieram de lançamentos, onde a bola ficou nas mãos dos goleiros, sem ao menos saírem finalizações.

Já nos acréscimos do primeiro tempo, Keno fez uma bela jogada saindo da lateral, passando por dois marcadores e chutando colocado para abrir o placar para o Galo.

Se o primeiro tempo foi equilibrado, o segundo foi de domínio total do Atlético-MG. Desde o começo, a equipe intensificou e deu qualidade às suas jogadas ofensivas. Os mineiros aumentaram o placar com Hulk, aos 12, em assistência de Sasha. Chegaram até a marcar o terceiro com Nacho Fernández, mas o juiz anulou por impedimento de Vargas, que participou do lance.

Após isso, o Galo desacelerou o jogo, e quem precisou buscar o resultado foi o Dragão, mas a linha defensiva do alvinegro esteve ligada durante o resto da partida.

  • Equilíbrio 

A partida começou tranquila, com o gramado em bom estado, a bola rolava limpa. Nos 15 minutos iniciais, o Atlético-GO foi melhor, a equipe encaixava boas jogadas em transições rápidas e oferecia perigo ao Galo.

Os mineiros iniciaram com mais posse de bola, segundo dados do GE, cerca de 65% contra 35%, nos 15 minutos, mas não ofereciam perigo ao time goiano.

O Dragão quase marcou com Churin, aos 12. O atacante recebeu um cruzamento rasteiro dentro da pequena área, mas não conseguiu alcançar a bola. 

Aos 19, após uma troca de passes pelo lado esquerdo, Arana recebeu dentro da área e cruzou, mas ninguém apareceu para finalizar. Porém, o lance não valeria por causa da posição irregular do lateral, marcada pela bandeira.

O jogo seguiu tranquilo sem muitas chances de gol. As duas equipes buscavam acionar seus jogadores de beirada de campo para levantarem a bola na área, mas a maioria dos cruzamentos terminavam com uma bola fraca nas mãos dos goleiros.

Já nos acréscimos, Keno recebeu a bola, carregou pela lateral e passou por dois marcadores, entrando na área e batendo colocado, no canto rasteiro de Renan, para colocar o Galo na frente.

  • Domínio alvinegro

No segundo tempo, o Galo voltou com mais perigo, melhorando a qualidade de seus ataques. Logo aos dois minutos de jogo, Hulk ficou cara a cara com o goleiro, que fez boa defesa. E aos 7, Zaracho também teve boa chance de marcar, mas errou o domínio.

Os mineiros aumentaram o placar pouco tempo depois, com Hulk, aos 12. Após bola levantada na área, Sasha domina cortando a zaga e chuta cruzado, o atacante só teve o trabalho de empurrar para o fundo do gol, para aumentar a vantagem do Galo.

A partida estava no controle dos alvinegros, que agora, além de terem mais posse, atacavam com perigo o gol goiano. 

O Galo chegou a marcar o terceiro com Nacho Fernández, mas o juiz anulou o gol por um impedimento de Eduardo Vargas.  

Na reta final, o Dragão partiu para o tudo ou nada, a equipe teve que se expor para correr atrás do placar. Já os mineiros, se fecharam para evitar um contra-ataque ou uma bola surpresa, e conseguiram suportar o abafa imposto pelos mandantes até o final do jogo.

  • Tabela e calendário 

Com a vitória, o Atlético-MG se mantém na sétima posição, agora com 39 pontos. Três pontos a menos que o Athletico-PR, que está com a última vaga do G-6.  O Galo recebe o Bragantino na quarta-feira (7), pelo Brasileirão. 

Já o Dragão, permanece em penúltimo no campeonato, com 22 pontos, seis pontos atrás do Ceará, que é o primeiro time fora da zona de rebaixamento. 

O rubro-negro goiano visita o São Paulo na quinta-feira (8), pelo jogo de volta da semifinal da Sul-Americana. Pela Série A, a equipe visita o Coritiba no domingo (11).

VAVEL Logo