As equipas decepção da primeira metade da temporada
Desilusão do Paços foi das maiores: do 3º lugar para o último esta época (Foto: Estela Silva | Lusa)

As equipas decepção da primeira metade da temporada

A Liga Zon Sagres 13/14 vai a meio e esta é a melhor altura para dar a conhecer as equipas que mais desiludiram até ao momento. O Vavel mostra-lhe hoje as três equipas que mais decepcionaram nesta primeira metade da época.

RodolfoReis
Rodolfo Reis
Com o regresso de mais um campeonato, as equipas reforçaram os plantéis para atingirem os seus objectivos da melhor forma possível, trazendo com isso novos benefícios ao clube quer a nível desportivo, quer financeiro. E se por lado algumas o conseguiram e até estão a fazer uma prova acima do que esperavam, outras por seu turno viram os seus projectos sofrerem estragos que poderão vir a ser irreparáveis.
 

Paços de Ferreira

A equipa da capital do móvel é o caso mais flagrante de como ir do 8 ao 80, em pouco mais de meio ano. A nova época trouxe Costinha como técnico, substituindo Paulo Fonseca que rumou ao Futebol Clube do Porto. A temporada começou com a estreia na pré-eliminatória da Liga dos Campeões, mas com um Zenit pela frente cedo se percebeu que as hipóteses dos pacences seguirem em frente eram poucas, por isso a ida para a Liga Europa não foi uma surpresa. O pior veio com o início do campeonato: as exibições decairam de jogo para jogo e por isso foi sem surpresas, que Costinha abandonou o clube à oitava jornada, com uma vitória, um empate e seis derrotas. Veio então Henrique Calisto, sem que com isso os resultados tenham melhorado e na Europa, o Paços de Ferreira somou três empates e três derrotas ficando eliminado da competição. Mais recentemente a equipa foi eliminada da Taça de Portugal, em sua casa frente ao Desportivo das Aves. É certo que as saídas de jogadores como Josué, Diogo Figueiras e Cícero foram um rude golpe, mas não desculpam tudo pois permaneceram no clube elementos como André Leão, Manuel José e Tony, que tão fundamentais foram na temporada transacta.
 

Marítimo

A formação insular é uma das desilusões desta primeira metade da Liga, porque se esperava mais de um plantel que tem qualidade para lutar pelos lugares europeus. De resto, foi esse o objectivo a que os seus dirigentes se propuseram no começo da época e o Marítimo até entrou bem no campeonato vencendo o Benfica na jornada inaugural. O que é certo é que a equipa de Pedro Martins, tal como na temporada anterior, continua a ser muito irregular, não conseguindo por isso acompanhar os seus rivais mais directos. Se olharmos para a classificação a formação madeirense ocupa o 11º lugar, apenas um lugar abaixo daquele onde estava precisamente no final da primeira volta na última época. Com um trio ofensivo de muito valor com Heldon, Derley e Sami, o Marítimo soma 24 golos apontados...o problema parece estar na linha da retaguarda, onde já por 28 ocasiões a bola entrou na baliza. Neste momento a equipa atravessa uma crise de resultados já que não vence à sete partidas, quatro jogos para o campeonato, dois na Taça da Liga e uma derrota que custou a eliminação da Taça de Portugal, na Madeira, diante do Penafiel.
 

Sporting de Braga

Talvez a equipa que mais desiludiu até ao momento. Depois do quarto lugar da última temporada, que levou ao não apuramento para a pré-eliminatória da Liga dos Campeões, o Sporting de Braga, com Jesualdo Ferreira de novo no comando após ter deixado o Sporting, viu-se relegado a jogar um playoff de acesso à fase de grupos da Liga Europa e aqui sofreu um golpe que pode marca a época, com a eliminação em casa frente a uma desconhecida formação romena do Pandurii. Esta derrota não só foi uma revés desportivo, como também financeiro para o clube, que tinha aspirações em fazer uma boa campanha europeia. No campeonato as coisas também não estão melhores, já que a formação minhota é nesta altura sétima classificada a 11 pontos dos lugares de acesso à Liga milionária, lutando com Estoril, Nacional e Vitória de Guimarães, pela Liga Europa. No entanto a equipa presidida por António Salvador, continua na Taça de Portugal e com boas hipóteses de chegar às meias-finais da Taça Liga, troféu do qual é detentor.
VAVEL Logo