Jornada 17: três grandes, três grandes deslizes
Paulo Fonseca com o lugar em risco após derrota com o Marítimo. (showdebola.pt)

Jornada 17: três grandes, três grandes deslizes

Com 17 jornadas volvidas, a luta pelo título está ao rubro. A grande surpresa da jornada ocorreu no estádio dos Barreiros, com a derrota do FC Porto frente ao Marítimo, que coloca os actuais campeões nacionais a 4 pontos do líder Benfica, que não foi além de um empate a uma bola frente ao Gil Vicente, o que faz com que os encarnados mantenham a distância para o segundo classificado, o Sporting, que empatou a zero frente à Académica. Na disputa pelos lugares europeus, o destaque vai para o Nacional da Madeira, que venceu o Guimarães por 2-1 e alcançou o 4º lugar beneficiando, assim, do empate do Estoril, a uma bola, frente ao Arouca. Para fechar, Olhanense e Paços de Ferreira encontram-se, amanhã, numa partida de aflitos e, em causa, estará a fuga aos lugares de despromoção.

francisco-dias
Francisco Dias

A derrota do Futebol Clube do Porto frente ao Marítimo acentuou, ainda mais, a irregularidade que os dragões têm demonstrado ao longo desta época. No primeiro terço do campeonato, os actuais campeões nacionais chegaram a ter 5 pontos de vantagem sobre o Benfica mas, neste momento, encontram-se a 4 pontos da liderança, que pertence aos encarnados; as águias não aproveitaram a derrota dos azuis e brancos e foram a Barcelos empatar a uma bola com o Gil Vicente. Em empate resultou também, a recepção do Sporting à Académica que, sabendo dos desaires de Porto e Benfica, não aproveitou para igualar as águias no topo da classificação. Mesmo com os empates, os rivais da segunda circular ganharam 1 ponto aos azuis-e-brancos e temos neste momento: Benfica com 40 pontos, Sporting com 38 e FC Porto com 36.

A intensa luta pelo título

O Estádio dos Barreiros foi palco de mais uma péssima exibição dos comandados de Paulo Fonseca que não souberam anular o golo de Derley, de grande penalidade, que ditou a perda de mais 3 pontos dos azuis-e-brancos. Nesta partida, foi visível a tremenda falta de eficácia dos dianteiros portistas e, numa partida de fraca qualidade, nem mesmo o goleador Jackson Martínez, fez a diferença. De ressalvar ainda a falta que Fernando e Lucho González fizeram no sector intermediário, que impediu o Futebol Clube do Porto de equilibrar os seus sectores de jogo. Os dragões somam 36 pontos e, decorridas 17 jornadas, já perderam mais pontos (15 pontos) que em toda a época passada (12 pontos). Com esta vitória, o Marítimo ascende ao 10º lugar da classificação com 20 pontos e encontra-se a 7 do 5º lugar. Apesar de ter perdido Heldon para o Sporting, os verde-rubros têm o privilégio de contar com o artilheiro Derley que, ao ter apontado o tento da vitória, encontra-se agora a 3 golos de alcançar os colombianos Jackson e Montero.

O actual 1º classificado do campeonato, o Benfica, deslocou-se até Barcelos para defrontar o Gil Vicente com o intuito de cimentar a liderança isolada. Numa partida com poucas oportunidades de golo, os encarnados beneficiaram de uma grande penalidade convertida por Lima, para tentar vencer os galos mas não contavam com a inspiração do médio Vitor Gonçalves que apontou o golo do empate, beneficiando também da infelicidade de Oblak neste lance. Perto do fim, Cardozo, de volta aos relvados, não conseguiu converter uma grande penalidade e as águias somam, assim, 40 pontos no decorrer das 17 primeiras jornadas do campeonato. Destaque ainda para Lima que, depois de um iníco de época intermitente, parece ter encontrado o caminho dos golos e é o melhor marcador das águias com 8 tiros certeiros. Com este ponto conquistado, o Gil mantém o 11º lugar do campeonato com 19 pontos e termina, assim, a série negativa de 5 derrotas consecutivas. Os galos têm como objectivo permanecer na 1ª Liga e estão 7 pontos acima da linha-de-água.

O Sporting Clube de Portugal recebeu, no passado domingo, a formação da Académica e, numa noite desinspirada, não foi além de um empate a zero. Neste jogo, Montero manteve o divórcio com os golos e, nem mesmo a bola à barra de Jefferson desatou o nulo. Com este empate, os leões mantêm o 2º lugar com 38 pontos, a 2 dos rivais da Luz. Os estudantes continuam a sua caminhada na luta pela permanência e espreitam um lugar europeu. Até agora, a Académica soma 22 pontos e está a 5 do 5º classificado alimentando, assim, o sonho de chegar à Liga Europa. Ressalva também para o dérbi lisboeta, que já mexe e será o jogo de cartaz da 18ª jornada. O 5º amarelo de William Carvalho tem dado que falar e este dérbi tem tudo para ser um dos mais apaixonantes dos últimos anos por estar em causa a luta directa pelo 1º lugar da Liga Zon Sagres.

