Benfica no mercado: Victor Andrade já, mas para o futuro

Benfica no mercado: Victor Andrade já, mas para o futuro

As negociações entre Benfica, Santos e Victor Andrade parecem bem encaminhadas para um desfecho positivo e se confirme mais um reforço para o futuro dos encarnados.

rafaelreis
Rafael Reis

Parece estar descoberta a ‘contratação-tipo’ do Benfica esta época: a aposta para o futuro, mas garantida desde já no presente para que nos mais diversos espaços competitivos que as águias apresentam estes jogadores possam evoluir sem pressas e ir angariando as capacidades exigidas por Jorge Jesus e seus pares para envergar a camisola encarnada no seu plantel principal.

Ao que tudo indica, o próximo integrante do ‘Plano B’ ao qual Jesus se referiu para justificar as contratações de Pawel Dawidowicz, que pela posição que ocupa em campo terá garantido pelo menos o estágio de pré-época, e Kevin Friesenbichler, que deverá também ser inicialmente observado, será mesmo Victor Andrade, que desta forma abandona o Santos e assinará com o Benfica para as próximas épocas depois de ter constituído uma das maiores apostas dos escalões de formação do conjunto brasileiro.

Para que se tenha uma noção sobre as expectativas que este jovem já gerou, Victor foi num passado recente tido como a maior esperança do Santos depois de Neymar, mas ainda assim não chegou a justificar esse estatuto no clube de São Paulo que vê agora Victor Andrade partir visto que, noticia-se no Brasil, terá já rubricado um pré-acordo com o Benfica para em breve viajar até Portugal e assim abandonar o seu actual clube numa transferência sem custos.

Informações no Brasil apontam para um acordo quase fechado entre as três partes

Sem ter convencido em definitivo no futebol paulista, o versátil atacante merece ainda assim a confiança dos responsáveis benfiquistas que tentam o seu concurso há já várias épocas e acreditam ser capazes de tornar o atleta numa das próximas estrelas da sua primeira equipa, razão pela qual optaram por avançar para uma série de conversações que nesta altura estarão praticamente encerradas e apenas dependentes de pequenas e necessárias questões processuais.

Com a saída para a Luz praticamente confirmada, o jovem jogador que poderá evoluir sobre qualquer posição no ataque mas que actua preferencialmente como extremo terá mesmo manifestado no dia de ontem o desejo de não voltar a treinar no quartel-general do Santos, o Centro de Treinos Rei Pelé mas pouco depois terá chegado a um acordo para continuar a fazê-lo e dessa forma cumprir o seu contrato até que as negociações com o Benfica cheguem a um desfecho positivo.

Ainda assim, tudo indica que as três partes envolvidas chegarão a um consenso que não venha a prejudicar nenhuma delas – o próprio jogador, que deverá poder iniciar a época na Europa ao invés de ser obrigado a esperar pela reabertura do mercado, o Santos, que poupará pelo menos dois meses de salários, e o Benfica, que assim terá toda a liberdade de decidir qual o futuro imediato a oferecer ao atleta.

Desta forma, Victor Andrade viajará para o nosso país já no próximo mês na companhia do seu padrasto de forma a dar início a uma nova etapa no futebol europeu e finalmente fechar acordo com as águias assim como a definição de questões extrafutebol como a escolha de casa para si e os seus familiares. De qualquer forma, face à sua juventude e pouca experiência em competições de primeiro plano, parece mais aconselhável para o atleta um primeiro empréstimo para que possa evoluir com maior regularidade.

Saída não será dificultada pelo Santos, que não lhe oferece espaço de manobra

Um outro cenário plausível deverá ser a sua integração no Benfica B, ainda que pelo interesse envolvido o caso do brasileiro se assemelhe mais ao da contratação (falhada) do alemão Yannick Gerhardt, ou seja, não para constituir uma opção imediata mas sim para chegar a médio prazo ao plantel principal, até porque a sua posição, como é sabido, é excedentária no grupo benfiquista.

Ficará neste momento para a crítica e os adeptos do Benfica a incógnita enquanto no Brasil boa parte adeptos Santos lamente a saída de uma promessa do futuro do futebol brasileiro cuja saída, no entanto, será apoiada pelo Peixe, que por razões diversas não encontra espaço para o jovem atleta e por isso não coloca entraves à sua mudança para um clube no qual possui admiradores.

Entre eles encontra-se mesmo o presidente Luís Filipe Vieira, que conhece o talentoso futebolista desde que há seis épocas, altura em que o jogador apenas somava 11 anos, trabalhou durante algum tempo num escalão etário superior, mais precisamente a equipa de Iniciados B dos encarnados, onde deixou mostras de grande potencial que esperam agora poder recuperar.

VAVEL Logo
CHAT