Atlético-MG vira sobre Bahia em cinco minutos e conquista Brasileirão após 50 anos
Foto: Atlético-MG

Em partida decisiva no Estádio da Fonte Nova, Bahia e Atlético-MG protagonizaram uma partida histórica pelo Campeonato Brasileiro da Série A 2021. O tricolor de aço precisando do resultado para fugir da zona de rebaixamento recebeu nesta quinta-feira (02), o Galo querendo a vitória para se sagrar campeão já nessa rodada. Os comandados de Guto Ferreira começaram melhor e abriram dois gols com Luiz Otávio e Gilberto; mas o clube mineiro não se abateu e buscou a virada heroica com Hulk, de pênalti, e Keno que marcou o do empate e da vitória. 

Acabou a espera!

Com o resultado de 3 a 2 na Arena Fonte Nova, o Clube Atlético Mineiro se sagrou campeão do Campeonato Brasileiro da Série A 2021, quebrando um jejum de 50 anos. O título, que não vinha desde 1971, chegou com duas rodadas de antecedência e reafirmou uma campanha espetacular dos comandados do técnico Cuca. São 25 vitórias até aqui, com a melhor defesa da competição (apenas 27 gols sofridos), sendo o melhor mandante e visitante, além de ter o artilheiro do Brasileirão, Hulk com 18 gols. 

Escalação do título

O bicampeão Brasileiro, Atlético-MG veio à campo no jogo do título no seu tradicional 4-4-2 escalado pelo técnico CucaEverson no gol, era protegido pela dupla de zaga sólida formada por Nathan Silva e o capitão Júnior Alonso. Nas laterais, Guilherme Arana e Mariano pela esquerda e direita, respectivamente. Outra dupla, agora no meio campo, o volante Tchê Tchê mas defensivo e o argentino Zaracho subia mais ao ataque para ajudar na armação, Junto ao meia-atacante Nacho Fernández pelo lado direito. Na outra ponta, o chileno Vargas era o apoio necessário pelo lado esquerdo. Já no ataque, o artilheiro Hulk e o atacante Keno foram decisivos para a vitória.

A partida

O primeiro tempo não teve muitas emoções, mas o Atlético-MG comandou as ações e chegou com perigo por duas vezes. O Bahia teve uma postura mais reativa no começo, porém, com o passar do tempo, foi conseguindo avançar ao ataque. No entanto, a chance mais clara foi mesmo do Galo, no fim da primeira etapa.

Após cruzamento do lateral Guilherme Arana pelo lado esquerdo  do campo, o zagueiro Matheus Bahia tentou cortar de cabeça, mas errou o tempo de bola, ela ficou limpa para Nacho Fernández, que recebeu na direita, conseguiu invadiu a área e finalizou forte para grande defesa de Danilo Fernandes, que salvou o time da casa. A primeira etapa terminou sem gols.

Já na segunda etapa, as duas equipes voltaram com mudanças nas suas posturas. O tricolor de aço, empurrado pelos quase 30 mil torcedores na Fonte Nova, foi para cima e estava disposto a adiar a festa do título do Galo, que se acuou com tanta pressão. E após cobrança de escanteio, o zagueiro Luiz Otávio subiu no segundo andar para cabecear e mandar no ângulo para botar o Bahia na frente do placar.

O Atlético-MG sentiu o gol e não demorou para que a equipe da casa aproveitasse isso. Quatro minutos depois, veio o segundo golpe através do perseguidor incessante de Hulk pela artilharia do campeonato, o atacante Gilberto. O camisa 9 aproveitou pelo cruzamento de Matheus Bahia pelo lado esquerdo do campo, e botou para o fundo das redes. Festa do Bahia, que massacrava na partida um Galo totalmente irreconhecível.

Buscando a reação, Cuca colou na partida os jogadores Sasha e o meio campista Nathan nos lugares de Vargas e Nacho Fernández. Três minutos após a substituição, o centroavante sofreu a falta do zagueiro Luiz Otávio dentro da área, sendo assim, marcada a penalidade máxima. Com a estrela do técnico do Galo, colocando o jogador que sofreu o pênalti, o atacante Hulk só teve o trabalho de converter, se isolando na artilharia e diminuindo o placar.

Não teve nem tempo de comemorar, e na jogada consecutiva o empate veio na Fonte Nova. O atacante Keno recebeu dentro da área pelo lado esquerdo do campo, fez boa jogada, trouxe para a perna boa e finalizou cruzado, sem chances para o goleiro Danilo Fernandes que não pode evitar o golaço. Tudo igual no placar, e o Galo há um gol do título.

Aos 32 minutos da segunda etapa, após erro do adversário, a equipe aproveitou bem o contra-ataque. Hulk recebeu no meio de campo, abriu o jogo para o lateral Mariano pelo lado direito do campo, ele fez belo cruzamento para a intermediaria, e Keno finalizou bonito para marcar: Bahia 2, Atlético-MG 3. Um gol heroico que entra para a história, e acaba com uma espera de 50 anos. Galo bicampeão Brasileiro!

Próximos compromissos

Com a vitória, o Atlético-MG chegou aos 81 pontos e não corre mais risco de ser alcançado pelo vice-líder Flamengo, que tem 11 pontos a menos e apenas três jogos a disputar. Na próxima rodada, o Galo recebe o RB Bragantino no domingo (05) às 16h no Mineirão, em jogo que marcará a entrega da Taça de Campeão Brasileiro.

Já o Bahia, segue amargando a zona de rebaixamento e está em 17º, com apenas 40 pontos. O tricolor de aço volta a campo também nesse domingo, quando recebe o Fluminense, às 16h (de Brasília), na Arena Fonte Nova, precisando da vitória para continuar na luta contra o descenso para a Série B.

VAVEL Logo