Desastre no Minho com «bailinho» da Madeira, rumo à Europa

Para abrir a jornada 17, o Coimbra da Mota foi palco da partida que opôs Estoril e Arouca. Neste jogo, a jovem revelação Sebá abriu o marcador com um tiro certeiro do seu pé esquerdo, fazendo o seu 4º tento na Liga, mas não conseguiu evitar o empate concretizado pelo experiente dianteiro arouquense Roberto, que apontou o seu 3º golo na prova. O Estoril marca passo na luta pelo 4º lugar e encontra-se agora em 5º, com 27 pontos, a apenas um do Nacional. O Arouca encontra-se 4 pontos acima da linha de despromoção, com 16 pontos e persegue o objectivo de permanecer no principal escalão do futebol português.

Depois da partida para a Taça da Liga, em que o Braga goleou o Belenenses, desta vez foram os azuis do Restelo a servir dois “pastéis” aos guerreiros do Minho, por intermédio de Miguel Rosa e Filipe Ferreira. Do lado bracarense, o tecnicista Alan balanceou a rede pela 5ª vez na Liga e fechou o marcador em 2-1. Os arsenalistas deram mais um passo atrás no seu objectivo de chegar à Europa e somaram, até agora, 23 pontos, encontrando-se a 4 dos estorilistas. Com os três pontos alcançados, os azuis do Restelo têm 15 pontos e fogem provisoriamente a um lugar de despromoção, ficando à espera do que Olhanense e Paços de Ferreira irão fazer na partida de amanhã.

No empolgante jogo entre candidatos à Europa, o Vitória de Guimarães perdeu em casa com o Nacional da Madeira por 1-2. Para abrir o marcador, Claudemir não tremeu na conversão de uma grande penalidade e bateu o guardião vimaranense, Douglas. Apesar do golo sofrido, os minhotos foram em busca do empate e alcançaram-no por intermédio de Tomané, que tem sido uma revelação neste campeonato. Quando todos esperavam a divisão de pontos no D. Afonso Henriques, Rondon, perto do fim, resolve esta partida e faz, assim, o seu 7º golo na prova. Com este triunfo, o Nacional ascende a um extraordinário 4º lugar, com 28 pontos, mais 2 que o Guimarães, que ocupa, neste momento, o 6º posto da classificação.

Aflitos fecham a jornada

Na luta pela permanência, Setúbal e Rio Ave defrontaram-se no Estádio do Bonfim e os dois golos de Rafael Martins deram, aos sadinos, 3 preciosos pontos. Os setubalenses têm 19 pontos e ocupam a 12ª posição, a apenas 2 pontos do Rio Ave, que estão num confortável 9º lugar, com 21 pontos conquistados.

Para terminar a 17ª jornada do campeonato, Olhanense e Paços de Ferreira encontram-se, esta quarta feira, naquela que é a partida que opõe os dois “lanternas vermelhas” da classificação. Em caso de vitória, os pacenses igualam o Olhanense  no 15º lugar mas, a acontecer o inverso, os algarvios igualam o Belenenses no 14º lugar da tabela classificativa. Atentos ao que se irá passar no estádio José Arcanjo, estão Arouca (16 pontos) e Belenenses (15 pontos) que, certamente, esperam um empate entre os dois últimos classificados.

A figura da jornada chega-nos da Venezuela

Na sequência do triunfo alcançado frente ao Guimarães, por parte do Nacional, relevo para o contributo do internacional venezuelano, Mário Rondon, que apontou o 7º golo no campeonato e fez chegar os madeirenses ao 4º lugar da Liga Zon Sagres, dando a vitória à sua equipa, aos 87’ minutos da partida. O avançado de 27 anos está em Portugal, desde a época 2004/2005 e já passou por clubes como o Pontassolense, Beira-Mar e Paços de Ferreira, até chegar aos insulares no ano de 2011, onde tem sido figura de destaque. O artilheiro é, até esta altura, o melhor marcador da equipa e promete ajudar os alvinegros, com o seu instinto goleador.

Também Derley acentuou o bom momento que ultrapassa: com o golo decisivo frente ao FC Porto, o avançado maritimista conta já 9 golos na Liga Zon Sagres. Destaque merecido também para o bis de Rafael Martins, e para as exibições seguras de Adriano e de Ricardo, guardiões em foco depois dos bons jogos realizados, frente a Benfica e Sporting, respectivamente.

VAVEL Logo